Resenha: Filhos de Lilth - O Despertar

Cortesia da Editora

Filhos de Lilith - O Despertar

Autora: Elaine Velasco
Editora: Madras Teen
Páginas: 160

Sinopse: Alice não se lembra de seu passado, de quem era ou de onde veio. Fatos por ela desconhecidos sobre sua antiga família humana e sua ascendência a ligam diretamente a Lilith, a mãe dos súcubos e íncubos, senhora do inferno, esposa de Lúcifer e rainha das bruxas, tornando-a objeto de desejo de todas as criaturas da noite.
Tudo que Alice sabe é que seu corpo anseia desesperadamente por sangue e prazer. E, para saciar-se, está disposta a tudo. É assim que Carol a encontra, no centro de São Paulo, e oferece-lhe abrigo, proteção e esclarecimentos. Entretanto, há também um antigo clã de vampiros interessados na garota, que não hesitará em tentar aliciá-la, usando como artifício o belo e sedutor João Eduardo. Batharyal, um notório anjo caído, rei dos ladrões, também possui seus próprios planos para a confusa Alice e entrará nessa disputa.
Porém, uma estranha força a mantém ligada a seu criador, o excêntrico íncubo Alejandro, que conhecendo-a como ninguém, não hesitará em lançar mão de sua maior fraqueza: o amor por um humano...
Filhos de Lilith - O Despertar é um dos primeiro livros lançados pelo selo Madras Teen e me foi enviado como "boas vindas" pela parceria. Mas é meu segundo livro da autora Elaine Velasco.


Alice é a mais nova vampira de São Paulo. Ela não se lembra de como se tornou vampira e o porque foi transformada. Ela é encontrada por um antigo amigo - e o mesmo é apaixonado por ela -, o Carlos mas logo foge dele por conta da sua vontade de beber sangue e luxuria. Em São Paulo ela é encontrada pela Carol, uma vampira do clã de Sebastian, e se tornam amigas. Carol começa a ensinar como Alice deve ser como vampira, como ela deve se alimentar, etc. Aos poucos Alice vai tendo recordações de sua vida e de sua transformação, mas nada totalmente revelado. E Alice se torna uma vampira disputada entre os clãs e até mesmo no mundo angelical por conta da sua ligação com Lilith.

"- Tudo então, no mundo de vocês, se resume a poder?
- Ora, Alice, tudo no mundo não está relacionado a poder? Conhecimento, dinheiro, influência, status, fama, sucesso, tudo isso são apensa degraus para o poder. Por poder se mata, se morre. O poder move o mundo."

 

Confesso que fiquei bem dividida na leitura, porque gostei e ao mesmo tempo tive vontade de morrer (exagero). Gostei porque a narrativa da Elaine é fluida, o enredo é organizado e a história vampiresca me chamou atenção pelos clãs, pelos problemas futuros, pela Alice e sua vida vampira (mesmo que não a conheci como humana). E outro ponto legal na narrativa foi que fiquei ansiosa na leitura, eu gostei do enredo e olha que não sou fã de sobrenatural/vampiros. Não posso deixar de citar que a Elaine fez um enredo vampiresco com um toque brasileiro, ela incluiu vampiros de outros Estados, fez algumas citações de assuntos atuais e que são polêmicos aqui no Brasil (como o aborto). Mas o ruim de Filhos de Lilith foi::::::: MUITO CURTO. Não mereço isso, 160 páginas não dá pra nada minha gente, quando finalmente chega no momento TENSÃO... Acaba. Ué. E nessas 160 páginas não consegui me prender a nenhum personagem, achei rasa a relação de "amizade" entre a Alice e a Carol, foi muito "Nossa, você é vampira? Então somos BFF agora!".

"Realmente havia mesmo muita coisa errada com a mentalidade humana. Cujas leis arcaicas e protecionistas com relação aos poderosos acabavam relegando aos mais fracos, ou menos abastados, apenas a periferia da sua sociedade, onde constantemente seus direitos como cidadãos eram negados."

 

Filhos de Lilith - O Despertar me deu o entender de ser um livro de introdução da série, espero que os próximos tenha mais ação. Ansiosa para a continuação!
 
Particularmente achei o trabalho da Madras Teen top de linha. Desde a capa fodastica, até a diagramação, espaçamento das páginas, o tipo de folha (que não é sulfite como algumas editoras usam, pelamor gente).

Se você é um leitor que ama o gênero fantástico e a mitologia de vampiros, se joga em Filhos de Lilith, mas não espere muitas respostas, o máximo que você vai sentir de forte emoção é quando chega ao final e a autora revela um babadão e você termina o livro querendo mais.

6 comentários

  1. Adoro livros brasileiros sobre vampiros, na verdade amo vampiros ^^ , principalmente quando há todo uma historia, estratégia, como um clã. que torna tudo mais interessante! Eu me interessei muito por esse livro *-* Muito massa!

    http://literafeto.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Concordo, o ponto de negativo do livro foi ser tão curto! Quando cheguei ao final, eu não acreditei, queria mais e mais! Adorei a escrita da autora e pretendo ler outros livros dela, afinal, este foi tão bom, que me conquistou!

    http://www.daimaginacaoaescrita.com/

    ResponderExcluir
  3. Esse livro tá com uma das minhas colaboradoras para ser resenhado em meu blog e estou no aguardo para saber um pouco mais sobre a história, por isso se sinta privilegiada, porque é a primeira resenha desse livro que estou lendo no momento. rs
    Adorei tudo que você abordou sobre a história, apesar que eu não estou muito para esses gêneros agora, mas mesmo assim eu acho que a MADRAS TEEN começou com o pé direito , pois o livro me parece ser muito bom. Espero que um dia eu tenha a oportunidade de ler e que minha resenhista goste bastante da história =]

    http://lovereadmybooks.blogspot.com.br/2015/04/resenha-se-joga.html

    ResponderExcluir
  4. Oie
    Confesso que já faz um tempinho que eu não leio este gênero, mas fiquei bem curiosa pelo livro. Parece bom.

    Beijos
    http://diariodeincentivoaleitura.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  5. Em junho sai "A Herança de Lilith", uma história paralela, que conta a história de Ester Layil, irmã de Alice, e que traz algumas respostas a mais... Além disso, nele, Alice ainda é humana, aguardem ;)

    ResponderExcluir
  6. Estou curiosa para ler, mas devido aos correios o livro ainda não chegou, mas por ser curtinho, acho que vou ler bem rápido :D

    www.eucurtoliteratura.com

    ResponderExcluir