Resenha: Divagaísmo, de Cláudio Furtado

DIVAGAÍSMO
Autor: Cláudio Furtado
Editora: Jaguatirica
Páginas: 190
SKOOB


Sinopse: 'Divagaísmo' é essa arte de sair só e lentamente da realidade. Se antes os poetas flanavam para encontrar inspirações nos ares das ruas, hoje eles divagam através do éter, através desse grande espaço mágico, único e interminável que é a existência. Os poemas de Cláudio Furtado vão revelando surpresa, dúvida, deslumbramento, espanto, encontrando um mundo que não precisa ser real e concreto, mas que pode ser ideal e criado com as palavras.

Olá Leitores!
Hoje trago para vocês um belíssimo livro de poesias.
Baseado nas experiências do cotidiano, somos transportados para um mundo de sentimentos e sensações.
Vamos conferir?






Quem nunca fugiu ou quis fugir da realidade?
Deixar-se lentamente fluir e alcançar outros lugares e fazê-lo dentro de si?
Esse estado possui um nome: Divagaísmo, segunfo Cláudio Furtado.

Divagaísmo é uma obra que reúne diversos poemas que mostram um mundo criado a partir de percepções, sensações e sentimentos. O autor mescla simplicidade e intensidade em sua escrita, o que resulta em um verdadeiro deleite para os sentidos.

Dentre os muitos poemas que existem no livro, escolhi mostrar para vocês Percepção, pois além da quantidade de significado contido em suas linhas, para mim, foi o que mais traduziu o sentido do Divagaísmo:

Percepção

Nem sempre o que se vê
Voando na floresta é uma borboleta.

Nem sempre um rabo de peixe
Penetrando na água é de um peixe.

Nem sempre o canto ouvido na mata
É de um pássaro

Nem sempre a sombra que voa sobre a lua
É de um morcego

São coisas visíveis ao mundo
Mas poucos as vêem
Pois muitos enxergam
Mas poucos percebem.

 - Claudio Furtado.


Gosto de poesia desde muito pequena, mas foi na faculdade de Letras que amadureci essa paixão. Quando recebi o convite da editora para apresentar a obra a vocês topei na hora. Primeiro por causa do título e sua explicação e segundo por conta da simplicidade da capa.  O livro é encantador!

Realmente é uma obra inspirada. Percebemos ao longo das páginas que Furtado empenha-se em traduzir o que sente e vive em belíssimos escritos, que provocam reações diferentes ao longo das páginas, nos levando a refletir sobre nós mesmos e o mundo que nos cerca.

Gostei muito da capa e a edição está impecável. 

Espero que eu tenha conseguido expressar um pouco da beleza que você irá encontrar nas páginas de Divagaísmo. 
Um obra fantástica, que merece alcançar o maior número de pessoas possível.
Gostaria de agradecer a Editora Jaguatirica por esse presente maravilhoso <3

SOBRE O AUTOR: Cláudio Furtado, 46, é carioca, nascido e criado em Piedade, bairro do subúrbio do Rio. Trabalha como engenheiro de telecomunicações, mas dedicou quase sua vida inteira à escrita. Divagaísmo é o seu primeiro livro a ser publicado e o autor já se prepara para lançar outros cinco, todos de poesia. Cláudio também já escreveu livros ligados a assuntos espirituais e esotéricos, tema pelo qual tem grande interesse.
Você pode adquirir o livro nas maiores livrarias do país (aqui) ou pelo site da Editora Jaguatirica.
Gosta de poesia?
Não deixe de conferir o que Divagaísmo tem a oferecer.

Gostaram?
Ficaram curiosos para ler mais poemas?
Comentem!

Abraços e até mais.

17 comentários

  1. Olá Rízia, confesso que não leio muitos livros de poesia, entretanto gosto de conferir alguns títulos. Eu não conhecia esse livro, mas pelas suas palavras deve ser muito interessante, ainda mais por conta das reflexões que podemos encontrar nessas páginas. Gostei da capa também!
    Beijos, Fer

    ResponderExcluir
  2. Oi Rízia, tudo bem?
    Não sou muito fã de poesias, as que tive contato não conseguiram me agradar então deixarei essa dica para um outro momento. Pela sua resenha as palavras do autor devem ser belíssimas, creio que quem goste de poesia poderá se surpreender positivamente com esse livro. Gostei da capa dele, apesar de simples.

    Beijos! ♥

    ResponderExcluir
  3. Olá Rízia,
    A leitura desse livro parece ser bem marcante, pelo menos foi isso que senti ao ler esse poema que você citou na resenha.
    Não curto muito poesias, sempre tenho a impressão de que não consigo captar todo o teor delas, mas esse livro me deixou curiosa. Me sinto no estado de Divagaismo muito mais tempo do que na realidade.
    Anotei a dica.
    Beijos,
    http://mileumdiasparaler.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Oiee Rízia ^^
    Eu nunca fui muito de gostar de poesia, mas ultimamente tenho me interessado bastante pelo gênero, então o livro conseguiu chamar minha atenção. Nossa, quem nunca ficou divagando, não é mesmo? Parece ser um livro lindo e cheio de emoções, já deixei anotadinho aqui, espero poder lê-lo em breve :)
    MilkMilks
    http://shakedepalavras.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  5. Oi!
    Eu não sou muito fã de poesia, mas achei a temática desse livro bem interessante, principalmente por ele usar percepções, sentimentos e tals para criar suas poesias.
    Para quem gosta do gênero com certeza é um prato cheio

    ResponderExcluir
  6. Oi,

    Só de olhar para esse livro já da pra saber que ele é sensível. Adoro histórias, poemas que tratam de sentimentos, percepções, sensações, porque a gente tenta materializar algo para compreendermos. Achei muito interessante esse livro, não conhecia e como adoro poesia, mas faz tempo que não leio, acho que será uma boa para ler me emocionar. Adorei a dica e sua resenha!

    beijo!

    ResponderExcluir
  7. Poesia pra mim é 'amo-te ou odeio-te'. Não tem meio termo. Como não conheço o autor não sei dizer ainda como me sinto em relação a ele, mas pela sua resenha ao menos eu tenho motivos para dar uma chance dele me conquistar.
    Vou add no Skoob para futura leitura

    http://blogmundodetinta.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  8. Olá!
    Eu não conhecia o livro e nem o autor, e preciso confessar que esse gênero não desperta minha curiosidade. Não sei se é porque ainda não li a poesia "certa", mas até hoje, não curti nenhum livro de poesia que tenha lido =/
    Ainda assim, gostei bastante da sua resenha e do poema que escolheu desse autor, ele sem dúvidas escreve muitíssimo bem.
    Beijos!

    ResponderExcluir
  9. Eu gosto muito de textos sobre o cotidiano, da beleza das coisas simples do dia a dia. Divagaismo parece ser um livro lindo, com belos poemas! Fiquei bem curiosa para conferir :D E sua resenha ficou ótima!
    Beijos

    ResponderExcluir
  10. Oie Rízia :D

    Não sou fã de poesias, mas acho legal a gente ter contato com livros e autores. O livro está lindo, aparentemente, e adorei essa capa. Pelo que li na resenha, Divagaismo aborda a simplicidade e nos faz refletir sobre nosso dia e nossas vidas, e adorei isso. Parece mesmo lindo. E vou recomendar aos amigos que adoram poesias e também pra Iza lá do blog, ela faz letras e super curte também!

    De qualquer forma, adorei conhecer o autor e o livro.
    Beijo!
    http://livrosontemhojeesempre.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  11. Olá!!!
    Não conhecia o autor e nem sua obra,confesso que poesia não é meu gênero favorito,li pouquíssimos mas pouquíssimos mesmo de livros de poesia..mas no momento não tenho muito interesse por esse tipo de leitura..quem sabe mais pra frente eu dê uma oportunidade a ele?! :)

    http://livroaoavesso.blogspot.com.br/2016/06/no-seu-olhar-nicholas-sparks.html#comment-form

    ResponderExcluir
  12. Olá!
    Eu, apesar de ser formada em Letras também, não curto poesia. Acredito que deve ser ao fato de que todas que li foram porque eu tinha que ler. Mas, para você que é fã, deve ter sido uma experiência realmente incrível. A capa do livro é realmente bonita e a proposta é diferente de tudo o que já vi.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  13. Não sou muitos acostumada com poesias, muitas vezes me canso de ler, pela linguagem difícil usada por vários poetas, mas essa obra parece ser belíssima, o poeta parece saber expressar muito bem seus sentimentos, em breve lerei a obra, espero que desperte meu interesse pelo gênero

    ResponderExcluir
  14. Oi Rízia, tudo bem?
    Quando eu era mais nova eu adorava poesias, mas hoje em dia essa paixão acabou sendo deixada de lado depois que conheci o Romance, mas mesmo assim gostei muito da sua resenha e do livro. Talvez mais para frente darei uma chance a ele e vejo o que vou achar!

    Beijos

    http://www.oteoremadaleitura.com/?m=1

    ResponderExcluir
  15. Olá Rízia!
    Ainda não peguei esse amor pela poesia. Gosto de histórias longas com personagens e um enredo trabalhado. Mas foi bom conhecei significado de Divagaísmo. E a poesia que você escolheu é bem profunda e redenria um bom debate.
    Adorei a sua resenha.
    Beijinhos!

    ResponderExcluir
  16. Oi, tudo bem?
    Eu não costumo ler livros desse gênero com freqüência, mas eu gosto bastante de poesias e não conhecia esse livro, por isso fiquei animada. Alem disso pela sua resenha deu para perceber que se trata de uma bela e delicada obra.

    Beijos :*

    ResponderExcluir
  17. Oi Rízia,
    a premissa dessa obra me interessa muito, acho que adepta do divagaísmo hehehe
    mas infelizmente não sei apreciar a poesia em si, até gosto de algumas, inclusive gostei bastante da que você colocou no post, mas tenho plena consciência de que não sei apreciá-las como se deve e por isso nem me meto a ler livros do tipo.

    Abçs
    Nosso Mundo Literário

    ResponderExcluir