• Home
  • Dicaterapia
  • Parceiros
  • Resenhas
  • Políticas
  • Contato
  • [Eu li, mas...] O Jogo Perfeito

    É... mesmo o clima de final de ano eu não perdoou, até porque não fui perdoada. Dessa vez o Eu li, mas... não será somente um misero livro que não gostei, será sobre um livro que abandonei.

    Modelo: Vanessa Marine <3


    O Jogo Perfeito

    Autora: J. Sterling
    Editora: Farol Editorial
    Páginas: 224
    Sinopse: Conta a história de dois jovens universitários, Cassie Andrews & Jack Carter. Quando Cassie percebe o olhar sedutor e insistente de Jack, o astro do beisebol em ascensão, ela sente o perigo e decide manter distância dele e de sua atitude arrogante. Mas Jack tem outras coisas em mente ... Acostumado a ser disputado pelas mulheres, faz tudo para conseguir ao menos um encontro com Cass. Porém, todas as suas investidas são tratadas com frieza. Ambos passaram por muitos desgostos, viviam prevenidos, cheios de desconfianças, antes de encontrar um ao outro, (e a si mesmos) nesta jornada afetiva que envolve amor e perdão. E criam uma conexão tão intensa que não vai apenas partir o seu coração, mas restaurá-lo, devolvendo inteiro novamente.

    Eu li O Jogo Perfeito até o capítulo 7, então só falarei da sobre o enredo até essa parte, porque eu não vou gastar minhas horas pra ler o resto (que duvido muito que irá melhorar, pra mim).

    Pessoal que o-d-e-i-a Belo Desastre... Vocês não conheceram O Jogo Perfeito (e se tiver algum odiador de Belo Desastre que AMOU O Jogo Perfeito, favor me explicar a sua lógica).

    Bem, Cassie está na faculdade e faz graduação de Fotografia. No primeiro capítulo ela já demonstra ódio porque o Jack é mulherengo (ué, tá incomoda com o que? ele não é nada seu). E por demonstrar esse desprezo pelo atleta mais importante da faculdade, Jack vê que Cassie é diferente por simplesmente odiá-lo.

    Então Jack decide chamar a Cassie pra sair, mas ela faz aquela enrolação de "aaaah, não vou sair com você porque você é um otário", e no final do capítulo aceita.

    Vem o bendito encontro e pimba, rolou a química e o Jack vai mudar por ela e em UM MÊS eles já são namorados (esse um mês nem foi narrado pro leitor, não tenho pressa querida autora).

    Mas a cena pEOR, foi quando eles passaram a noite juntos. Cassie decidiu que não iria transar com ele por não estar pronta, ok, perfeito Cassie, como você desejar. Mas só que o Jack fala a frase chave: "eu te amo", mas tipo: foi depois da Cassie negar o sexo.

    "Não Jack, não estou pronta"
    "Mesmo se eu disser eu te amo"
    "Ah, agora tudo bem"

    NOSSA CARA, NÃO.

    E como se estraga um clichê? Escrevendo esse livro. Se ele fosse pelo menos bem escrito, com detalhes, com profundidade, com sentimento, eu até continuaria a leitura, porque é do meu gênero favorito (o new adult), mas não. Até mesmo o drama da vida da Cassie e Jack eu não consegui engolir por que eu já detestando os personagens eu nem me comovi como deveria.

    É isso, fiquem longe... Ou perto, sei lá... Leiam e descubram se vão gostar ou não.




    3 comentários :

    1. Nossaaaaa, bom saber, já odiei só por essas características hahaha
      estantedorefugio.blogspot.com

      ResponderExcluir
    2. Sabe o que é pior? EXISTEM PESSOAS ASSIM.

      Na verdade conheci uma delas no colegial. Ela não queria ficar com cara, saiu com ele, começaram a namorar só porque ele falou que ela era diferente e que amava ela, tiveram a noite juntos (ela perdeu a virgindade com ele), daí no dia seguinte ele terminou com ela e no fim do mês ela descobriu que tava grávida porque não usaram camisinha.

      Por esses e outros motivos meu lema de vida é: Sentido pra quê?

      ResponderExcluir
    3. Oii...
      Não conhecia esse livro, mas é bom saber que ele não é bom!
      Sou do Team que leu Belo Desastre e não gostou!

      Feliz Natal!

      Beijinhos ;**
      Leitora Online

      Instagram | Twitter | Facebook

      ResponderExcluir