• Home
  • Dicaterapia
  • Parceiros
  • Resenhas
  • Políticas
  • Contato
  • Descontruindo padrões em Simon vs. a agenda Homo Sapiens


    Olá Leitores!
    Continuando com a Semana Especial Simon vs. a agenda Homo Sapiens falaremos um pouco sobre quebra de padrões

    Se você ainda não conhece a história, confira a sinopse:
    Simon tem dezesseis anos e é gay, mas ninguém sabe. Sair ou não do armário é um drama que ele prefere deixar para depois. Tudo muda quando Martin, o bobão da escola, descobre uma troca de e-mails entre Simon e um garoto misterioso que se identifica como Blue e que a cada dia faz o coração de Simon bater mais forte. Martin começa a chantageá-lo, e, se Simon não ceder, seu segredo cairá na boca de todos. Pior: sua relação com Blue poderá chegar ao fim, antes mesmo de começar.  Agora, o adolescente avesso a mudanças precisará encontrar uma forma de sair de sua zona de conforto e dar uma chance à felicidade ao lado do menino mais confuso e encantador que ele já conheceu. Uma história que trata com naturalidade e bom humor de questões delicadas, explorando a difícil tarefa que é amadurecer e as mudanças e os dilemas pelos quais todos nós, adolescentes ou não, precisamos enfrentar para nos encontrarmos.

    Vamos conversar um pouco mais sobre Simon?


    Simon vs. a agenda Homo Sapiens chega com a proposta de dialogar sobre a temática LGBT, direcionada para um público mais adolescente que muitas vezes está vivendo a mesma situação.

    Simon tem 16 anos, é gay, mas ainda não sente necessidade de revelar sua opção sexual para ninguém.  O mais interessante é que tal atitude não seria exatamente um problema para ele, já que está cercado por uma família amorosa e bons amigos. Na verdade, tal conduta reflete a forma como o garoto percebe sua identidade

    É mesmo muito irritante que hétero (e branco, diga-se de passagem) seja o normal e que as pessoas que precisam pensar sobre sua identidade sejam só aquelas que não se encaixam nesse molde. Os héteros deviam mesmo ter que sair do armário, e quanto mais constrangedor fosse, melhor. O constrangimento devia ser obrigatório. Seria essa a nossa versão da Agenda Homossexual?
    O mesmo acontece com milhares de jovens ao redor do mundo e por mais que atualmente seja mais fácil debater essa questão, ainda é pequena a quantidade de oportunidades para que possamos conversar abertamente sobre essa opção.

    Não se pode negar que ainda há muito preconceito quando o assunto é gênero. Mas é muito bom saber que existem pessoas que estão fazendo sua parte para mudar isso. Becky Albertalli soube conduzir muito bem o diálogo e ação das personagens dentro da história, sempre buscando quebras padrões e apresentar novas possibilidades. E por ser voltado especialmente para um público jovem, percebe-se que a contribuição se torna ainda maior, pois nesta fase da vida é que formam-se os valores. 


    É importante lembrar que a autora Becky Albertalli é psicóloga e teve a oportunidade de trabalhar muito tempo com adolescentes e crianças com não conformidade de gênero. Toda essa experiência foi traduzida de forma muito sensível e marcante das páginas desde livro. 


    Simon vs. a agenda Homo Sapiens é um livro que trata sim a questão da opção sexual - desconstruindo um padrão socialmente estabelecido - mas também de amizade, lealdade, carinho, relações familiares, valores e muitos outros aspectos que estão presentes em nossas vidas. 

    Nem preciso dizer que super recomendo a leitura desta história fantástica.

    Gostam do tema?
    Acharam interessante a forma como a autora abordou?
    Comentem!

    Abraços e até mais.

    20 comentários :

    1. Olá, Rízia... embora eu nunca tenha ouvido falar do livro, acho que só o fato de ela ser uma terapeuta já sabe como abordar o tema de forma a ajudar os jovens que estão na mesma situação. Eu sou hétero, mas tenho vários amigos e amigas gays... sim, de fato, sair do armário é uma opção que faz com que eles vivam um martírio... agora me diz, por que nos diferenciar? acima de tudo somos humanos, e isso que deveria contar. existe um preconceito sim, e muitas vezes as pessoas possuem um preconceito velado, o que às vezes se torna ainda pior que o preconceito descarado. Gosto do tema e acho que deveria haver mais livros assim, pra título de informação mesmo, pras pessoas não se acharem uma aberração. beijossss

      ResponderExcluir
    2. Eu estou apaixonada por esse livro antes mesmo de lê-lo, e isso que elr me conquistou primeiramente pela capa e especialmente pela sinopse. Tenho acompanhado todas as postages especiais nessa semana e já li várias resenhas, o que desperta ainda mais meu interesse. Espero poder adquiri-lo em breve.
      Beijos, Fer

      ResponderExcluir
    3. Oie. Cada vez fico com mais vontade de ler esse livro e adorei a forma como ela abordou, principalmente depois que você falou que ela é psicóloga. Esse livro é voltado para adolescentes que estão tentando encontrar seu gênero, mas também para todos nós entendermos e podermos ajudá-los a enfrentar o preconceito quando necessário. Adorando essa semana especial falando desse livro.

      ResponderExcluir
    4. Oi Rízia, tudo bem?
      Adoro livros com temática LGBT e acho bacanas eles serem direcionados para um público mais jovem, pois pode acabar ajudando essas pessoas a enxergarem os outros à sua volta de outra maneira e, quem sabe, extinguir o preconceito.
      Estou doida para ler ele pois me parece se tratar deu um romance bem fofo, no qual um menino está apaixonado por um outro que não revela a sua identidade, adoro essa mistura de romance com mistério no ar.

      Beijos! ♥

      ResponderExcluir
    5. Oi Rizia, tudo bem?Como eu já tinha dito no post anterior achei o tema bem bacana de ser abordado. E fiquei feliz em saber que a autora é psicologa e com certeza deve ter abordado o tema com bastante propriedade!
      bjs

      ResponderExcluir
    6. Oiee Rízia ^^
      Gente, eu ainda não conhecia esse livro *-* sou apaixonada por livros que têm personagens LGBT no meio da história, principalmente quando eles são os protagonistas. Acho histórias assim bem mais interessantes do que com personagens hétero, já que 99,9% das histórias românticas e dramáticas são com um homem e uma mulher. Enfim...hehe' o livro parece ser incrível! Adorei ♥
      MilkMilks
      http://shakedepalavras.blogspot.com.br

      ResponderExcluir
    7. Olá Rízia,
      Pelo que tenho notado, esse livro quebra tabus e isso é legal.
      O que me atrai nessa leitura é o fato de ter sido escrito por uma psicóloga, ou seja, ela sabe sobre o que está falando e isso é muito bom para os adolescentes que estão vindo por aí.
      Outro ponto que você citou e é verdade: as pessoas ainda tem muito preconceito e não aceitam, assim como não discutem sobre o tema.
      Dica de leitura mais do que anotada.
      Beijos,
      http://mileumdiasparaler.blogspot.com.br/

      ResponderExcluir
    8. Oie!
      Que livro interessante! Com certeza, fará muitos leitores pensarem sobre velhos conceitos, e até mesmo os preconceitos. Uma ótima dica! Não conhecia a publicação desse livro, e fiquei curiosa para conferir.
      Bjks!
      Blog Histórias sem Fim

      ResponderExcluir
    9. Oi!
      Tenho lido muita coisa positiva sobre esse livro, uma resenhista do meu blog leu e amou a leitura mas no momento ele não me atraiu. Acho que estou com tantos livros pendentes de leitura que o meu cérebro até bloqueou a parte "se interessar por novos livros" rs. Mas fico muito feliz que mais livros que abordem homossexualidade estão sendo lançados no Brasil.
      Abraços,
      Andy - StarBooks

      ResponderExcluir
    10. Ola Rizia lindona com certeza há muito preconceito ainda, o que faz que muitos se sintam presos dentro do armário como costumamos falar, pois ao se mostrar como são eles sabem que irão enfrentar muito preconceito e precisam estar bem psicologicamente para enfrentar tudo. Fico feliz em ver cada dia mais livros abordando temas como esse para espantar de vez esse sentimento baixo como preconceito. beijos

      Joyce
      www.livrosencantos.com

      ResponderExcluir
    11. Olá!! :)

      Acho que esse livro nao me vai cativar muito.. Mas pelo menos trata esse assunto (tabu, claro!) de uma forma diferente, sem limites de sociedade! :)

      Ainda bem que gostaste assim do livro e da iniciativa! :)

      Boas leituras!! ;)
      no-conforto-dos-livros.webnode.com

      ResponderExcluir
    12. Oi!!

      Creio que todo o enredo é bem interessante e trata de um tema muito atual e que infelizmente ainda é tratado de forma indiferente ou com descaso pela sociedade. Eis uma abordagem que acho interessante para quebrar preconceitos e leio sem nenhum problema. Beijos!

      ResponderExcluir
    13. Amei a capa desse livro, e com certeza o mundo ainda tem muito preconceito contra os gays e é muito bom ver as pessoas se preocupando mais em trazer a temática para os livros e dar espaço para o debate do assunto. Eu com certeza vou ler a história do Simon :)

      Um Metro e Meio de Livros

      ResponderExcluir
    14. Eu estou ouvindo muito falar nesse livro, o tema me chamou bastante atenção, pois vivemos em uma sociedade que possuem muitas críticas em relação a sexualidade.

      Gosto de conhecer outras opiniões... Acredito que lerei esse livro em breve, pois a forma que o assunto foi abordado me deixou bem curiosa...

      http://soubibliofila.blogspot.com.br/

      ResponderExcluir
    15. Eu gosto muito de livros onde os personagens passam por mudanças e descobrimentos a cerca da sexualidade. Esse livro a cada dia que passa vem me chamando mais e mais atenção! Me lembra muito Garoto Encontra Garoto e Aristóteles e Dante Descobrem os Segredos do Universo, que são dois livros favoritos meus. Adorei o post!! Ficou ótimo.
      Beijos

      ResponderExcluir
    16. Oie.
      Não conhecia o livro, e confesso que não leria, não é um tema que eu curto, mas goste muito mesmo do post, realmente foi muito bem escrito. É bom saber também que os diálogos foram bem elaborados, e também gostei de saber que a autora é psicóloga.
      Seu post ficou muito bom mesmo. Parabéns

      ResponderExcluir
    17. Olá, tudo bem?

      Nossa, pra onde eu olho vejo falando sobre esse livro! E a cada vez eu fico mais convencida de que necessito lê-lo!

      Esse livro parece ser inspirador, encantador e tocante! Mas, de uma forma leve.
      Espero poder lê-lo em breve!

      Beijos e até!

      dreamsandbooks.com

      ResponderExcluir
    18. Não tinha dado muita atenção para o livro e nem sei explicar direito o motivo. Adorei a postagem e saber um pouco mais do conteúdo, ainda mais em ver que ele é completo ao tratar de vários assuntos além da questão de opção sexual. Fiquei curiosa!
      Beijinhos,
      Lica
      http://amoreselivros.com.br

      ResponderExcluir
    19. Olá

      Acho super importante os autores estarem saindo da zona de conforto para falar sobre assuntos importantes. Esse livro já me interessou de cara e espero muito em breve poder ler. Achei legal os pontos que você citou e ver tantos padrões sendo tirados me deixou ainda mais com vontade de ler o livro. Creio que seria muito proveitosa para mim.

      Bjos
      http://rillismo.blogspot.com.br/

      ResponderExcluir
    20. Esse livro está na minha lista e com certeza comprarei no próximo surto de consumismo haha. Adorei a sinopse e quero muito ver a forma que autora abordou o assunto. Faz tempo que não leio nenhum YA, mas acho que esse valerá muito. Ótima resenha. Beijos!

      ourbravenewblog.weebly.com

      ResponderExcluir