Resenha: Um beijo à meia-noite, de Eloisa James

UM BEIJO À MEIA-NOITE
Autora: Eloisa James
Editora: Arqueiro
Páginas: 320
Skoob
Sinopse: Kate Daltry é uma jovem de 23 anos que não costuma frequentar os salões da alta sociedade. Desde a morte do pai, sete anos antes, ela se vê praticamente presa à propriedade da família, atendendo aos caprichos da madrasta, Mariana. Por isso, quando a detestável mulher a obriga a comparecer a um baile, Kate fica revoltada, mas acaba obedecendo. Lá, conhece o sedutor Gabriel, um príncipe irresistível. E irritante. A atração entre eles é imediata e fulminante, mas ambos sabem que um relacionamento é impossível. Afinal, Gabriel já está prometido a outra mulher – uma princesa! – e precisa com urgência do dote milionário para sustentar o castelo. Ele deveria se empenhar em cortejar sua futura esposa, não Kate, a inteligente e intempestiva mocinha que se recusa a bajulá-lo o tempo todo. No entanto, Gabriel não consegue disfarçar o enorme desejo que sente por ela. Determinado a tê-la para si, o príncipe precisará decidir, de uma vez por todas, quem reinará em seu castelo. Um beijo à meia-noite é um conto de fadas inspirado na história de Cinderela. Com um estilo que combina graça, encanto e sedução, Eloisa James escreve uma narrativa envolvente, com direito a fada madrinha e sapatinho de cristal.

Olá Leitores!
O livro de hoje é especialmente para os leitores que curtem releituras de contos de fadas.
Vamos  conhecer todos os detalhes dessa encantadora história?


Um beijo à meia-noite, de Eloisa James, Kate Daltry é uma jovem de 23 anos que já está passando da idade de se casar. Órfã, a moça fora criada pela madrasta, Mariana, que apenas se dedicou a garantir o futuro da própria filha, Victoria, deixando sua enteada nas mãos do próprio destino.

Como era de se esperar, Victoria consegue rapidamente ficar noiva de um excelente cavalheiro da alta sociedade. Acontece que, para que a jovem possa se casar, ela precisa da aprovação do tio do noivo, que é ninguém menos que o príncipe Gabriel! As apresentações seriam realizadas num suntuoso baile que aconteceria em poucos dias. 

Inicialmente, isso não seria um problema, afinal Victoria já estava acostumada a bailes e eventos importantes. Acontece que um problema em seu rosto a impede de ir ao castelo e assim, Mariana obriga Kate a substituir! O problema é que elas não se parecem em nada! Além de serem fisicamente distintas, também são donas de personalidade completamente diferentes. Mesmo assim, Kate parte levando as roupas, perucas e os famosos cãezinhos da irmã e torcer para que seu disfarce funcione.

Quando Kate finalmente chega ao castelo, se depara com um mundo completamente diferente do que estava acostumada. Sob profunda tensão e cuidado para que ninguém duvide que ela é a verdadeira Victoria. Em meio a tudo isso, ela  conhece o príncipe Gabriel, um homem bem diferente do que ela imaginava e precisa fazer o impossível para casar-se com uma jovem princesa rica e garantir o futuro do seu castelo.

Acontece que nem sempre as coisas ocorrem conforme planejamos, e em se tratando de assuntos do coração, o destino costuma brincar com as pessoas e fazer acontecer coisas que nem imaginamos!




Leve e encantador.
Um beijo à meia-noite vai te fazer suspirar.

Adoro releituras de contos de fadas e como já conhecia a escrita de Eloisa James através do livro Como a Bela domou a Fera, comecei a leitura com altas expectativas. E confesso que esse livro foi marcado de grandes altos e baixos para mim.

Com uma narrativa divertida e detalhada, somos transportados para dentro da história e acompanhamos a vida de um "Cinderela" que enfrentar desafios diferentes do clássico que conhecemos, consegue manter os elementos que caracterizam o conto de fadas. A autora mais uma vez acerta e traz uma releitura incrível.

Um dos elementos mais fortes da história, sem dúvida, são as personagens. Gostaria de destacar Kate, uma moça doce, corajosa e muito esforçada que perdeu os pais e não sabe como será seu futuro ao lado de uma madrasta que não a suporta, uma meia-irmã mimada e um casarão enorme para administrar. Já Gabriel é o típico personagens que começamos com um pé atrás, mas depois ficamos descobrimos o quão apaixonante ele pode ser. As personagens secundárias são tão participativas e essenciais para a composição da história que nos apegamos a elas tanto quanto aos principais.

Gostei bastante da forma que a autora conduziu a história. Há momentos divertidos, emocionantes, tristes, nos fazendo vivenciar a história do lado mais humano possível. Confesso que em alguns momentos senti a história se arrastar, mas nada que estrague a cadencia da leitura. Além disso, diversos temas são tratados de forma bem interessante, dentre eles as relações familiares, amizade, amor, aparências, escolhas de vida e principalmente o biênio felicidade ou dinheiro.

O desfecho me fez cair numa enorme pegadinha! Uma verdadeira reviravolta na história 👀 Confesso que havia ficado triste com o que vi acontecer nas últimas páginas, mas de repente, para nossa alegria, tudo muda e consagram Um beijo à meia noite como uma doce e divertida história.

Gostaria de destacar essa capa incrível que traz o elemento mais importante do clássico Cinderela e, claro, também está presente na história. A edição da edição da Editora Arqueiro está impecável também.

Espero que vocês tenham gostado das minhas impressões e já adiando que se você gosta de contos de fadas e suas releituras, bem como bons romances de época, não pode deixar de ler Um beijo à meia noite!

Gostaram?
Ficaram curiosos para conhecer de perto essa história?
Comentem!

Abraços e até mais.

Nenhum comentário