• Home
  • Dicaterapia
  • Parceiros
  • Resenhas
  • Políticas
  • Contato
  • Resenha - Estação Onze - Emily St. John Mandel




    ESTAÇÃO ONZE
    Autor: Emily St. John Mandel
    Editora: Intrínseca
    Páginas: 320

    SINOPSECerta noite, o famoso ator Arthur Leander tem um ataque cardíaco no palco, durante a apresentação de Rei Lear. Jeevan Chaudhary, um paparazzo com treinamento em primeiros socorros, está na plateia e vai em seu auxílio. A atriz mirim Kirsten Raymonde observa horrorizada a tentativa de ressuscitação cardiopulmonar enquanto as cortinas se fecham, mas o ator já está morto. Nessa mesma noite, enquanto Jeevan volta para casa, uma terrível gripe começa a se espalhar. Os hospitais estão lotados, e pela janela do apartamento em que se refugiou com o irmão, Jeevan vê os carros bloquearem a estrada, tiros serem disparados e a vida se desintegrar.
    Quase vinte anos depois, Kirsten é uma atriz na Sinfonia Itinerante. Com a pequena trupe de artistas, ela viaja pelos assentamentos do mundo pós-calamidade, apresentando peças de Shakespeare e números musicais para as comunidades de sobreviventes.Abarcando décadas, a narrativa vai e volta no tempo para descrever a vida antes e depois da pandemia. Enquanto Arthur se apaixona e desapaixona, enquanto Jeevan ouve os locutores dizerem boa-noite pela última vez e enquanto Kirsten é enredada por um suposto profeta, as reviravoltas do destino conectarão todos eles. Impressionante, único e comovente, Estação Onze reflete sobre arte, fama e efemeridade, e sobre como os relacionamentos nos ajudam a superar tudo, até mesmo o fim do mundo.




    Olá Leitores!
    Estação Onze foi um livro surpresa que recebi da Editora Intrínseca.
    Já a capa chama atenção: Um elogio de George R. R Martin não é para qualquer um, então me empolguei logo para começar a leitura.
    Vamos conhecer minhas impressões?

    "Sobreviver não é o suficiente"
    Estação Onze nos apresenta dois mundos: O Antes e Depois da Gripe da Geórgia que dizimou a população e mudou o rumo da civilização.

    Uma noite antes do início da pandemia, Arthur Leander, um ator excêntrico de meia idade, sofre um ataque cardíaco enquanto está representando Rei Lear.
    Jeevan Chaudhary está no palco assistindo a peça com sua namorada e percebe quando o ator começa a passar mal. Como está em  treinamento para emergência, ele o socorre, mas não pode fazer muito e o ator vem a falecer. 
    Um tanto abalado por não ter conseguido salvar o ator, Jeevan se depara com uma garotinha que também fazia parte da peça, Kirsten Raymonde, que parecia adorar o ator e fica triste com o que acaba de acontecer. Nessa noite, ele ainda recebe uma ligação de seu amigo, informando sofre a gripe que mata em menos de 24 horas e que ele deveria sair da cidade. 
    Jeevan então decide correr para os supermercados e abastecer a dispensa da casa do seu irmão, com quem ficará até que as coisas mudem...
    "O Inferno é a ausência das pessoas de quem temos saudade".
    Num segundo momento, somos transportados para junto da Sinfonia Itinerante. Um grupo de atores e músicos que viajam aos lugares que sobraram após a gripe para cantar e representar Shakespeare. Kirsten Raymonde faz parte dele.
     Kirsten é uma sobrevivente. Ela agora luta para sobreviver e manter-se sã. Traz consigo segredos e uma tatuagem com duas facas no pulso direito.
    "Todos os trailers da Sinfonia Itinerante estão assinalados com esse nome, SINFONIA ITINERANTE grafado em letras brancas dos dois lados, mas o trailer da frente leva dizeres adicionais: Porque sobreviver não é suficiente."
    A realidade na terra é completamente diferente. Não existe mais cidades, energia, água, alimentos e as coisas mais básicas da civilização humana. Todos lutam para sobreviver, mas isso não é o suficiente.
    Eles chegam até uma cidade liderada por um "profeta" com normas um pouco ácidas e decidem não ficar muito tempo por ali. Mas essa foi a cidade em que Kirsten deixou dois grandes amigos e a filha deles e que ela gostaria muito de reencontrar.
    Acontece que eles ficam sabendo que esse casal fugiu e não poderá retornar nunca a cidade.
    Ao perceber o clima ácido, eles decidem partir o mais rápido possível, mas no meio da viagem, percebe que uma garota daquela cidade os acompanhou. Pior, a garota é uma das futuras noivas do Profeta.
    Eles sentem que serão perseguidos...

    Daí então, a obra intercala o presente e o passado sob a ótica de várias personagens. Kirsten, Arthur, Miranda, Clark , Jeevan, sendo todos sempre relacionados com Arthur. Conhecemos a origem da Estação Onze, criada por Miranda, uma das esposas do ator. Toda a beleza e a dor que existe por trás dela fascinou Kirsen que até hoje, 20 anos depois,guarda exemplares consigo, mesmo em meio ao caos. Percebemos que a intenção de Emily St. John Mandel foi abordar os relacionamentos, a necessidade das coisas, a supervalorização da imagem entre outros pontos, sempre mostrando-os em uma "sociedade" sem controle. 
    O final do livro é interessante, pois todos os pon

    Uma narrativa inteligente, perfeita para leitores atentos que gostam de obras exigentes.
    Essa seria a melhor forma para descrever o livro.
    Confesso que de início pensei que seria um livro bem pós-apocalíptico, desses que estamos acostumados a ver, mas não. Estação Onze vai muito além do óbvio.
    O relato é totalmente não linear e a todo tempo nos leva a refletir sobre a transitoriedade das coisas.
    Gostei muito da obra!
    Indico a todos que gostam de leituras engenhosas.

    Créditos da Imagem: Talvez Geek
    A Editora Intrínseca arrasou na divulgação para os parceiros, mandando cartela de adesivos e um marcador lindo!
    Conheciam o livro?
    Gostaram?
    Comentem.

    8 comentários :

    1. Olá, tudo bem?!

      Ainda não conhecia esse livro e nem a autora. Achei o enredo bem interessante e a capa maravilhosa, mas não seria algo que eu leria, o gênero não faz lá o meu tipo.

      Amei seu blog, bem organizado. Parabéns!

      Beijos, And!

      Tem post novo: Blog Cantinho da And

      ResponderExcluir
    2. Oi, Rizia.
      Eu gosto desse cenário montado pelo autor, mas não sei quanto a leitura ser mais exigente. Geralmente prefiro tudo mastigadinho. Preguiçosa hehe. Mas vou deixar anotado, se surgir alguma promoção, talvez eu leia ele.

      Blog Prefácio

      ResponderExcluir
    3. oi! Eu estou louca para ler esse livro desde que eu soube dele na turnê intrínseca que rolou na minha cidade! e ainda mais depois da resenha! Blog Lindo!

      xx, Julie

      feitasdepapel.com

      ResponderExcluir
    4. Olha eu não tinha ouvido falar desse livro ainda, mas gostei bastante da sua resenha
      Me parece ser uma história envolvente e muito interessante.
      Eu não sei se compraria por agora, mas mesmo assim vou anotar a dica o/

      http://lovereadmybooks.blogspot.com.br/2015/08/resenha-procura-se.html

      ResponderExcluir
    5. Oiee ^^
      Fiquei doida de curiosidade quando vi a sinopse de "Estação Onze" pela primeira vez, e acabei comprando-o na hora...haha' Ainda não comecei a lê-lo, mas ver que ele é tão complexo e foge um pouco dos pós-apocalípticos me deixou mais do que ansiosa para ler.
      MilkMilks
      http://shakedepalavras.blogspot.com.br

      ResponderExcluir
    6. Olá, boa noite!

      O livro parece muito interessante e bem diferente, por esse motivo, me cativou um pouco e se vir a ter a oportunidade, acho que iria gostar de ler. Fiquei curiosa para saber se rolou perseguição, se ela encontrou os amigos depois, enfim, sobre o livro.

      Beijo!

      ResponderExcluir
    7. Oi Rízia, sua linda, tudo bem
      Que enredo diferente. Você pensou em transitoriedade das coisas, é não linear e tem um texto inteligente para os mais exigentes. Não tem como não ficar no mínimo curiosa para descobrir o que tem nessas páginas. Mas o que esse pastor tem a ver com a história me intrigou. Sua resenha ficou ótima, não vejo a hora de ler.
      beijinhos.
      cila.
      http://cantinhoparaleitura.blogspot.com.br/

      ResponderExcluir
    8. Olá!
      Eu adorei a sua resenha.
      A história parece ser bem interessante e diferente das que costumo ler.
      Anotei a dica e pretendo ler em breve.
      Beijinhos!
      http://eraumavezolivro.blogspot.com.br/

      ResponderExcluir