Resenha: Primeiro e Único - Emily Giffin

PRIMEIRO E ÚNICO
Autora: Emily Giffin
Editora: Novo Conceito
Páginas:448



Sinopse: Shea tem 33 anos e passou toda a sua vida em uma cidadezinha universitária que vive em função do futebol americano. Criada junto com sua melhor amigas, Lucy, filha do lendário treinador Clive Carr, Shea nunca teve coragem de deixar sua terra natal. Acabou cursando a universidade, onde conseguiu um emprego no departamento atlético e passa todos os dias junto do treinador e já está no mesmo cargo há mais de dez anos.Quando finalmente abre mão da segurança e decide trilhar um caminho desconhecido, Shea descobre novas verdades sobre pessoas e fatos e essa situação a obriga a confrontar seus desejos mais profundos, seus medos e segredos.
A aclamada autora de Questões do Coração e Presentes da Vida criou uma história extraordinária sobre amor e lealdade e sobre uma heroína não convencional que luta para conciliá-los.


Olá Leitores

Todos sabem o quanto sou apaixona por Emilly Giffin, tanto que nem leio a sinopse, já pego o livro e saio lendo.
Primeiro e único é, sem dúvida, o livro mais diferente de todos da autora.


Shea Rigsby é uma jornalista de 33 anos que tem uma enorme paixão em sua vida: Futebol americano. Desde muito pequena ela lia sobre o esporte, assistia aos jogos, decorava cada passe e cada jogador. Sua melhor amiga, Lucy, era filha do treinador de futebol da cidade, o Sr. Carr. 
Lucy nunca gostou muito do esporte, então, Shea e o treinador se dão muito bem desde que ela era apenas uma garotinha.
Nossa história começa com o velório da Sra Carr. Todos estão arrasados, afinal a esposa do treinador era como uma grande mãe para os jogadores, amigos e o povo da cidade. 

Shea está reflexiva e com um grande misto de sentimentos, afinal, ela era como uma segunda mãe para ela e também sua melhor amiga Lucy, que terá que conviver com essa dor. Em meio a toda essa turbulência, Shea começa a refletir sobre sua vida. Ela está namorando um cara sem muito compromisso e que todos dizem não ser bom bastante para ela, é assistente de jornalismo do time Walker, mora em um pequeno apartamente e nunca saiu da cidade onde nasceu.

Neste momento, o Treinador Carr surge com um norte. Ele orienta Shea acerca do sua vida, seu relacionamento e até mesmo consegue uma entrevista de emprego. Toda a devoção que já existia, fica aguçada e Shea começa a se questionar sobre algumas certezas.
A proximidade entre os dois só aumenta, revelando uma imensa amizade, mas ao mesmo tempo, criando laços fortes que começam a ser sentidos pelos dois. Ela consegue perceber que o que está sentindo vai além da grande admiração que tem por Carr.
Até que Lucy percebe tal proximidade, mas logo em seguida, Shea começa um namoro com um astro do futebol americano dissipando qualquer "mal entendido".

Shea agora tem a vida que sempre sonhou: Um novo emprego e um namorado lindo. Mas ela não sabe explicar porque não se sente completa. Na verdade, até sabe, mas não acredita que aquele sentimento seja real e não quer arriscar tudo e todas as pessoas que a pertencem.
Nossa protagonista precisará fazer escolhas que poderão mudar completamente sua vida e de muitas pessoas ao seu redor...

Os leitores mais perspicazes entenderão o rumo da narrativa, mas como odieio spoilers, não posso revelar muito mais do rumo tomado por Shea.
Posso dizer que foi o livro mais incomum de Giffin. Senti muitas coisas ao ler esse livro. As vezes, gostaria que Shea tomasse uma atitude diferente, mas ao mesmo tempo, penso que o amor talvez fale mais alto.
Pela primeira vez vi uma cena de sexo na narrativa de Giffin. Se saiu bem! Ousada e nada vulgar.
Confesso que não conhecia nada de Futebol Americano, mas fiquei animada em saber um pouco mais, afinal é o que mais se fala em Primeiro e único.
Como sempre, Emily conduziu a narrativa de forma espetacular. Prendendo o leitor na medida certa, com excelente enredo e detalhes incríveis! Há passagens divertidas e passagens angustiantes. Um misto de sentimentos enorme!
Preciso ressaltar as personagens. Todas psicologicamente bem construídas e normais. Shea poderia ser uma amiga minha ou sua.
Indico o obra para aqueles que gostam de romances mais realistas, um tantinho conflituosos, amizades e claro, fãs de Futebol americano.
Leitura mais do que recomendada!

Gostaram?
Já leram? Estão curiosos?
Comentem!


16 comentários

  1. Ola Rizia, gosto muito da escrita da autora, já li alguns livros dela são muito bom, gostei da premissa do livro e estou bem curiosa com o desfecho da história, sobre o único e primeiro como diz o título. A capa está linda, Vou ler com certeza. beijos

    Joyce
    www.livrosencantos.com

    ResponderExcluir
  2. Li apenas um livro da autora e gostei muito. "Primeiro e único" já estava na minha lista de próximas compras e agora depois da sua resenha me interessei mais ainda.

    Poderia comentar no blog? Estou começando agora =)
    http://entremundosliterarios.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Oi, Rizia!
    Estou com o livro na estante e louca para ler, já até determinei como uma das próximas leituras. Gosto bastante dos livros da autora e esse me deixou bem curiosa! Adorei a resenha.

    Beijos,

    Rafa [ blog - Fascinada por Histórias]

    ResponderExcluir
  4. Eu gosto de futebol americano e isso já é um ponto positivo, mas a história não me chamou muito a atenção, por isso estou na dúvida se leio ou não sabe.
    http://www.seguindoocoelhobrancoo.com.br/2015/05/resenha-escolhida-house-of-night.html

    ResponderExcluir
  5. Apesar da boa escrita da autora e de ela ter conduzido o enredo de forma incrível, não leria a obra. Esse tipo de romance raramente consegue me prender por mais do que algumas páginas.
    A sua resenha está excelente e muito explicativa, parabéns.

    Desbrava(dores) de livros - Participe do nosso top comentarista de junho. Você escolhe o livro que quer ganhar!

    ResponderExcluir
  6. Eu já li um livro da autora, é legalzinho. Mas não senti vontade de continuar sendo leitora dela, lógico que se ganhar o livro, lerei com carinho, mas são enredo que não me cativam muito.

    ResponderExcluir
  7. Rizia, tudo bem?
    Eu também adoro a escrita da Emily e sou fã, quando vi sobre o lançamento logo já fiquei interessada. A sua foi a primeira resenha que li e para quê? Preciso urgente comprar o livro.
    Sei que vou adorar!!!
    Beijocas!
    Vivi
    Razão e Resenhas

    ResponderExcluir
  8. Olá!
    Já li tantos comentários sobre a escrita de Emily, tanto positivos quanto negativos, ainda não li nenhum livro dela pra saber, mas tenho muita curiosidade.
    Esse parece ser o tipo de livro que prende a atenção e nos faz pensar.
    Ótima resenha!
    Beijos.

    Li
    Literalizando Sonhos

    ResponderExcluir
  9. Oii, tudo bem?
    Eu infelizmente ainda não tive a oportunidade de ler nada da Emilly, eu até tenho o Uma Prova de Amor na estante mas acho que não estou no momento certo para o ler, eu quero muito poder começar com o Primeiro e Único.

    www.fonte-da-leitura.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  10. Eu não sei qual o meu problema, não consigo ter vontade de ler nada da autora. Até comprei um livro e desisti sem nem ao menos tentar. Pedi o meu na parceria com a editora mas enviei para outra amiga resenhista do blog. Mas só escuto falar mesmo bem dela.

    Que bom que você gostou, afinal quando a leitura nos agrada a sensação é ótima né?

    Beijos
    Fer
    http://www.matoporlivros.com.br/

    ResponderExcluir
  11. Oi Rizia, sua linda, tudo bem?
    Assunto polêmico. Nossa, nem sei o que dizer. Ela se apaixonou pelo pai de sua melhor amiga? E logo, no meio de um luto? O que eu gosto nessa autora é que ela coloca o dedo na ferida. Nunca li um livro dela, mas já vi um filme baseado em um dos seus livros e já li a sinopse de outros, e é sempre assim, ela é corajosa, fala as vezes do que não queremos ouvir.
    Isso é natureza humana pura, o que eu adoro. Não vejo a hora de ler um de seus livros. Mas já sei que pelo menos para mim, eles não serão românticos, serão dramas, que irão incomodar. Sua resenha ficou ótima.
    beijinhos.
    cila.
    http://cantinhoparaleitura.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  12. Olá,
    Ainda não li nada da autora, mas já ouvi muito sobre ela e gostei bastante da sua resenha, acabei de colocar na minha lista.
    Vivi
    Corujas de Biblioteca

    ResponderExcluir
  13. Rizia, estou com o livro em casa e muito interessante a historia, gostei de saber que o livro é diferente e incomum despertou mais o interesse por ele. E também sou apaixonada pelos livros de Emilly :D

    Bjokas!

    ResponderExcluir
  14. Não conheço o trabalho da Emily como você, mas a sinopse me chamou a atenção. Talvez seja por um momento em que tenha que largar a "segurança". Os meus livros com a Novo Conceito estão atrasados :/
    Louca para receber.
    Bjs

    Top Comentarista de Junho- A menina que roubava livros

    ResponderExcluir
  15. Oi Rizia,

    Comprei um livro da autora, mas ainda não comecei a ler e como sempre leio resenhas positivas sobre as obras e a escrita dela, senti que é uma autora que preciso conhecer logo.
    Com relação a sua resenha eu adorei você comunicou muito do livro sem dar muitos detalhes e isto é importante para o leitor.
    É interessante como a vida nos prega peças como foi o caso da protagonista entrar em contato com um sentimento maior que amizade pelo pai viúvo da melhor amiga, ainda mais quando este sentimento é recíproco e em meio à dor da perda. Caramba deve ser bem tensa e intensa esta trama. Fiquei curiosa para saber o que a Shea decidiu.

    Beijos
    Tânia Bueno
    www.facesdaleitura.com.br

    ResponderExcluir
  16. Gente realmente o narrativa do livro é ótima... mas o final é mediocre...fala mais o Miller que é im personagem secundário, do que no desfecho da história tão aguardada com o treinador... decepcionada...tem que existir o livro 2

    ResponderExcluir