Resenha: Boneco de Pano, de Daniel Cole

BONECO DE PANO
Autor: Daniel Cole
Editora: Arqueiro
Páginas: 336
Skoob
Sinopse:  VOCÊ ESTÁ NA LISTA DE UM ASSASSINO. E ELA DIZ QUANDO VOCÊ VAI MORRER.
O polêmico detetive William Fawkes, conhecido como Wolf, acaba de voltar à ativa depois de meses em tratamento psicológico por conta de uma tentativa de agressão. Ansioso por um caso importante, ele acredita que está diante da grande chance de sua carreira quando Emily Baxter, sua amiga e ex-parceira de trabalho, pede a sua ajuda na investigação de um assassinato. O cadáver é composto por partes do corpo de seis pessoas, costuradas de forma a imitar um boneco de pano.
Enquanto Wolf tenta identificar as vítimas, sua ex-mulher, a repórter Andrea Hall, recebe de uma fonte anônima fotografias da cena do crime, além de uma lista com o nome de seis pessoas – e as datas em que o assassino pretende matar cada uma delas para montar o próximo boneco. O último nome na lista é o de Wolf. Agora, para salvar a vida do amigo, Emily precisa lutar contra o tempo para descobrir o que conecta as vítimas antes que o criminoso ataque novamente. Ao mesmo tempo, a sentença de morte com data marcada desperta as memórias mais sombrias de Wolf, e o detetive teme que os assassinatos tenham mais a ver com ele – e com seu passado – do que qualquer um possa imaginar. Com protagonistas imperfeitos, carismáticos e únicos, aliados a um ritmo veloz e uma deliciosa pitada de humor negro, Boneco de Pano é o que há de mais promissor na literatura policial contemporânea.
Olá Leitores!
Sou dessas leitoras que não resiste a um bom Thriller Policial e quando vi esse lançamento, quis ler na hora!
Boneco de Pano é um desses livros que impressiona pelo título e capa! Como é possível existir um corpo e seis morte?
Vamos conectar todos os fatos e mergulhar nessa história?

Boneco de Pano, de Daniel Cole nos conta a história do detetive William Fawkes, um profissional brilhante que precisou ser afastado da polícia após um episódio de agressão. Após um período de tratamento psicológico, ele volta ao seu posto e já encara um crime sem precedentes.

Um corpo é achado em um apartamento. Poderia ser algo normal, mas o corpo era visivelmente estranho. Acontece que as cores e formatos pareciam ser de pessoas diferentes e, de fato, eram. Fawkes estava diante de um corpo e seis pessoas mortas.

Mas outro fato chamou a atenção do detetive. O corpo foi encontrado em um apartamento em frente ao que ele próprio morava e a o dedo do cadáver estava apontando juntamente para a janela do  seu próprio quarto.

Juntamente com Emily Baxter, sua amiga e investigadora do caso, William Fawkes vai tentar identificar cada uma das vítimas, a motivação do crime e a estranha coincidência da proximidade com o sua própria casa. Enquanto a equipe está tentando montar o quebra-cabeça desse crime, a jornalista e ex-esposa Andrea Hall recebe de uma fonte desconhecida, fotografias e uma lista com o nome de seis pessoas: Todas elas futuras vítimas de um assassino desconhecido. Além disso,  as datas das suas mortes também foram informadas.

Nesse momento, começa uma verdadeira corrida conta o tempo afinal para descobrir a identidade do assassino e prendê-lo, principalmente porque os dias de vida do detetive William Fawkes estão contados: Ele é o sexto nome na lista.

Para resolver esse mistério os investigadores precisarão estar sempre um passo a frente e o detetive William Fawkes perceberá que o passado nunca nos deixa completamente...


Eletrizante!
Prepare-se para embarcar  numa verdade corrida contra o tempo.

Não canso de dizer que thriller policial é um dos meus gêneros favoritos. Comecei a leitura com altas expectativas e posso dizer que me surpreendi com uma narrativa tão envolvente, detalhes e que oscila fortes momentos de ação e tensão que trazem alguns flashs do passado do protagonista. 

Gostei do desenvolvimento das personagens. O detetive William Fawkes é um homem determinado, comprometido com o seu trabalho, mas que suporta o peso dos fatos de seu passado. Já Emily Baxter é inteligente e sagaz. Juntos formam uma dupla incrível. Também gostaria de falar de Andrea Hall, personagem que nutri uma relação de amor e ódio. Todos cresceram muito ao longo da narrativa. As personagens secundárias também contribuem imensamente para o desenvolvimento da trama.

O desenvolvimento da história é um dos pontos mais positivos que poderia destacar. Várias coisas estão acontecendo ao mesmo tempo e percebemos que, de alguma forma, tudo está conectado. Cada morte significa uma mensagem para o detetive William Fawkes. Com uma escrita ácida e acelerada, somos sugados para a história até a última página.

O desfecho foi muito bem construído. Todos os pontos esclarecidos, nenhuma pontinha solta e até esperaria uma continuação ou um spin-off.
Contudo, esperava mais. 
O final possui coerência e se encaixa perfeitamente na proposta do autor. Porém, em razão do ritmo da leitura e da brutalidade dos assassinatos, esperava algo diferente. Mas isso é o meu ponto de vista, e não significa que o livro tem um final ruim. Acredito que a grande maioria dos leitores vai se empolgar muito com as cenas finais.

A edição do livros está impecável. A capa chama muita atenção e a junção de título e subtítulo são um prato cheio para quem gosta de policiais. Gostaria de falar mais detalhes, mas não quero estragar a leitura de vocês. 

Se você, assim como eu, é fã de thrillers policiais, repleto de ação, mistério, tensão e muitas revelações, não pode deixar de ler Boneco de Pano

Gostaram?
Conheciam o livro?
Ficaram curiosos para conhecer o desfecho?
Já imaginaram o aspecto do boneco de pano?
Comentem!

Abraços e até mais.

Um comentário

  1. Menina, que resenha incrível!
    Comprei o livro logo em seu lançamento, e li-o numa única noite. A história é cativante e, por Daniel (o autor) já ter trabalhado na área da saúde, era de se esperar que todas as cenas envolvendo as mortes fossem tão realistas. A leitura flui. Mesmo que tente parar, não consegue parar de ler.

    Dicas do Jess

    ResponderExcluir