• Home
  • Dicaterapia
  • Parceiros
  • Resenhas
  • Políticas
  • Contato
  • Resenha: A Sorte do Agora, de Matthew Quick.


    A SORTE DO AGORA
    Autor: Matthew Quick
    Editora: Intrínseca
    Páginas: 224
    SINOPSE: Bartholomew Neil passou todos os seus quase 40 anos morando com a mãe. Depois que ela fica doente e morre, ele não faz ideia de como viver sozinho. Wendy, sua conselheira de luto, diz que Bartholomew precisa abandonar o ninho e fazer amigos. Mas como um homem que ficou a vida toda ao lado da mãe pode aprender a voar sozinho? Bartholomew então descobre uma carta de Richard Gere na gaveta de calcinhas da mãe e acredita ter encontrado uma pista de por quê, afinal, em seus últimos dias a mãe o chamava de Richard... Só pode haver alguma conexão cósmica! Convencido de que Richard Gere vai ajudá-lo, Bartholomew começa essa nova vida sozinho escrevendo uma série de cartas altamente íntimas para o ator. De Jung a Dalai Lama, de filosofia a fé, de abdução alienígena a telepatia com gatos, tudo é explorado nessas cartas que não só expõem a alma de Bartholomew, como, acima de tudo, revelam sua tentativa dolorosamente sincera de se integrar à sociedade. Original, arrebatador e espirituoso, A sorte do agora é escrito com a mesma inteligência e sensibilidade de O lado bom da vida. Uma história inspiradora que fará o leitor refletir sobre o poder da bondade e do amor.

    A Sorte do Agora nos apresenta, Bartholomew Neil, um homem que 39 anos que passou todo esse tempo morando com a mãe até que ela falece. Já no fim dos seus dias, sua mãe passa a chamá-lo de Richard e Bartholomew acredita ser por conta da enorme paixão que ela sente por Richard Gere e  ele fingiu ser o ator para satisfazer a mãe.

    Bartholomew não tinha amigos. Sua mãe contava que seu pai era muito católico e fora assassinado por conta disso. Agora ele se via sozinho no mundo e não sabia como encontrar uma nova família. Ele sabia que poderia contar com uma pessoa mais próxima da mãe e dele que era o  Padre Mcnamee e gostaria muito de sair com a Meninatecária, uma garota que trabalhava na biblioteca que ele frequenta.


    Após a morte da sua mãe, Bartholomew é obrigado a organizar suas coisas e  encontra, em uma gaveta de calcinhas, uma carta assinada por Richard Gere, sobre a libertação do Tibete. A partir daí ele começa a se corresponder com Gere fazendo dele seu confidente e passa a narrar tudo o que acontece em sua vida. 

    Sempre que algo de ruim acontece com a gente, uma coisa boa acontece. Normalmente com outra pessoa. Essa é A Sorte do Agora. Precisamos acreditar.


    Cada capítulo é uma correspondência de Bartholomew para Gere. Ele dialoga com ele, tira dúvidas e em dadas circunstâncias ouve a voz dele em sua cabeça. Acontece que as vezes "homenzinho raivoso” que está no estômago dele provocando sensações de retardamento.

    Bartholomew recebem então uma visita inesperada. Padre Mcnamee diz que largou a batina porque, segundo ele, Deus não quer mais falar em sua mente. Ele pergunta se pode morar junto com  Bartholomew e este não vê outra alternativa a não ser aceitar. Wendy, sua terapeuta, fica brava ao saber disso, pois não foi algo positivo para o seu tratamento. Mais tarde, ela implora para que Bartholomew  comece a frequentar uma terapia de grupo. Lá ele conhece Max, o louco dos gatos, que fala uma série de palavrões e que está sofrendo uma perda também. Após a terapia eles vão tomar uma cerveja e posteriormente, Bartholomew descobre que ele é irmão da Meninatecária.

    Com a entrada de Padre Mcnamee, Wendy, Max e a Meninatecária, Bartholomew viverá mais emoções do que nos 39 anos que já viveu, sempre contando para seu mentor, Richard Gere.

    Um amigo é um presente que você dá a si mesmo.

    Matthew Quick foi genial em A Sorte do Agora. 
    Quem já conhece os outros livro dele, como O lado bom da vida e Perdão, Leonard Peacock sabe que seus personagens costumam ter uma lado psicológico forte e as vezes confuso e Bartholomew Neil não é diferente, temos um personagem rico e muito bem trabalhado nesse aspecto. E pode ter certeza de que você deve conhecer algum desse por aí.
    Me apaixonei por ele! Muito fofo!

    órfão + gordo + desempregado + feio + mãe é sua única amiga x mãe morre - você está se aproximando dos 40 (...) É igual a onde eu estou agota! Isso é loucura?

    A narrativa é fluída, divertida e ao mesmo tempo trata de temas muito sérios, feitos com um leveza e profundidade que só Quick conseguiria abordar.
    Gostei bastante da forma como o autor conduziu o desfecho da história e acredito que todos ficarão surpresos!
    Chamo atenção para a capa: Linda e super caprichada! Amei =)

    Recomendo a leitura a todos que gostam de de livros surpreendentes, com um toque de humor, aventura e desejam uma leitura diferente e cativante.

    Lembre-se de que não conseguir o que se quer, algumas vezes, é um tremendo golpe de sorte.

    Gostaram?
    Conheciam o livro?
    Gostam do autor?
    Comente =)

    Abraços e Até mais.

    14 comentários :

    1. Oi Rizia!!
      Estou muito curiosa para ler este livro, é o tipo de trama que me agrada e me deixa curiosa. Ainda não li nada do autor.

      Beijos
      http://diariodeincentivoaleitura.blogspot.com.br/

      ResponderExcluir
    2. Olá, tudo bem?

      Gosto de livros assim, a premissa me chama bastante a atenção e ficou doida para ler, mas é impossível adquirir todos os livros que nos chama a atenção, porém, quem sabe venha a lê-lo futuramente? Achei o lance dele se corresponder muito bacana e fiquei com a sensação de que a história é muito bonita. Adorei a resenha.

      Beijo!
      Ana.

      ResponderExcluir
    3. Oi, Rizia! Tudo bem?

      Ainda não li os livros do Matthew, porém, pretendo ler primeiro O Lado bom da Vida, depois, lerei A Sorte do Agora.
      Gostei de sua resenha e do modo que você descreveu o lado forte do personagem. Isso me cativou bastante. Leitura garantida! :)

      Visite-nos: Irmãos Livreiros

      Beijos! Irmãos Livreiros

      ResponderExcluir
    4. Esse é um autor de quem, tenho certeza, me tornaria fã imediatamente. Ainda não li nada dele, mas TODOS OS SEUS LIVROS ME ATRAEM. Como pode isso?! Desconhecia A Sorte do Agora, mas curti bastante o enredo inusitado. Parece um drama e isso me encanta. Gosto de dramas, porque apresentam a vida como ela é.

      Beijos!
      http://www.myqueenside.blogspot.com

      ResponderExcluir
    5. Oi Rízia! Tudo bem?


      Não conhecia o livro e sua resenha despertou minha curiosidade. Vou colocá-lo na minha lista de desejados.

      Bjão

      http://historiasexistemparaseremcontadas.blogspot.com.br/

      ResponderExcluir
    6. Oiee Rízia ^^
      Estou com a versão em inglês desse livro aqui faz mil anos...haha' Tenho preguiça de ler --' Os personagens do Matthew são mesmo incríveis, e isso é o que eu mais gosto nas histórias dele. Estou curiosa para conhecer Bartholomew ♥
      MilkMilks
      http://shakedepalavras.blogspot.com.br

      ResponderExcluir
    7. Olá

      Eu nunca tinha visto esse livro, se vi passou despercebido, os livros do autor nunca li nenhum, nem o tão aclamado O lado bom da vida, mas confesso que tenho vontade, mas depois da premissa desse livro, quero muito ler ele, pois chamou bastante minha atenção, adorei a resenha.

      Bjss

      ResponderExcluir
    8. Olha lendo a sua resenha tenho que confessar que esse livro não me despertou muito interesse não. Eu acho que é porque não estou no clima para leitura, mas mesmo assim acho que vou tentar consegui-lo em ebook para ler depois, quem sabe né? Mas eu não me senti assim com vontade. Eu até de começo estava gostando por conta da mÃe achar que o filho era um ator que ela gostava e tudo mais, mas depois seilá, minha curiosidade passou. Mas vou dar uma olhada. Quem sabe eu ainda mudo de ideia neh?

      http://lovereadmybooks.blogspot.com.br/2015/09/resenha-dez-coisas-que-aprendi-sobre-o.html

      ResponderExcluir
    9. Caraca Rizia!!!
      É questão de necessidade este livro kkkk
      Amei amei amei
      Já achei o lado bom da vida fantástico...
      Está na minha lista de desejados, com certeza...

      Linda resenha... Parabéns!!!
      Bjo
      escrevasuavida.com

      ResponderExcluir
    10. Rizia lindona eu não consegui ler o Lado Bom da vida, a leitura não fluiu, e essa sinopse não me chamou atenção, mas confesso que trás muita da realidade de algumas pessoas que se dedicam a cuidar da família e quando percebem estão só, sem amigos ou perspectivas de vida. Vou deixar a dica anotada para ler em outro momento. beijos

      Joyce
      www.livrosencantos.com

      ResponderExcluir
    11. Oi Rizia, sua linda, tudo bem
      Eu já vi o filme o lado Bom da Vida, é um daqueles filmes que você não espera nada, que parece tão simples e é exatamente essa simplicidade que nos agarra e conquista. Seus personagens são um pouco excêntricos, não sei, se pararmos para olhar bem perto, talvez eles sejam exatamente os medos, as inseguranças, as esquisitices que todos nós juntos temos, só a aparência deles é diferente. E foi isso que você passou novamente ao ler sua resenha. O último quote que você escolheu me pegou, estou pensando até agora.Vai ver que o que queríamos não era o melhor para a gente e o que realmente acontece sim, por isso o golpe de sorte. Adorei sua resenha, não vejo a hora de ler.
      beijinhos.
      cila.
      http://cantinhoparaleitura.blogspot.com.br/

      ResponderExcluir
    12. Eu só li o lado bom da vida do autor, e gostei muito do seu estilo de escrita.
      Adorei o enredo deste, pois afinal é uma situação que muitos devem passar, ficar cuidando de um familiar, e depois quando esse morre você não tem mais nada.
      Quero conferir esse livro, afinal, parece emocionante

      ResponderExcluir
    13. Olá!
      Não conhecia o livro, mas a leitura me pareceu bem interessante.
      Fiquei curiosa para sabre como é a correspondência entre Richard e Bartholomew. Ficar sozinho no mundo não deve ser fácil.
      Adorei a sua resenha.
      Beijinhos!
      http://eraumavezolivro.blogspot.com.br/

      ResponderExcluir
    14. Realmente cativante os seus personagens li o lado bom da vida - vc realmente procura uma outra página no final do livro incrível....estou no meados do a sorte do agora é tal bom quanto o primeiro.

      ResponderExcluir