• Home
  • Dicaterapia
  • Parceiros
  • Resenhas
  • Políticas
  • Contato
  • Resenha: Fingindo

    Cortesia da Editora

    Fingindo

    Autora: Cora Carmack
    Editora: Novo Conceito
    Páginas: 336

    Sinopse: Com seus cabelos coloridos, tatuagens e um namorado que combina com tudo isso, Max tem exatamente o estilo que seus pais mais desprezam... E eles nem sonham que a filha vive assim.
    Ela fica em apuros quando seus pais a visitam na faculdade e exigem conhecer o futuro genro. A solução que Max encontra para não ser desmascarada é pedir para um desconhecido se passar por seu namorado.
    Para Cade, a proposta veio em boa hora: é a chance que ele esperava para acabar com a sua fama de bom moço, que até hoje só serviu para atrapalhar sua vida.
    Um faz de conta com data marcada para terminar... E um casal por quem a gente vai adorar torcer. Fingindo vai seduzir você.
    Fingindo foi um dos lançamentos da Novo Conceito do mês passado e ele faz parte de uma trilogia (?) da autora Cora Carmack. O primeiro livro é Perdendo-me que tem o enredo voltado a Bliss, melhor amiga de Cade (apaixonite dele) e que não li por questões financeiras -q
    Mas tive a oportunidade da Rízia pedir Fingindo por conta da parceria e me joguei sem dó nesse livro. Tudo bem que recebi pequenos spoiler's do casal de Perdendo-me, mas nada importante realmente.


    Vou começar essa resenha bem exaltada sobre o quanto gargalhei com o Cade e Max. VOCÊS NÃO TEM NOÇÃO. Só de lembrar de alguns diálogos do casal eu já dou risada. De longe a Max foi uma das personagens que mais amei em conhecer (acho que ultrapassou a Cami, de Bela Distração), porque ela é toda desencanada e... Não sei gente, me vi querendo ser ela sabe?
    "- Vamos - disse ela. - Você está todo ensanguentado.
    - É nojento demais pra você?
    - Nojento ou atraente. Ainda não sei direito. - Cade"
    Cade agora sem sua melhor amiga Bliss acaba conhecendo Max, uma garota exótica e totalmente "não o tipo de Cade" num café. Mas eles se conhecem por um pedido inusitado vindo de uma garota inusitada, ser o namorado dela fake.
    "(...) ela pediu a um estranho que fingisse ser seu namorado. Ela parecia destemida. Seus pais aparentemente eram sua kriptonita. - Cade"
    Max tem uma família BEM tradicional e ela vai contra tudo que eles queriam que Max fosse. A certinha, a universitária, futuramente a esposa e mãe. E nada disso faz parte dos planos de Max e esse é o grande problema com seus pais, além de um trágico acontecimento na adolescência dela, que deu mais um motivo para os pais dela criarem uma expectativa de "minha filha está no caminho certo, no caminho que queríamos".
    "Eu os amava. Só não amava a pessoa que eles queria que eu fosse - Max"
    Só que Max quer outro caminho, quer viver da sua música, quer ser independente e mais ainda, quer que os pais aceite a forma que ela é vive, com suas tatuagens e cabelo coloridos, porém ela ainda não se revelou para os pais por medo e ai entra Cade que faz de tudo para ajudá-la e seguir a sua vida sem precisar se esconder de seus pais e ter uma boa relação com eles.
    "Levava minha vida sério desde que abandonei a faculdade. Só porque eu não estava formando uma família nem fazendo algo que fizesse sentido para minha mãe não significava que eu era ingênua ou ignorante. - Max"
    A autora Cora quis dar um toque dramático chegando pro final, com o problema familiar da Max mas ele não foi o suficiente pra me deixar bolada sentimentalmente mas me deixou bolada porque a Max se tornou (momentaneamente) uma outra garota, mais sentimental e eu não tava acostumada com isso. E outra coisa foi o plot "eu e ela somos muito diferentes", Cade e Max vou te contar uma coisinha pra vocês... VOCÊS SÃO O CASAL MAIS SHIPPÁVEL QUE LI ESSE MÊS, ENTÃO NÃO, CALEM A BOCA E VÃO SER FELIZ. Eu fiquei com um ódio desse discurso de Cade Perfeito e Max a Lascada na vida, os dois são maravilhosos e os dois são ótimos, nada de comparar!

    Então sim, eu amei esse casal com todas as minhas forças, mesmo com alguns pontos negativos, eles conseguiram com que eu pirasse muito com o livro, pelo bom humor, pela falta de personagens "os mesmo de sempre", além da tensão sexual do cão quando Max e Cade estão juntos #sos

    Sobre a edição da Novo Conceito tá ótimo (eu nunca sei o que comentar nesse quesito mas blz), espaçamento, fonte, tamanho da fonte estão no padrão "leia leia leia que sua vista não vai cansar. E a capa é amore <3

    Pra quem curte o gênero Novo Adulto conheça a escrita da Cora Carmack! É fluída e bem humorada, com uma delícia de tensão sexual e personagens com personalidades. Se você não leu Perdendo-me como eu não tem problema, se joga em Fingindo \o/

    3 comentários :

    1. Oiee. Também li essa obra e mesmo não tendo o primeiro eu amei a leitura e em nada me atrapalhou, pois são obras distintas. Espero ler mais obras da autora

      Beijos Fê :*

      http://www.amorliterario.com

      ResponderExcluir
    2. Ola Nat o que me chama atenção nessa premissa é o fato dela ser toda doida e ele o certinho, o que normalmente estamos acostumadas a ver o contrário. Por isso me chamou atenção, já estou com o livro e irei ler em breve. beijos

      Joyce
      www.livrosencantos.com

      ResponderExcluir
    3. Esse não faz muito meu genêro de leitura, mas minha esposa leu e adorou, já até postou a resenha no blog também.
      Creio que realmente é um livro que as mulheres vão adorar.


      Abraço,
      Diego de França
      www.leitorsagaz.com.br

      ResponderExcluir