• Home
  • Dicaterapia
  • Parceiros
  • Resenhas
  • Políticas
  • Contato
  • Semana Violetas ao Vento #4

    Já está chegando ao fim a Semana Violetas ao Vento, e nessa penúltima postagem do Especial vocês vão saber qual é o drama e felicidades de Violeta ao longo do livro.


    Violetas ao Vento é um drama por mais que seja um romance adolescente. Todos os problemas da nossa protagonista giram em torno de algo muito sério: a violência doméstica.


    “Quando ele levantou, não me mexi, mas Olívia sim, e entrou na frente, segurando-o pelo braço.
    — Não bata nela — choramingou um pedido.
    No entanto, quem levou um tapa foi ela, que caiu no chão. Olga gritou, e fui levantada pelo braço, ficando cara a cara com aquele homem por quem nutri nojo, repugnância, pavor...”


    Desde criança, Violeta presencia a agressão sofrida pela mãe dentro de casa. Seu pai não mede forças com ela. Ver a mãe apanhar diariamente sem fazer nada, algumas vezes até sobrando para a própria Violeta, a afeta de diversas formas.

    Violeta se sente inútil, incapaz de salvar a mãe, uma mulher que foi apagando com o tempo; não é mais a mesma de antes. Toda essa vivência de agressão se reflete nela, que passa a ser uma menina introspectiva, tímida e com medo das coisas. Ela também não se acha boa para determinadas situações ou pessoas.

    Além da violência física, Violeta vive em uma família totalmente machista em que o homem sempre manda em tudo, e cabe às mulheres obedecer e servir. Violeta se vê condicionada a servir o pai e o irmão e, por mais que não ache certo aquilo, não tem forças para lutar contra.

    A autora resolver escrever sobre isso porque, infelizmente, ainda é algo que acontece com frequência. Ela já presenciou e soube de casos como esses em sua família. Dessa forma, decidiu discutir esse assunto e para a surpresa da autora, alguns de seus betas sabiam o que era aquilo, entendiam as dores de Violeta porque já passaram por isso ou conhecia alguém bem próximo que sofria ou presenciava esse tipo de violência.

    Felizmente as coisas não são só tristezas na vida da Violeta. Se não fosse por seus amigos, tudo seria um pouco pior.


    “Virei-me olhando para trás e vi meus amigos. Sorri. O que seria de mim sem eles? Não me sinto sozinha no mundo quando estou com eles.”


    Ela tem dois grandes amigos: Thamires e Ricardo. Eles são o ponto de felicidade da Violeta; com eles ela ri e se diverte dentro do possível, já que sua personalidade afetada não permite grandes coisas.

    Será por eles que ela sentirá carinho, pois não o tem pelos membros de sua família. Contudo, Violeta tentará recuperar o amor pela mãe, resgatar aquela mulher feliz e sorridente de sua infância.

    Violetas ao Vento é um livro no qual a protagonista buscará por amores, tanto o amor da amizade, da família, quanto o amor por si mesma.



    Violetas ao Vento já está com três capítulos disponível para leitura gratuita no Wattpad


    E Violetas ao Vento já está em pré-venda na Amazon, clique AQUI para comprar.


    .

    3 comentários :

    1. Que capa mais lindaaaa.
      Eu adoro dramas e, pelo que percebo, este livro é perfeito, aborda vários assuntos polêmicos, eu adoraria ler...

      Beijo, Vanessa Meiser
      http://balaiodelivros.blogspot.com.br/

      ResponderExcluir
    2. Oiee Nathália ^^
      Estou cada vez mais curiosa para ler esse livro, vi a divulgação dele em alguns blogs, e parece ser muito bom. A capa dele sempre faz eu me lembrar do livro "Uma canção para a Libélula", acho que é por conta do tema de ambos serem um pouco parecidos...
      MilkMilks
      http://shakedepalavras.blogspot.com.br

      ResponderExcluir
    3. Oi, Nath!

      Eu não tinha lido nada sobre esse livro ainda! Que capa mais linda e que história mais comovente, né? Sua resenha me deu uma suuuuuuuper vontade de ler, de verdade!
      E o nome da amiga da Violeta é Thamires! :D Deve ser uma ótima amiga mesmo! hahahaha

      Beijo
      - Tamires
      Blog Meu Epílogo | Instagram | Facebook

      ResponderExcluir