10 considerações sobre Grey, de E.L. James


GREY
Autora: E. L James
Editora: Intrínseca
Páginas: 524



Sinopse: Na voz de Christian, e através de seus pensamentos, reflexões e sonhos, E L James oferece uma nova perspectiva da história de amor que dominou milhares de leitores ao redor do mundo.
Christian Grey controla tudo e todos a seu redor: seu mundo é organizado, disciplinado e terrivelmente vazio – até o dia em que Anastasia Steele surge em seu escritório, uma armadilha de pernas torneadas e longos cabelos castanhos. Christian tenta esquecê-la, mas em vez disso acaba envolvido num turbilhão de emoções que não compreende e às quais não consegue resistir. Diferentemente de qualquer mulher que ele já conheceu, a tímida e quieta Ana parece enxergar através de Christian – além do empresário extremamente bem-sucedido, de estilo de vida sofisticado, até o homem de coração frio e ferido.
Será que, com Ana, Christian conseguirá dissipar os horrores de sua infância que o assombram todas as noites? Ou seus desejos sexuais obscuros, sua compulsão por controle e a profunda aversão que sente por si mesmo vão afastar a garota e destruir a frágil esperança que ela lhe oferece?



Olá Leitores!
Trago minha impressões sobre esse livro tão falado na blogsfera.
Resolvi fazer um Top 10 das minhas considerações sobre o livro.
Vamos conferir?

1 – Grey nos apresenta o olhar, sentimentos e impressões de Christian Grey no livro Cinquenta Tons de Cinza. Uma versão masculina da história de mudou o conceito de literatura erótica no mundo.

2 – Christian Grey não teve um começo de vida fácil. Sua mãe era uma drogada, que não tinha condições de cria-lo, não dava carinho e atenção. Ele passou fome, apanhou de um homem que também batia em sua mãe e a viu morrer. Aos quatro anos de idade, ele foi adotado por Grace e Carrick e juntamente com Elliot e posteriormente Mia, consegue conhecer o significado de família.

3 – Apesar do lar amoroso, Christian não consegue falar nem socializar com seus novos pais. Sua irmã Mia e as aulas de Piano o ajudam a se abrir. Contudo, já na adolescência, ele preferiu se isolar completamente, pois a agressividade era latente e sempre se metia em confusão. Até que ele conhece uma mulher chamada Elena, amiga de sua mãe e ela apresenta o mundo de dominação e submissão. Christian passa a ser seu submisso e assim consegue aos poucos obter o controle sob tudo ao seu redor.

4 – Eu diria que Grey é mais explicativo. Apesar da narrativa não ter novidades quanto a sequencia dos fatos, somos brindados com diálogos entre Christian e Elena, sua postura dentro da empresa, relacionamento com a família, a ansiedade em encontrar uma nova submissa, o motivo dele ter voltado da Geórgia as pressas, que no caso é por conta de Leila, entre outras coisas que só são possível graças a esse ponto de vista.

5 – Os pontos altos da narrativa são as consultas com o psiquiatra Dr. Flynn, onde percebemos os medos que assombram Grey como rejeição, perda do controle, abandono. E claro, vemos como pouco a pouco ele vai se apaixonando e se entregando a Ana, mesmo sem querer admitir. A cena final, quando Ana o abandona é incrível, pois nos surpreendemos com a intensidade.


6 – Quanto às cenas de sexo, diria que a novidade, além da descrição das sensações sentidas por ele durante os atos e toda a sua experiência, é a constante afirmação de que Ana é quem tem o poder, o controle naquela situação, pois usando alguma palavra de segurança, o dominador precisa parar.

7 – Quem já é apaixonada por Grey, vai ficar ainda mais, pois o fato dele não compreender que pode e é amado é algo forte no livro. Entendemos um pouco da sua aversão ao toque e alguns fantasmas que o atormentam.

8 – Acredito que Grey serviu para comprovar o que os defensores dessa trilogia falam: Existe um motivo para as ações praticadas por Christian e é perceptível que trata-se se uma história de amor, com flores e chocolates, mas também com problemas como qualquer outro casal. Neste caso o que choca é o padrão sexual, mas no fundo conseguimos entender.

9 – Dizem por aí que E.L.James vai escrever Cinquenta Tons Mais Escuros também sob a visão de Grey. Confesso que gostaria de ver a cena do Christian submisso. O que será que passou em sua mente naquele momento?

10 - Aos que conhecem e já leram a primeira versão, não encontramos nenhuma novidade quanto aos. Afinal, o objetivo da autora era apenas recontar a história sob o ponto de vista de Grey. Mesmo assim, para quem ama a trilogia acredito que vale muito a pena ler e conhecer novos detalhes dessa história única e polêmica.

Gostaram?
Ficaram com vontade de ler?
Já leram?
Comentem =)

Abraços e até mais,

Rizia Grey (kkkkkk)



22 comentários

  1. Oi, Rizia.
    Gostei dos seus 10 argumentos e respeito, mas de todas as séries que a mídia divulgou 50 tons os seus foi uma que eu não tive nenhum "pingo" de vontade de ler. Não conseguiu despertar o meu lado leitora para conhecer a série, já ouvi e li bastante comentários positivos, mesmo assim não foi dessa vez.
    bju's Ju
    Visite: Nossa Estante Nacional

    ResponderExcluir
  2. Oi Rizia
    Gostei da forma que vc escreveu a resenha.
    Eu comecei a ler este livro, mas por conta das leituras de parceria eu deixei de lado, mas quero muito concluir. Eu gosto muito da triologia.

    Beijos
    http://diariodeincentivoaleitura.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Rizia para uma fã de carteirinha pela trilogia estou atrasada por ainda não ter lido o livro, eu amei as suas considerações, e gostei do fato de todos seus sentimentos, medos e dúvidas serem demonstrados no livro, mesmo com as cenas repetidas, vamos olhar sobre a perspectiva do lindo Grey. Vou esperar para comprar no Black. beijos

    Joyce
    www.livrosencantos.com

    ResponderExcluir
  4. O que mais tenho curiosidade em ler está versão é saber mais sobre a relação do Grey com a Elena e as consultas dele com o psiquiatra Dr. Flynn. Acho que são nestas, que vamos poder ver esse lado mais humano dele.

    bju
    Vento Literário / No Facebook / No Twitter

    ResponderExcluir
  5. Não consegui terminar de ler a trilogia, achei monótona e repetitiva. Sendo assim, nem tenho pretensão de ler o ponto de vista do Grey. Mas achei mega original vc colocar o livro sob uma perspectiva mais esmiuçada. Já q a história é a mesma, como vc colocou, a forma como vc escreveu seu texto, em tópicos, ficou bem original!!!
    Meu Amor Pelos Livros
    Beijos

    ResponderExcluir
  6. Gostei desse formato em lista que você usou para fazer a resenha, ficou bem chamativo querendo saber qual o próximo item.
    Quanto ao livro, 50 tons não me chamou a atenção então o livro de Grey não vai entrar na minha lista tão cedo U.U

    www.poyozodance.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  7. Oi Rizia!
    Gostei muito da sua postagem como 10 considerações do livro, ficou bem explicado. Eu já li a trilogia 50 tons e por mais que tenha muitos defeitos, eu gostei muito da história. Estou curiosa com o livro do Grey, mesmo não gostando tanto de acompanhar a mesma história apenas com outro ponto de vista, rs
    Bjks!
    http://www.historias-semfim.com/

    ResponderExcluir
  8. Bem...não gostei do livro para ser sincera. Achei certos momentos a Anastacia chata. Da mesma forma que achei a Bella da saga Crepúsculo um porre também. Eu gosto de livros hots, mas esse em particular não gostei muito.

    Mas o seu ponto de vista ficou bem colocado. Para aqueles que gostam da saga 50 tons, tenho certeza que vai gostar desse post. Recomendaria pras "zamigas" que curti esse livro, com toda a certeza.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A melhor parte do livro Grey é essa, o 50 tons é otimo, mas sobre a visão dele é muito melhor, a Anastásia com o tempo se torna chata ela e a Deusa Interior que ela tanto fala, agora ele já é mais sem frescura, direto sabe,super recomendo, e já estou no aguardo da continuação

      Excluir
  9. Olá!

    Eu gosto de literatura erótica e sei que ela mudou o ponto de vista, fez uma revolução. Mas não consigo ver nada demais nessa série. Sei lá, talvez pela submissão ou pela falta de uma história propriamente dita.

    resenhaeoutrascoisas.blogspot.com

    ResponderExcluir
  10. Oiii!

    Eu não li esse livro ainda, mas já li a primeira trilogia. Acho que o que não me interessa tanto é o fato de ser mais do mesmo. Mesmo sendo a visão do Grey, não há nada de novo, acho que é bom para matar a saudade do casal.


    Beijinhos,
    www.entrechocolatesemusicas.com

    ResponderExcluir
  11. Olá Rízia!
    Eu já tenho esse livro e estou super ansiosa para ler. Eu amo a trilogia Cinquenta Tons de Cinza e sei que com esse novo livro, vou poder conhecer o por que de algumas coisas terem acontecido. E fora que nesse livros conhecemos o Christian profundamente.
    Amei os pontos que você colocou e agora estou desesperada para ler. Vou passar ele na frente de todos.
    Beijinhos!
    http://eraumavezolivro.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  12. Ouvi tantos elogios sobre a trilogia que acabei iniciando a leitura e, sinceramente, li o primeiro livro com muito custo e não saí das primeiras páginas do segundo livro. Achei fraco do ponto de vista literário e fraco do ponto de vista erótico, o que me surpreendeu, já que o livro foi tão falado por isso. Nem preciso dizer que não me interessei em ler Grey, né? De qualquer forma, gostei da tua resenha. Aprovei esse formato top 10, pois fez com que a leitura fluísse.

    ResponderExcluir
  13. Oi!!
    OK, quando eu vi que organizou a resenha num top 10 pensei: nossa que cool. Nunca vi antes!
    Bem, eu não leio eróticos, não curto esse tipo de leitura, sou mais avessa a romance demais, prefiro fantasia, ficção científica, suspense, ou seja nunca me interessei por esse livro! Como também não curto a proposta.
    Mas que bom que foi bom para você.
    Beijin...

    ResponderExcluir
  14. Olá Rizia,
    Gostei muito de você ter enumerado as considerações, ficou muito legal assim.
    Li os dois primeiros livros e não gostei muito, mas tenho curiosidade de ler Grey. Eu acho que existe algo por trás da atitude dele de ser dominador e tudo o mais e quero conhecer isso.
    Já comecei a leitura desse livro, mas achei o personagem muito feminino - claro que não conclui nem um capítulo. Gostei muito do que você disse e tenho muita vontade de ler o livro.
    Adorei a forma como você organizou o post.
    Beijos
    Um Oceano de Histórias

    ResponderExcluir
  15. Oi Rizia!
    A trilogia 50 tons entrou na minha lista de decepções e arrependimentos e olha que li os três livros pra ver se iria melhorar e pra ter propriedade para falar. MAS não funcionou para mim.
    Fiquei com a impressão que a autora só quer lucrar mais sobre o sucesso dos livros já que ela não introduziu nada novo na história.
    Infelizmente é um livro que eu não leria.
    Sucesso e beijos!

    ResponderExcluir
  16. Olá
    Nunca fui fã de leitura, quando vi o filme me apaixonei aí tive interesse na triologia comprei todos inclusive o Grey amei . Gostei muito do seu ponto de vista. Sucesso Mundial. Aguardando anciosa pelo Segundo.

    ResponderExcluir
  17. Li e amei, pela narrativa dele percebemos o quanto ele é inexperiente em relacionamentos e muitas vezes percebemos q ele assusta-se com um "sentimento estranho" quando está perto da Ana, sem se dar conta de que trata-se de amor, me diverti ao ler e estou na torcida para q a autora escreva 50 tons mais Escuros qro mt saber o q houve qndo ele ficou sozinho com a Leila e o q a mãe dele disse a ele qndo descobriu sobre a Elena.

    ResponderExcluir
  18. Olá! Boa tarde Rízia! Gostei muito da sua resenha e considerações. Ao contrário de muitos leitores, desde o primeiro livro consegui ver e entender o romance por trás da parte sexual, e em como ter o controle pra ele era importante. Ter a visão de Grey predendo o controle é fascinante e concordo que a melhor parte e quando ela vai embora. Esperando ansiosa a segunda parte, principalmente quando ele se ajoelha ficando submisso! Eu aqui fã da trilogia esperando, bjs

    ResponderExcluir
  19. Olá! Boa tarde Rízia! Gostei muito da sua resenha e considerações. Ao contrário de muitos leitores, desde o primeiro livro consegui ver e entender o romance por trás da parte sexual, e em como ter o controle pra ele era importante. Ter a visão de Grey predendo o controle é fascinante e concordo que a melhor parte e quando ela vai embora. Esperando ansiosa a segunda parte, principalmente quando ele se ajoelha ficando submisso! Eu aqui fã da trilogia esperando, bjs

    ResponderExcluir
  20. Adorei as suas considerações, sem preconceitos!! Eu sou umas das fãs da trilogia e amei ler o POV do Grey, assim pude entende-lo melhor e é laro me apaixonar mais por ele. Espero muito que E.L. James escreva a versão dele no cinquenta tons mais escuros, que foi meu livro favorito da trilogia.

    ResponderExcluir
  21. Olá!!
    Achei super legal, sua forma de falar sobre o livro usando s 10 considerações legal, mas infelizmente eu não consegui terminar de ler 50 tons de cinza , porque não gostei mesmo, e também não irei ler Grey.
    Bjocas!!

    ResponderExcluir