Resenha: O som do amor, de Jojo Moyes

O SOM DO AMOR
Autora: Jojo Moyes
Editora: Intrínseca
Páginas: 304
Skoob


Sinopse: Matt e Laura McCarthy são obcecados pela ideia de herdar a Casa Espanhola — uma construção malcuidada e quase em ruínas no condado de Norfolk, interior da Inglaterra, que tem um valor simbólico para os moradores locais. Para atingir esse objetivo, Laura, a mando do marido, faz todas as vontades do velho Sr. Pottisworth, o proprietário. Entretanto, como o homem nunca deixou nada por escrito, quem acaba por herdar a casa é uma parente distante, Isabel Delancey. Primeiro violino na Orquestra Sinfônica Municipal, em Londres, Isabel tinha uma vida tranquila com seus dois filhos e o marido, mas tudo virou de cabeça para baixo quando ele morreu em um acidente de carro e deixou uma grande dívida. Sua única oportunidade de recomeço é fincar moradia na Casa Espanhola — algo que o casal McCarthy vai tentar impedir a qualquer custo. 
O som do amor é um romance sobre obsessão, manipulação, segredos e paixões. Por meio de personagens carismáticos e capazes de tudo para realizar seus objetivos, Jojo Moyes mantém seu estilo inconfundível em uma brilhante história de recomeços.

Olá Leitores!
Mais uma vez tenho a alegria de compartilhar com vocês minhas impressões sobre um livro da Jojo.
Essa autora que conquistou cada leitor e não cansa de nos surpreender com boas histórias.
Vamos conhecer mais uma bela história?

O Som do Amor, de Jojo Moyes nos apresenta uma história repleta de ambição, intrigas, partidas e recomeços: elementos que juntos levarão as personagens ao limite da conduta humana.


Conhecemos Matt e Laura McCarthy, um casal que possui uma obsessão: Possuir a"Casa Espanhola", uma propriedade antiga, vizinha a dele, cujo dono é Samuel Pottisworth, um senhor de idade avançada e sem herdeiros. Assim, visando conquistar a afeição do velho, Laura e Matt passam a cuidar dele, com a esperança de ficarem com a casa.

Também conhecemos Isabel Delancey. Ela era primeiro violino na Orquestra Sinfônica Municipal, em Londres, mãe de dois filhos, Kitty e Thierry, tinha uma vida dedicada a música, mas vê tudo mudar quando Laurent, seu marido, morre em um trágico acidente, deixando para trás altas dívidas. 

Desesperada e sem saber o que fazer por não ter dinheiro para sustentar uma casa e dar boas condições aos filhos, Isabel recebe a proposta de vender seu violino e quando estava prestes a tomar uma atitude, recebe a notícia de que herdara uma casa de seu tio avô. 

Aparentemente, todos os problemas de Isabel estavam resolvidos. Ela decide vender a casa em que morava e partir com os filhos para Norfolk. Ao chegar lá, conhece a "Casa Espanhola" e percebe que ela está caindo aos pedaços. É neste cenário que ela conhece seus vizinhos Laura e Matt. Matt se oferece para realizar as reformas que o lugar precisa, já que conhece bem a casa e sem saber das verdadeiras intenções por trás dessa oferta, a jovem viúva acaba aceitando, sem imaginar na armadilha que acabara de cair.

Será que a música será capaz de manter Isabel forte para superar todos os problemas? Ou será que a cobiça dos McCarthy será capaz de destruir a esperança de uma nova vida?



Sensível e inspirador.
O som do amor vai cativar você.

Comecei a leitura com altas expectativas, como de costume, e mais uma vez me surpreendi. Desta vez em relação a personagem: Isabel.

Diferente das outras mães criadas por Jojo Moyes, Isabel não é exatamente o que poderíamos chamar de mãe exemplar. Percebemos que seu amor pela música, especialmente por seu violino, é o que conduz suas atitudes e por muito tempo, seus filhos não foram uma prioridade. É uma das personagens que mais cresce ao longo da história e isso fez com que eu me afeiçoasse a ela.  

Em contrapartida, odiei Matt. Mesquinho e rude, está longe de ser um cavalheiro. Sua ambição sempre falou mais alto. As personagens secundárias tiveram são tão ativas e importantes que nem parecem estar tão longe dos principais. 

A narrativa é tão envolvente que me vi entrando na madrugada e sem vontade alguma de deixar a história. Acompanhar o desenvolvimento da história, o crescimento das personagens e o desenrolar dos acontecimentos me transportou para a obra.  Destaco que a música também é algo muito presente na vida de Isabel e o som que sai de seu violino, traduz seu estado de espírito.

O desfecho foi exatamente o que eu esperava. Todos sabem que Jojo gosta de brincar com nossos sentimentos e nos deixar perplexos, mas dessa vez não. As pistas que a autora semeia ao longo das páginas nos indicam como terminará essa história. Tenho certeza que os leitores irão adorar o final.

Muitos temas importantes foram inseridos na história, nos fazendo refletir sobre quem somos e o que estamos dispostos a fazer ou abrir mão em busca de algo. Atrás de uma história aparentemente simples, há uma mensagem poderosa lhe esperando.

Recomendo a leitura para quem busca um livro cativante, inspirador e que trará uma bela oportunidade de refletir sobre atitudes e desejos. E claro, aos fãs de Jojo Moyes, esta é mais uma leitura indispensável.


Gostaram da história?
Estão curiosos para saber o desfecho?
Já leram?
Comentem!

Abraços e até mais.

20 comentários

  1. Olá
    Adorei poder conferir suas impressões a respeito desse livro. É um título que já esta na minha lista de desejados, desde que soube do seu lançamento, e depois porque só leio bons comentários, assim como na sua resenha, que me deixou ainda mais motivada e instigada para conhecer essa trama, que parece ser bem envolvente, heim?! Acho que irei adorar e não vejo a hora de ter meu exemplar em mãos!
    Boas leituras :)
    Beijos, Fer
    www.segredosemlivros.com

    ResponderExcluir
  2. Oiii Rizia

    Dessa autora li apenas um livro e senti que não li no momento certo pois não desfrutei tanto. Acho suas histórias legais e tals, mas até agora ficou a sensação de que são livros que não são muito pra mim, ainda assim espero fazer uma nova tentativa com outra obra sua em breve, quem sabe essa...

    Beijos

    aliceandthebooks.blogspot.com

    ResponderExcluir
  3. Oi, Rízia!
    Gosto dessa surpresa que ela gosta de fazer aos leitores com seu enrendo. Pude sentir isso em "Como Eu Era Antes Você". Acredita que esse foi o único livro da autora que eu li? Mas quero sim ler outros livro dela. Acho que é uma pedida essa sua recomendação de "O Som do Amor". Obrigada pela dica!
    Beijão!
    http://www.lagarota.com.br/
    http://www.asmeninasqueleemlivros.com/

    ResponderExcluir
  4. Oi Rízia,
    Estou bem atrasada com os livros da Jojo, mas começaram serem lançados um atras do outro e meu bolso não aguentou.
    Amo os livros da autora e sem dúvidas esse será mais um. Gosto muito quando ela colocar essa relação de mãe e filhos, em Um mais Um eu amei demais, e percebo que quase tem algo em comuns entre eles, nos dois livros são mulheres tomando as rédeas e ambas com dificuldades financeiras.
    A Jojo tem uma receitinha básica para cativa os leitores e mesmo assim cria histórias muito diferentes umas das outras.
    Espero gostar desse livro tanto quando você.

    Bjs,
    Garotas de Papel

    ResponderExcluir
  5. Como sou muito fã da autora, ler este livro é imperativo pra mim e que bom saber que ela não decepcionou. Como você, começarei a ler com a expectativa lá no céu, porque não dá pra esperar pouco da Jojo.
    Adorei a resenha.
    MEU AMOR PELOS LIVROS
    Beijos

    ResponderExcluir
  6. Oie! Tudo bem? Eu nunca li nada da autora, mas sou fã das capas dos livros dela, principalmente desse por ter um violino nela, e não é de hoje que ele está na minha lista de leitura, e depois de ler sua resenha fiquei com mais vontade ainda de ler a história!
    Bjss

    ResponderExcluir
  7. Oi Ri! confesso que sempre quero ler outros livros da autora e depois acabo deixando de lado, mas tenho várias dela na lista de leitura, espero poder conhecer esse, me pareceu uma ótima leitura!

    bjs jany

    www.leituraentreamigas.com.br

    ResponderExcluir
  8. Olá!
    Eu conheço a autora pq minha filha gosta muito e vive contando o que leu e pedindo pra eu ler. E ainda não foi possível. Adorei conferir aqui sua impressão deste livro. Eua ainda vou ler!
    Bjs

    ResponderExcluir
  9. Oie, eu gosto muito dos enredos da jojo e adorei saber que esse aqui é mais um dos livros da autora que cativam e que prendem. Gostei de saber do crescimento dessa personagem ao longo da história e isso sempre me anima nas obras. Confesso que esse livro ainda não tinha me intrigado tanto, mas agora fiquei super curiosa.

    ResponderExcluir
  10. Oi!

    Eu tenho um certo problema com essa autora, os romances são muito água com a açúcar e isso me irrita um pouco. Mas a premissa desse é bem mais interessante e saber que ele é cativante e envolvente me deixa mais curiosa. :D Parabéns pela resenha.

    bjs!

    ResponderExcluir
  11. Olá! Preciso ler mais livros da Jojo. O único que li foi "Como eu era antes de você". E embora tenha outros livros dela na estante, ainda não consegui encontrar tempo para ler. Esse é mais um livro dela que estou com vontade de ler. Vou ler primeiro os que tenho em casa e depois comprar os que não tenho para ler.

    ResponderExcluir
  12. Senti todas as emoções que você sentiu ao ler este livro,a Jojo mais uma vez não me decepcionou. Essa personagem em si conseguiu me cativar, mesmo quando errava e tinha atitudes certas. A autora conduziu um bom enredo, e gostei de ver suas impressões da história.

    ResponderExcluir
  13. Oiee Rízia ^^
    Que casal Zóio grande, credo...haha' já tinha visto a capa desse livro antes, mas não cheguei a ler a sinopse, então não sabia do que se tratava. Mas, sendo da Jojo, já tinha ido pra listinha *-* Estou doida por histórias cativantes, e gostei da premissa desta. Fico feliz que tenha gostado, me deixou animada para ler também :)
    MilkMilks ♥

    ResponderExcluir
  14. Até hoje só li um livro da Jojo e tem bastante tempo e nem foi "como eu era antes de vc" kkk, a autora lançou muitos livros aqui no brasil numa velocidade incrivel e eu fiquei confusa, talvez mais tarde faça um projeto de ler todos os livros dela e esse estará na lista

    ResponderExcluir
  15. Olá,

    Tenho gostado muito dos livros dessa autora e estou louca para comprar este. Sua resenha me deixou bem animada, fico feliz que o final tenha suprido suas expectativas e realmente a Jojo tem uma forma única de escrever.

    Abraços,
    Cá Entre Nós

    ResponderExcluir
  16. Oieee...
    Eu nunca tive vontade de ler nada da Jojo Moyes até agora. Mas a sua resenha me fez ficar, no mínimo, curiosa.
    A capa do livro está maravilhosa! Gostei da descrição dos personagens e de saber que eles crescem e se desenvolvem ao longo da trama.
    Além disso, o livro parece trazer um pouco de profundidade em questões reflexivas, e isso com certeza é um atrativo a mais.
    Quem sabe um dia né? rs
    Um beijo!!

    www.asmeninasqueleemlivros.com

    ResponderExcluir
  17. Oi Rízia, esse é um livro que não tenho muita vontade de ler porque simplesmente eu tenho medo dessa mulher kkk Os livros que li dela tem um cunho triste e isso me deixou com um pé super atrás para ler o próximo. GOstei de sua resenha por outro lado, quem sabe um dia? Beijos

    ResponderExcluir
  18. Oi Rizia, tudo bem?
    Isabel por mais que não seja uma mãe exempalr aparenta se destacar pela força de vontade e coragem. Senti-me atraído por ela, e fico feliz em saber que ela foge do padrão de outras personagens já criadas pela autora.

    ResponderExcluir
  19. Helloo, tudo numa nice?!
    Eu nunca li nada da Jojo, acredite. Nem tinha e nem tenho vontade ainda. A premissa dessa estória não me agradou muito e nem me senti interessada, acredito que por estar focada em outros tipos de gênero. Nunca sei o que esperar dessa autora, por não ter lido nada dela. Mas lendo sua resenha, decidi que vou começar a lê-la por esse. Vou encaixar na minha pilha de leitura, somente para conhecer a escrita da autora que tantos falam.
    Beijin...

    ResponderExcluir
  20. Oie,
    Ouvi falar muito bem sobre esse livro! Inclusive ele chega essa semana aqui em casa. Tive a oportunidade de ler Como eu era antes de você e o navio das noivas. Duas obras maravilhosas. A premissa em si me agradou tanto quanto a capa.

    ResponderExcluir