Resenha: O Safado do 105

O Safado do 105

Autora: Mila Wander
Editora: Planeta - Selo Essência
Páginas: 512

Sinopse: A analista de sistemas Raissa Magalhães finalmente compra um imóvel e realiza o sonho de morar sozinha. Assim que ela se muda para a casa de número 104, descobre que seu novo vizinho, que ela apelida de Calvin, é um chef de cozinha alto, bonito, jovem e sarado. Com o tempo, ela descobre que dormir em seu novo quarto será uma missão impossível. Da casa 105, geminada com a sua, chegam, noite após noite, gemidos e gritos de prazer das mulheres que visitam seu vizinho. A vocação do rapaz para a safadeza não só impedirá Raissa de dormir profundamente, mas irá incitá-la e excitá-la de tal maneira que ela, também, começará a frequentar o 105. O desejo de Raissa se transformará em paixão. Só que a analista de sistemas sabe muito bem que se apaixonar por um homem com tamanho currículo sexual pode não ser a coisa mais sensata. Conseguirá Raissa mudar o jeito irresponsável e descompromissado de seu vizinho, fazendo-o se apaixonar por ela? Ou será que almejar um futuro amoroso ao lado de um safado convicto é pura ilusão?
Conheci O Safado do 105 graças a plataforma Wattpad, onde a autora Mila Wander estava publicando. Eu até acompanhei até certa parte da história por lá mas logo me desinteressei (porque eu realmente não estou conseguindo acompanhar várias histórias por lá, por enquanto só tenho uma na lista de leitura que é Sob o Mesmo Teto da Bruna Fontes). Fiquei super contente com a quantidade de leitorxs e sucesso que estava fazendo e não demorou muito para O Safado do 105 ter uma casa, no caso a Editora Planeta.


No começo da semana, quem me acompanha pelo Twitter, soube que eu estava com dificuldades em gostar completamente do livro, dos personagens em si. E quando terminei a leitura continuei ainda perdida nos sentimentos... Afinal: gostei ou não? E eu realmente não sei. Teve vários pontos positivos na leitura, as citações trocadas pelo casal da Clarice Lispector, as cenas hot - de tirar o fôlego. Mas também teve pontos negativos: Raíssa e Calvin, eles mesmos me deixaram confusa sobre gostar ou não deles.

Raíssa é uma personagem que me deixou muito instável. Ela se demonstrou muito madura na sua fase de vida, por estar indo morar sozinha e tudo mais. E nessa nova casa ela conhece seu vizinho safado, o Calvin, que é realmente um mulherengo. A atração deles é inegável, mas Raíssa não quer ser só mais uma mulher na vida do Calvin, até porque ela já cria sentimentos pelo Calvin, sentimentos que ele faz o possível para não ter, mas mesmo assim ela não perde a fé nele e vai tentar conquistá-lo sendo ela mesma. 
"Ficaria feliz em compartilhar as nossas noites separadas por uma parede. Seria como estar perto de uma fogueira. Não podia encostar muito para não me queimar, mas se mantivesse uma distância segura, conseguiria me aquecer sempre que quisesse."
Isso parece ser ótimo no enredo, e é, mas ela foi uma personagem que não consegui me identificar com nadica de nada, no começo até curtia porque eu dava altas gargalhadas mas da metade pro final só queria que o livro terminasse logo. Raíssa não tem amigos - já é um ponto pra eu ficar com o pé atrás -, ela dá a desculpa que não confia nas pessoas... Mas começa a confiar no Calvin, que é um poço de desconfiança de qualquer mulher monogâmica, ué. Isso não fez sentido nenhum pra mim.

Calvin (que não é o nome real dele e nem vou contar porque perde a graça) é muito muito m u i t o mulherengo, esquece aquele tipo de mulherengo tipo Travis Maddox que consegue com "facilidade" se apaixonar e retribuir esse amor, Calvin tem traumas profundos sobre o amor e isso vai ser trabalhado durante a narrativa. Mas (sim, tem um massss) achei forçado como ele pegou esse trauma de amar.

O grande diferencial de O Safado do 105 foram as citações da Clarice Lispector, que rolaram durante a história de Raíssa e Calvin. Deixava o enredo bem meigo e original. Mas (agora o 'mas' é de coisa boa) a história tem uma pegada +18 porque ele é um hot (e dos bons), aquele hot com vocabulário chulo, com um tesão que ultrapassa as páginas (se você não gosta de literatura assim, acho melhor nem tentar ler O Safado), então foi com certeza um dos pontos positivos no livro.
"- Um amigo não deve ficar de pau duro quando vê uma amiga, certo? - Gargalhou. Mesmo quase entrando em desespero. Fiz força para rir também."
Foi meu primeiro contato com a escrita da Mila Wander, mas não sei se agora me arriscaria a ler outra coisa da autora com receio de não conseguir me "ligar" a nenhum personagem, mas a leitura foi válida - realmente tá agridoce essa resenha: gosto ou não gosto. Já sobre a Editora Planeta, fiquei muito contente por eles terem ouvido xs leitorxs de O Safado do 105 para manter a capa original. E fiquei surpresa na grossura do livro - confesso que isso me deu uma puta desanimada pra pegar o jeito na leitura. O trabalho de divulgação e edição do livro tá nota 10, e espero que a Editora traga mais nacionais no catálogo, é muito gratificante.



9 comentários

  1. Oi, Nathália! Tudo bem?

    Interessante este negócio de livro migrar do wattpad para livro físico e confesso, não tenho paciência de ficar lendo por lá, embora seja uma ótima plataforma, mas prefiro livro físico mesmo.

    E este livro, por exemplo não me agradou tanto, apesar de muita gente estar desesperada para ler algo do gênero. (Ressalto que gosto deste tipo de leitura, sim), mas através de sua resenha, não me interessei tanto assim... exceto que eu ganhe o livro, então colocarei na fila para ler futuramente.

    Visite-nos:
    Irmãos Livreiros

    Beijos!

    ResponderExcluir
  2. Oi Nathália! Eu estou com vontade de conferir porque gostei do Despedida de Solteira da autora, mas fiquei receosa depois de você citar na resenha que não via a hora de acabar, espero não achar o livro cansativo.

    Bjos!! Cida
    Moonlight Books

    ResponderExcluir
  3. Eu conheci a mila no wattpad também e li despedida de solteira. QUando eu li gostei bastante e estava acompanhando os capítulos semanais então dava aquela empolgada de continuar acompanhando. Eu li o comecinho desse mas acabei esquecendo e quando li ele já estava sendo lançado impresso e tudo mais. Eu tava afim de ler esse mas com a resenha acho que eu vou acabar não gostando tanto assim. Eu não gosto muito de livros hot porque acho que eles sempre tem a mesma fórmula. Um casal que se apaixona e qualquer coisinha é desculpa para estar na cama e tals. Queria saber se esse tem realmente uma história ou também é essa loucura safada, hahahaha.
    Gostei bastante de ver o livro sendo lançado por uma editora que já é conhecida e com essa capa que achei bastante bonita e tem a ver com a história do livro. Também gostei de ver a editora investindo na divulgação de autores nacionais. :D

    Beijos!
    http://www.prateleiracolorida.com.br/

    ResponderExcluir
  4. kkkkkkkkkkkkkkkkkk ai ai

    Não gosto muito da Raíssa, quase nada, acho ela beeeem chatinha. Mas o Calvin é um amorzinho <3 As citações são realmente maravilhas e hiper fofas

    ResponderExcluir
  5. Oi Nat!
    Não é meu estilo de leitura sabe. Prefiro o gênero distopico, mas confesso que li a resenha por um amigo meu. Ele estava interessado e resolvi pesquisar um pouco (presente de aniversário). Pelo jeito ele vai se agradar, principalmente pelo Calvin KKKKKKKKKKK.

    Abraços
    David Andrade
    http://www.olimpicoliterario.com/

    ResponderExcluir
  6. Oi, Nat.
    Sobre a grossura do livro, penso do mesmo modo q você. Eu estou ansiosa p/ ler mas essas páginas todas me assustam. rss Você precisa dar outra oportunidade para a autora e ler Despedida de Solteira, é realmente muito bom. rss :)
    Beijos.
    www.anebee.com.br

    ResponderExcluir
  7. Oieee Nat,

    tive que abrir essa resenha quando vi que era você que estava resenhando, porque para mim não é um tipo de livro que você gostaria.
    Muitas meninas dizem que o melhor da Mila ainda é Despedida de solteiro, mas cada um com sei gosto né.

    Bjosss

    =)

    Every Little Book

    ResponderExcluir
  8. O livro é bem grande... Mas como não sou chegada em romance hot, nem vou tentar. Mas valeu pela dica!!!

    http://leitoracomamor.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  9. Nathália!!!!

    Vi sua resenha no outro post e vim correndo ler. hahaha
    Caramba! Fiquei com a mesma opinião do livro que você!!!
    Nunca tinha lido nada da Mila, embora já me indicaram diversas vezes a série Despedida de Solteira que falam ser muitooo boa. Ainda não li, mas pretendo. Rs

    Eu gostei da narrativa da Mila, curti bastante, mas como você houveram momentos no livro em que quis correr com a leitura. Ficou massante pra mim. E como lia no Wattpad ficava esperando a Mila postar e passar aquela fase "cara, que saco, adianta logo" rsrs. No livro é mais facil a gente pular certas partes.

    Confesso que o Calvin me conquistou. Apesar de ele ser um tremendo mulherendo, kkk, eu gostei dele mais do que da Raissa que me irritou várias vezes. aff...

    O que mais gostei no livro foram as partes em que a autora trabalho a Clarice Lispector. Eu amo Clarice e fiquei muito feliz ao ver a trama recheada dela. Aquela parede então!!! Ai, me faz suspirar!!! <3

    Parabéns pela resenha!!!

    Bjokas,
    Ane Bee.

    www.anebee.com.br

    ResponderExcluir