Resenha: O primeiro dia do resto da nossa vida, de Kate Eberlen

O PRIMEIRO DIA DO RESTO DA NOSSA VIDA
Autora: Kate Eberlen
Editora: Arqueiro
Páginas: 432

Sinopse:  Tess e Gus foram feitos um para o outro. Só que eles não se encontraram ainda. E pode ser que nunca se encontrem... Tess sonha em ir para a universidade. Gus mal pode esperar para fugir do controle da família e descobrir sozinho o que realmente quer ser. Por um dia, nas férias, os caminhos desses dois jovens de 18 anos se cruzam antes que os dois retornem para casa e vejam que a vida nem sempre acontece como o planejado. Ao longo dos dezesseis anos seguintes, traçando rumos diferentes, cada um vai descobrir os prazeres da juventude, enfrentar problemas familiares e encarar as dificuldades da vida adulta. Separados pela distância e pelo destino, tudo indica que é impossível que um dia eles se conheçam de verdade... ou será que não? O Primeiro Dia do Resto da Nossa Vida narra duas trajetórias que se entrelaçam sem de fato se tocarem, fazendo o leitor se divertir, se emocionar e torcer o tempo todo por um encontro que pode nunca acontecer.
Olá Leitores!
Trago para vocês a resenha de um livro adorável.
O primeiro dia do resto da nossa vida, de de Kate Eberlen  nos conta a história de Tess e Gus. Diferente dos livros de romance que estamos acostumados a ler, nessa história, as personagens não se conhecem. Eles se esbarraram um dia, durante as férias que estão passando na Itália e, depois disso, não voltam a se ver por longos anos.

Tess é uma garota que perdeu a mãe e por isso, teve que abrir mão de muitos sonhos e projetos para poder criar sua irmã mais nova. Isso inclui ir para a tão desejada universidade.

Gus também lida com a perda de seu irmão. Ele sai de casa para cursar medicina e apesar de não ser a carreira que ele escolheu, termina cedendo a vontade dos pais, pois a pressão sobre ele aumentou muito depois da perda que a família teve.

Os anos passam e acompanhamos a vida dessas duas personagens. Percebemos o quão são parecidos e que certamente seriam perfeitos juntos. A cada ano, sentimos que eles precisar se "reencontrar". Por muitas vezes eles estavam nos mesmos lugares e nada. Confesso que isso me deixou um pouco nervosa, pois a torcida era imensa!

Muita coisa acontece do primeiro momento em que se viram até o fim do livro. São longos 16 anos e percebemos o amadurecimento de Tess e Gus. Suas conquistas, alegrias, momentos de tristeza e superação. E a todo momento sentimos que falta algo, ou melhor, alguém que os complete.

Será que almas gêmeas estão destinadas a se encontrar, mesmo que depois de muitos anos? Quando vidas estão marcadas, o destino se encarregará de uni-las? Acompanharemos o desenrolar dessas história e torcer para que Tess e Gus possam finalmente se encontrar.


Sensível e verdadeiro.

O primeiro dia do resto da nossa vida me surpreendeu de forma muito positiva. Primeiro porque é um romance muito diferente dos que eu estou acostumada a ler e segundo porque há tempos não torcia tanto por um casal como Tess e Gus.

Outro aspecto louvável é a narrativa da autora. Simples, envolvente e muito cotidiana. Certamente muitas das situações que nossas personagens passaram, poderia ser vivenciadas por nós mesmos ou alguém próximo e isso aproximou bastante os leitores.

 Narrada por Tess e Gus, acompanhamos o que acontece em suas vidas com o passar dos anos e é como se estivéssemos vivendo aquilo tudo. Contudo, preciso alertar ao leitores mais apressados que essa história não é exatamente feita para vocês. Passei "anos" torcendo pelo reencontro e com medo de que esse não viesse, então se você não tem muita paciência, vai sofrer com isso ;)

As personagens são incríveis. Cativantes, problemáticas, divertidas e bastante reais. Gostei muito da forma como a autora moldou a personalidade de Tess e Gus e os tornou o mais humanos possível. As personagens secundárias também receberam atenção especial e são fundamentais para o desenvolvimento da obra.

O desfecho foi muito diferente do que imaginei. A autora soube conduziu muito bem os acontecimentos até o fim da história. Posso dizer que foi uma leitura muito reflexiva e que nos questiona sobre o valor de nossas atitudes e escolhas.

A edição está incrível, sem erros e com uma fonte maravilhosa. A capa contém elementos da história e com cores lindas.

Se você procura um romance diferente, com marcação temporal, encontros e desencontros, personagens humanos e uma ótima mensagem, não pode deixar de ler O primeiro dia do resto da nossa vida.

Leitura recomentada!

Gostaram do livro?
Ficaram curiosos?
Já leram ou tem vontade de ler?
Comentem!

Abraços e até mais.

Um comentário

  1. Olá Rízia!
    Eu quero esse livro há tempos, essa capa é simplesmente maravilhosa *-*
    A história com certeza é do estilo que eu gosto e não vejo a hora de conhecer esses personagens.
    Parabéns pela resenha, beijos!

    Sorteio: Aniversário de 1 ano do Books! ❤
    Books & Impressions

    ResponderExcluir