• Home
  • Dicaterapia
  • Parceiros
  • Resenhas
  • Políticas
  • Contato
  • Resenha: A Herdeira - Kiera Cass

    A HERDEIRA
    Autora: Kiera Cass
    Editora: Seguinte
    Páginas:392



    SINOPSE: No quarto volume da série que já vendeu mais de 500 mil exemplares no Brasil, descubra o que vem depois do “felizes para sempre”. Vinte anos atrás, America Singer participou da Seleção e conquistou o coração do príncipe Maxon. Agora chegou a vez da princesa Eadlyn, filha do casal. Prestes a conhecer os trinta e cinco pretendentes que irão disputar sua mão numa nova Seleção, ela não tem esperanças de viver um conto de fadas como o de seus pais… Mas assim que a competição começa, ela percebe que encontrar seu príncipe encantado talvez não seja tão impossível quanto parecia.


     Olá Pessoas lindas!

    Antes de tudo, se você não leu os três livros: A Seleção, A Elite e A Escolha, esse resenha contém spoilers!

    A Herdeira é o quarto livro da série A Seleção que foi lançado agorano comecinho de Maio e que já está no topo da lista de mais vendidos.
    Eu não via a hora de ler esse livro: Uma nova seleção com a filha de América e Maxon!
    Todos piraram quando foi anunciada a continuação.
    Claro que assim que chegou às livrarias, fui correndo garantir o meu!
    Vamos à resenha?

    Eadlyn Schreave é filha de América e Maxon. Por ter nascido sete minutos antes do seu irmão gêmeo Arhen, ela herdará o trono um dia. Ela tem dezoitos anos e já assume algumas tarefas importantes para ajudar o pai e se preparar para o futuro.
    Eles vivem em Illea e após seus pais se casarem, foi extinto o sitema de castas que agrupava as pessoas, limitando-as as recursos e opções. Mas as coisas ainda estão meio desajustadas, as classes ainda persistem e o povo anda descontente com o reino.

    Em meio ao caos, surge a ideia de fazer uma nova Seleção para Eadlyn! Isso deixaria o povo feliz e animado e seria uma grande possibilidade de encontrar um marido para a futura rainha. Eadlyn detesta a ideia, afinal não acha que precisa encontrar um marido. Ela pode muito bem governar Illéa sozinha;

    “O amor servia apenas para destruir nossas defesas, e eu não poderia me dar esse luxo.”
    Eadlyn, para não decepcionar o pais, aceita uma Seleção, mas com uma condição: Se ela não se apaixonasse por um dos 35 garotos, não seria obrigada a casar com nenhum deles. Ela passa a encarar isso com um obrigação que irá durar por três meses e depois ela estará livre!
    Garotos de todo o reino são sorteados e entre eles está Kile, o filho de Maureen, amiga de América que foi criado junto com Eadlyn.  Ambos ficam desconfortáveis com isso, mas não possuem escolha.

    A Seleção começa e Eadlyn já elimina vários garotos logo nos primeiros dias o que causou um péssima impresão da princesa. Ao longos dos dias ela se mostrou fria com os garotos, não queria aquilo e não sabia como se portar com eles. Ela é vista como arrogante e fria e isso complica ainda mais sua situação
    “Tem sido mais difícil do que eu imaginava, com tantos desastres pelo caminho. E não sou tão boa quanto outras garotas em mostrar minhas emoções. Passo a impressão de não me importar com nada, mesmo quando me importo. Gosto de guardar as coisas para mim. Sei que parece ruim, mas é verdade.”
    Aos poucos, alguns garotos se aproximam, outros são mandados embora, (não posso relevar nomes, pois estou tentando ser o mais neutra possível) e a seleção vai tomando forma. Eadlyn começa a se abrir e enxergar possibilidades.
    “Soube naquele momento que cada um deles tinha algo de especial. Alguns deles já haviam ganhado um lugar especial no meu coração, eu tinha consciência disso, mas como foi que todos se tornaram importantes para mim?”
    Contudo, dois grandes acontecimentos mudam tudo! Eadlyn se vê obrigada a adotar uma postura diferente que mudará completamente o rumo da Seleção!

    Não sei muito bem o quanto gostei desse livro.
    É impossível não comparar com os outros três de Kiera Cass
    É um livro bem menos romantico que a Seleção, A Elite e A Escolha. Temos uma princesa adolescente, com uma enorme responsabilidade, muitas obrigações e sem vontade alguma de casar.
    Eadlyn não é tão cativante como América e os garotos não são tão legais quanto as meninas da outra seleção, mas nem por isso deixa de ser estimulante.
    É uma história diferente, a narrativa prende o leitor, ficamos a todo tempo imaginando qual será a próxima atitude da princesa e se ela irá se apaixonar por algum garoto.
    Gostei do livro e recomendo! Sem falar que a capa está linda né?
    Agora é só esperar 10656530 anos para a continuação =)!

    Gostaram?
    Estão ansiosos para ler?
    Já leram?
    Comentem

    12 comentários :

    1. Oi Rizia! Eu li A Seleção logo que o livro foi lançado e adorei a história, então é meio estranho eu nunca ter lido as sequências, mas acho que o triângulo amoroso me desanimou, sabe? Sem falar dos vários spoilers que o pessoal deixa escapar! Agora, com A Herdeira, fiquei mais animada pra retomar a série, porque achei a ideia de uma seleção masculina bem legal. Sobre sua resenha, acho que ela foi a primeira que li do livro, já que ele é lançamento bem recente. Gostei de descobrir mais coisas a respeito da história e mantenho minha curiosidade! Pena você não ter gostado tanto dos personagens, espero que o próximo livro seja melhor! Eu nem sabia que ia ter, rs.
      ps. adorei o layout do seu blog, uma gracinha. <3
      Beijo!
      Lis
      umareescrita.com.br

      ResponderExcluir
    2. Oiee ^^
      Estou muuuito animada para ler o livro, e assim como você, comprei o livro na pré-venda. Porém o meu pedido foi cancelado e eu acabei ficando sem até segunda ordem...haha' mentira, até o dia do pagamento *-*
      Estou muuuito curiosa para ler, principalmente depois da sua resenha, mas saber que a continuação vai demorar uma vida para lançar desanima, né?!
      MilkMilks
      http://shakedepalavras.blogspot.com.br

      ResponderExcluir
    3. Desculpa, mas não rola.
      Eu não aceito A Herdeira. Eu achei super idiota usarem pão e circo como medida paliativa para os problemas que a população enfrenta com o fim das castas, achei uma continuação desnecessária e continuo indignada com a maneira que a princesa por pensar sobre o amor se os pais dela são, em teoria, loucamente apaixonados um pelo outro.
      Não consigo aceitar G_G Pedra no meu sapato issae. UAHSUHASUHASUHASUHASUHAS

      bjos
      blogsomaisum.blogspot.com

      ResponderExcluir
    4. A justificativa que a Kiera usou para ter uma nova seleção ficou meio "preguiçosa". Não é algo que acho que America e Maxon pensariam, de acordo com suas personalidades em A Escolha, enfim.

      A Eadlyn não é simpática, mas tbm se ela fosse "legalzinha" igual a America, acho que o livro ficaria pior.

      Beijos!
      Lygia - Brincando com Livros

      ResponderExcluir
    5. Oi oi, como vai??
      Tenho muuuuito receio de ler A Herdeira mas ao mesmo tempo tenho vontade de ler.
      Na verdade achei bem desnecessário essa continuação, porque o fim da trilogia ficou muito bom e bom, capaz de a continuação estragar tudo oque gostei.
      Fiquei feliz em saber que você gostou mas algumas coisas que li na sua resenha me deixaram com o pé mais atrás ainda.
      Enfim, talvez um dê uma chance....
      Beijos!

      ResponderExcluir
    6. Oii,
      Tenho um pouco de medo de ler A Herdeira, principalmente porque gostei muitos dos primeiros livra da autora e não curto muito continuações assim.
      Vivi
      Corujas de Biblioteca

      ResponderExcluir
    7. Que lindo seu Blog! *-* Minha primeira vez aqui. Não li a resenha porque estou louquinha para ler os outros livros. mas vou dar uma passeada aqui no blog para conhecer mais.

      Um abraço!
      Pensamentos Valem Ouro

      ResponderExcluir
    8. Olá Rízia,

      Os livros dessa autora são bem falados e acho legal isso, ver o quanto suas histórias agradam, espero ler algum dia, ótima resenha...bjs.

      devoradordeletras.blogspot.com.br

      ResponderExcluir
    9. Oi Rízia, sua linda, tudo bem?
      10656530 anos para o próximo lançamento? Como assim??? Fiquei rindo quando disse isso. Mesmo esse livro sendo menos romântico, o que é uma pena, eu estou super empolgada para lê-lo!!!!! Nema creditei quando entrei no seu blog e vi que a resenha era sobre ele, é a primeira que eu leio. Eu li os trechos do livro que você colocou, e sabe, acho que entendo a princesa. Acho que é muito mais difícil para ela do que foi para o pai. Eu também não iria querer me abir com eles, risos...
      Sua resenha ficou ótima, não vejo a hora de ler.
      beijinhos.
      cila.
      http://cantinhoparaleitura.blogspot.com.br/

      ResponderExcluir
    10. Acabei de ler A Herdeira, devia ter esperado mais porque odeio ficar esperando continuações :/ estou louca para saber se a Eadlyn Schreave vai ficar com um dos pretendentes ou com nenhum... Beijos da Polly

      ResponderExcluir
    11. Oi, Rizia.

      Pulei a resenha porque li somente o A Seleção.
      Na época do lançamento do primeiro livro da série, eu lembro que todos ficaram super animados, e eu também. Então peguei logo o meu e li. Gostei, mas eu estava esperando por algo um pouco diferente. Mas enfim, pretendo sim continuar com a série, ainda mais agora que a adaptação para o cinema foi confirmada kkk

      Beijo,
      João Victor - Amigo do Livro
      http://amigodolivro.blogspot.com.br/

      ResponderExcluir
    12. Não sou muito fã de blogs, mas adorei o seu, principalmente pq sou viciada em leitura.

      Confesso que detestei "A Herdeira". hahahahaha... Aimpressão que me deu foi que a Kiera teve preguiça na construção dos personagens, mas garanto que ela se redime no "A Coroa". Esses dois livros da série são mais fraquinhos que os primeiros, mas são bons tb.

      Abs e parabéns pelo blog!

      ResponderExcluir