Resenha: Toda luz que não podemos ver - Anthony Doerr

TODA LUZ QUE NÃO PODEMOS VER
Autor: Anthony Doerr
Editora: Intrínseca
Páginas:528
SKOOB
Sinopse:  Marie-Laure vive em Paris, perto do Museu de História Natural, onde seu pai é o chaveiro responsável por cuidar de milhares de fechaduras. Quando a menina fica cega, aos seis anos, o pai constrói uma maquete em miniatura do bairro onde moram para que ela seja capaz de memorizar os caminhos. Na ocupação nazista em Paris, pai e filha fogem para a cidade de Saint-Malo e levam consigo o que talvez seja o mais valioso tesouro do museu. Em uma região de minas na Alemanha, o órfão Werner cresce com a irmã mais nova, encantado pelo rádio que certo dia encontram em uma pilha de lixo. Com a prática, acaba se tornando especialista no aparelho, talento que lhe vale uma vaga em uma escola nazista e, logo depois, uma missão especial: descobrir a fonte das transmissões de rádio responsáveis pela chegada dos Aliados na Normandia. Cada vez mais consciente dos custos humanos de seu trabalho, o rapaz é enviado então para Saint-Malo, onde seu caminho cruza o de Marie-Laure, enquanto ambos tentam sobreviver à Segunda Guerra Mundial.Uma história arrebatadora contada de forma fascinante. Com incrível habilidade para combinar lirismo e uma observação atenta dos horrores da guerra, o premiado autor Anthony Doerr constrói, em Toda luz que não podemos ver, um tocante romance sobre o que há além do mundo visível.
Olá Queridos!
Conheci esse livro na Turnê Intrínseca e foi amor a primeira vista! Primeiro, achei o título lindo,bem misterioso e tal, depois a capa que está simples e maravilhosa ao mesmo tempo e por último o plano de fundo da nossa história: a 2ª Guerra Mundial.
E mês passado o livro ganhou o Pulitzer de Ficção 2015, ou seja, impossível não ficar supercuriosa para ler.
Diante disto, venho apresentar minhas impressões para vocês =)

A GAROTA...

Marie-Laure é uma garota que que fica cega aos seis anos de idade. Alta e sardenta, ela mora com seu pai em Paris, na Rue Vauborel, n º 4. Seu pai é o chaveiro do Museu de História Natural da capital francesa, e ela sempre o acompanha no trabalho, onde faz alguns amigos, como um cientista que adora conchas e outras coisas fascinantes sobre o universo.
Seu pai procupa-se a todo momento com a segurança e independência de Marie-Laurie e contrói para ela uma maquete da cidade para que ela aprendar a ler com as mãos e conhecer cada local para que possa se locomover sozinha. Todo aniversária, Marie ganha algo especial sempre feito pelo seu pai.

O RAPAZ...

Werner Pfennig, mora em Zollverein, uma cidadezinha perto um complexo de mineração na Alemanha. Órfão, ele mora com a irmã Jutta num orfanto com outras crianças e com a Frau Elena, que cuida deles. Curioso por natureza, um belo dia Werner encontra um rádio quebrado e começa a desmontá-lo, tentar consertá-lo até que um dia ele consegue. Todas as noites, ele e sua irmã escutavam um programa de rádio para crianças que sempre terminava com a mesma canção: Clair de Lune, Debussy.

Ambos crescem enquanto a guerra começa a dar seus primeiros indícios.

Werner desenvolveu uma habilidade incrível em concertar rádios e muitas pessoas já traziam os seus próprios para que ele consertasse. Mas, ele sabia que estava prestes a completar 15 anos e teria que trabalhar na mina. Ele e todos os garotos da cidade eram obrigados. Até que um dia ele recebe a visita de um homem importante que, ao ter seu rádio concertado, decide que irá inscrever o garoto para que ele possa estudar e servir ao Governo. O garoto passa e começa a estudar e aprimorar seus conhecimetos.
Enquanto isso, Marie-Laurie e seu pai começam ver os bombardeios em Paris se transformarem em algo frequente. O pai decide que não irá continuar ali e por a vida de sua filha em risco, Ele decide então partir para Saint-Malo, uma cidadezinha da França. O diretor do museu lhe em que trabalha, lhe confia uma tarefa: Guardar almo muito misteriosos e cobiçado.

A narrativa segue e acompanhamos as dificuldades de Marie-Laure e seu pai até chegar em Saint-Malo e adaptar-se na nova cidade e com o tio-avô da garota e a tragetória de Werner na escola, onde também se destaca e cada vez mais coloca seus conhecimentos físicos e matemáticos a prova.

A guerra avança e Werner começa a servir ao Governo e é enviado pelas cidades da França para desativar qualquer meio de comunicação clandestino (rádios, escutas...) e num determinado momento ele capta um pedido de socorro em Saint-Malo. Era Marie-Laure que corria perigo e precisava ser salva!
Daí então diversos acontecimentos surgem e marcam para sempre a vida de Marie-Laurie e Werner...

 O livro é dividido em treze partes com diversos capítulos curtos em cada um deles. Os capítulos são alternados entre Marie-Laurie e Werner.
O comecinho é meio estranho, mas ao comerçarmos a entender e nos situar nos acontecimentos, ficamos muito envolvidos.
A narrativa é muito bem elaborada, mas sem palavras rebuscada, contudo requer a atenção do leitor, pois os microcapítulos passeiam entre o passado e o presente e estão cheios de informações cruciais.
Confesso que esperava um grande romance no livro!
Tipo aqueles arrebatadores em meio a guerra, as Doerr preferiu uma visão mais crua da realidade, mas não menos sensível e encantadora.
Aos amantes desse tipo de narrativa com um fundo histórico, Toda luz que não podemos ver é um livro indispensável e obrigatório. Tenha certeza de que você nem sentirá que já leu 500 e tantas páginas.
Leitura mais do que indicada!

Gostaram?
Já leram, ficaram curiosos?
Vocês encontra mais detalhes no Hostsite Oficial
Comentem!

9 comentários

  1. Oi Rizia!
    Eu tbm fiquei curiosa para ler este livro quando o vi na turnê, e pelos seus comentários ele parece ótimo e bem do jeito que eu gosto. Estou louca para ler.

    Beijos

    ResponderExcluir
  2. PARA TUDO!
    Eu preciso desse livro, já tinha até colocado na minha wishlist, mas agora definitivamente o desejo de lê-lo aumentou, Preciso mesmo!

    xoxo
    Mila F.
    @camila_marcia
    www.delivroemlivro.com.br

    ResponderExcluir
  3. Oi Rizia, tudo bem??
    Não conhecia o livro, mas ual, fiquei com uma curiosidade gigantesca de lê-lo!!!
    Beijos.
    http://www.garotadolivro.com/

    ResponderExcluir
  4. Estou lendo o livro e estou simplesmente amando..
    super recomendo

    ResponderExcluir
  5. Simplesmente MARAVILHOSO

    ResponderExcluir
  6. Estou lendo ele, no momento quase na metade, estou adorando apesar da linguagem um pouco confusa e algumas linhas em francês, mas como são paginas rápidas e curtas de se ler a leitura flui muito rápido, começando a entender e adorar o livro e o que é essa capa gente *-*

    ResponderExcluir
  7. Anônimo15:10

    Estou indo ao sebo para comprar, deve ser bem bom!!!!
    Valeu!!! Muito obrigada pelo comentário

    ResponderExcluir
  8. Oi gostaria de saber se as referências históricas que estão inseridas no livro são uma fonte confiável.

    P.S: Começarei a lê-lo em breve

    ResponderExcluir