• Home
  • Dicaterapia
  • Parceiros
  • Resenhas
  • Políticas
  • Contato
  • [Especial] Entrevista com a autora Catherine McKenzie

    Um dos lançamentos promissores da Editora Leya é o livro Desaparecida, da autora Catherine, e hoje vamos conferir uma pequena entrevista com a autora :3

    Mas primeiro vamos conhecer um pouco sobre o livro Desaparecida




    Emma Tupper não existe mais. E por que não, então, inventar uma nova Emma Tupper? “Só poeira. É como se eu tivesse sido apagada. Transformada em cinzas.” Quem nunca sonhou em recomeçar a própria vida do zero? A jovem advogada Emma Tupper se vê diante dessa oportunidade quando volta para casa, após passar seis meses desaparecida na África. Surpresa, percebe que todos acreditam que ela estava... morta. Emma descobre que sua antiga vida foi apagada. O apartamento onde vivia acaba de ser alugado para um novo inquilino, o misterioso fotógrafo Dominic. No escritório de advocacia, no qual construía uma carreira brilhante com chances de concorrer ao cargo de sócia, sua rival Sophie se apossou não só de seus clientes e de sua sala, mas também de seu namorado, Craig. Enquanto tenta resolver o caos no qual seu mundo se transformou, Emma se questiona: ela era feliz antes de sua viagem à África? Tinha valido a pena se sacrificar tanto em nome do trabalho? Amava Craig de verdade? Queria mesmo ter aquela vida de volta? Romântico e espirituoso, Desaparecida revela a envolvente trama de uma mulher à procura de si mesma.

     E diversos blogueiros enviaram suas perguntas para a Editora, e elas estão aqui nessa entrevista, confiram:

    1. A personagem principal teve inspiração em você? Em algum momento teve vontade de começar do zero? (Oliver)

    R: A personagem principal não foi baseada em mim, mas em uma história que ouvi sobre uma pessoa que ficou doente enquanto estava na África. Quando ela retornou à sua cidade, alguém estava morando em seu apartamento e todos os seus objetos foram jogados fora. Achei que esta era uma boa premissa para explorar temas sobre os quais já andava pensando. E se alguém não quisesse uma segunda chance para fazer as coisas da forma certa?

    2. Quais são suas maiores influências literárias? Quais autores mais influenciam seu trabalho como escritora? (Loren-Louise)

    R: É difícil escolher um único autor porque sou uma leitora voraz de diversos gêneros. Acho que o que mais influenciou minha escrita foi ler, ler e ler, possibilitando que eu aprendesse o máximo que eu pudesse sobre escrever.

    3. A África não é comumente vista na lista de lugares mais desejados para se visitar, de onde surgiu a ideia? É algum toque pessoal seu? (Andreia Leal - Mais que Livros)

    R: A história foi realmente baseada em outra que eu ouvi. Também tive um amigo que morou na África por cinco anos, então eu consegui escrever baseada na experiência dele.

    4. A inserção do suspense no fim do livro trouxe bastante dinamismo a história, quando você começou a escrever o livro, você já tinha pensado em inserir esse elemento? (Andreia Leal - Mais que Livros)

    R: Obrigada. Não tenho certeza de quando exatamente decidi adicionar o mistério ao livro, mas com certeza surgiu enquanto eu pensava no livro – um processo pelo qual sempre passo antes de começar a escrevê-lo.

    5. Seus personagens são baseados em pessoas reais ou são totalmente fictícios? (Andreia Leal - Mais que Livros)

    R: Totalmente fictícios.

    6. Eu levei menos de um dia para concluir a leitura desse livro, mas quanto tempo você levou para escrevê-la? (Andreia Leal - Mais que Livros)

    R: Ha! O primeiro rascunho demorou mais ou menos um ano para ser escrito, então vieram muitas revisões. Mas fui interrompida algumas vezes por conta de outros projetos.

    7. Fui procurar "Tswanaland" no Google e as únicas páginas em português que aparecem são uma referência ao livro. Como você descobriu esse pedacinho da África? E por que o escolheu para ser cenário da tragédia? (Giulia - Prazer, Me Chamo Livro)

    R: Eu quis descrever um país que tivesse as características geográficas que eu pensava, então olhei um mapa da África e encontrei o que procurava. Pesquisando sobre a área, descobri que parte dela foi originalmente chamada assim, ou algo similar a isso; foi daí que surgiu o nome. Acho que os nativos se chamam Tswana.

    8. Todos nós temos uma coleção de recordações de viagem. Eu compro ímãs em cada lugar que vou, alguns juntam canecas, outros preferem enfeites. Emma gosta de guardar a terra de onde pisou. Você ou algum conhecido seu faz isso? Existe algum simbolismo ou significado dessa lembrança na vida real ou na história? (Giulia - Prazer, Me Chamo Livro)

    R: Eu realmente fiz isso – guardar a terra de um lugar que estive (Ilha do Príncipe Edward¹) – quando eu era adolescente. Guardei porque era tão bonita! Mas esqueci disso até agora. Engraçado como o subconsciente funciona.

    ¹ uma das dez províncias do Canadá

    9. Em algum momento você cogitou alterar o final e apresentar uma Emma totalmente transformada e altruísta? (Giulia - Prazer, Me Chamo Livro)

    R: Eu deliberadamente rejeitei essa ideia porque acho que seria um desfecho previsível, é a forma que filmes desse gênero terminam: experiência de quase morte = você precisa se tornar uma pessoa melhor, diferente. Eu quis explorar o que acontece quando todo mundo quer que você aja dessa forma, mas você não.

    10. A capa brasileira mantém alguns elementos da [capa] original - uma menina de costas na estrada carregando uma mala -, mas inova tanto no cenário quanto na inserção de elementos femininos. O que você achou dessa mudança? Isso aproxima ou afasta o leitor da essência da história? (Giulia - Prazer, Me Chamo Livro)

    R: Eu realmente amei a capa brasileira, é uma das minhas favoritas de todos os meus livros. Acho que se encaixa perfeitamente ao livro.

    34 comentários :

    1. Oii :)

      Gostei bastante da entrevista, muito legal essa ação da LeYa... as vezes ficamos curiosas sobre alguns detalhes do livro, e as vezes como é livro estrangeiro ficamos sem poder tirar essas dúvidas. Gostei bastante de saber as motivações e inspirações da autora. Achei bem interessante a pergunta sobre a personagem guardar a terra dos lugares onde esteve e a pergunta sobre o local onde a história foi ambientada. Acho a capa brasileira muito bonita.

      Só uma coisinha, a dona do blog Mais Que Livros é Andressa e não Andreia ;)

      Beijinhos,

      Rafaella Lima // Vamos Falar de Livros?

      ResponderExcluir
    2. Essa ação da LeYa que dar oportunidade aos blogueiros tirar suas dúvidas com os autores é muito legal.
      A entrevista ficou maravilhosa. A Catherine é muito simpática.
      Estou querendo muito ler esse livro, ele tem uma premissa muito boa.
      Beijos
      Construindo Estante || Facebook Tem promoção de Halloween lá no blog. Não fique fora dessa!

      ResponderExcluir
    3. Que capa mais linda <3 Me achou atenção logo de cara!
      A entrevista ficou muito boa e eu acho muito legal saber mais sobre as inspirações do autor e suas opiniões mais abertamente sobre seu livro!
      Fiquei muito interessada em lê-lo!

      Beijos!
      http://heartbreaker-girls.blogspot.com.br/

      ResponderExcluir
    4. Adorei a entrevista!
      Acho mto bom conhecer um pouquinho mais sobre o processo criativo de cada autor!
      As perguntas foram super inteligentes, parabéns!
      Beijos

      Isadora
      www.novoromance.com.br

      ResponderExcluir
    5. Sempre gosto muito de entrevistas. É muito interessante saber mais sobre os autores, suas escritas e seus interesses literários.

      ResponderExcluir
    6. Eu amei esta entrevista a galera mandou bem nas perguntas né?! LeYa como sempre arrasando!

      Beijos Joi Cardoso
      Estante Diagonal

      ResponderExcluir
    7. Ahh, achei a premissa desse livro muito legal *--* E a capa tambem. E a autora parece ser uma fofa! Muita vontade de ler!

      Abraços
      David Andrade
      http://www.olimpicoliterario.com/

      ResponderExcluir
    8. Oie, tudo bom?
      Muito bacana a entrevista. Eu estou bem curiosa para ler esse livro, pois já li algumas resenhas e gostei da proposta da história. Nossa, temos que valorizar o trabalho do autor para trabalhar em uma história por mais de um ano.
      Beijos!
      http://livrosyviagens.blogspot.com.br/

      ResponderExcluir
    9. Muito legal a iniciativa da editora de criar essa interação entre os blogueiros e a autora.
      Achei a premissa do livro bem interessante, fiquei curiosa.
      Beijos!
      ♫ Conversas de Alcova ♫

      ResponderExcluir
    10. ESTOU MEGA-ANSIOSA para ler este livro, flor! Achei lindo todo o marketing da divulgação, que me deixou curiosa muito antes de saber do que se tratava, haha. As perguntas foram ótimas e logo também quero divulgar a entrevista no meu blog. Pelas respostas da autora, nota-se quão simpática ela é. <3 Uma fofa.

      Beijos, linda!
      http://www.myqueenside.blogspot.com

      ResponderExcluir
    11. Nossa, a capa é linda, o marketing ta lindo. É dificil a Leya me deixar curioso sobre um lviro e agora eu estou. A autora é uma fofa também, mais um livro adicionado a lista de leitura.

      http://penelopeetelemaco.blogspot.com.br/

      ResponderExcluir
    12. Oi tudo bom? o livro ja me ganha pela capa..muito lindaaaa
      acho que super valido os autores darem essa entrevista pius e tao bom conhecer um pouco quem esta por traz de uma historia toda ne?
      espro resenha dele aqui heim?
      a entrevista foi bem legal e abordou bastante perguntas inteligentes
      bjs
      www.zilandramakes.com.br

      ResponderExcluir
    13. Adorei a entrevista e menina como assim ela carrega terra de onde visita kkkkk. Vou concordar com a autora a capa Brasileira é a mais bonita . Muito sucesso a autora. estou muito curiosa para ler esse livro. beijos

      Joyce
      www.livrosencantos.com

      ResponderExcluir
    14. Gosto de ler essas entrevistas, pois mesmo quando não faço ideia de que livro seja ou quem é o autor, esta é a possibilidade de conhecê-lo, bem como despertar uma curiosidade a respeito do que ele produz.

      bjs

      ResponderExcluir
    15. Excelente entrevista gostei muito de saber como a autora criou a história, estou doida pra ler esse livro parece ser ótimo, já tinha gostado dele de cara quando bati o olho nessa capa.

      ResponderExcluir
    16. Este comentário foi removido pelo autor.

      ResponderExcluir
    17. UAL mais que entrevista mais instigante! Agora fiquei com vontade de ler o livro hehehehe
      Adorei \o/
      Beijosss

      ResponderExcluir
    18. Entrevista muito legal, deu pra saber bastante sobre o que a autora pensou pro livro. Nunca vi alguem guardar a terra do lugar que visitou, essa é nova pra mim.

      ResponderExcluir
    19. Nossa, nem imagino como seria viajar e quando voltasse meu apartamento ter sido alugado pra outra pessoa e minhas coisas jogadas fora, essa com certeza é uma boa premissa haha
      Eu acho a capa brasileira linda, melhor que a original... Estou doida pra ler esse livro, parece ser ótimo!
      Beijos!

      ResponderExcluir
    20. Oioi.
      Que entrevista bacana, adorei saber um pouquinho sobre a criação de Desaparecida.
      O livro tem realmente uma capa muito linda, mas a proposta dele não chama minha atenção.
      Eu nunca guardo nada dos lugares que visito, muito menos terra rsrs.

      Beijos.
      Leituras da Paty

      ResponderExcluir
    21. Não conhecia a autora e adorei a entrevista pois está é uma das formas mais eficazes de o leitor conhecer livro e autora.
      Parabéns!

      ResponderExcluir
    22. Eu não conhecia o livro e nem a autora. Mas este tipo de entrevista é sempre legal, porque bate aquela curiosidade com a obra. Quem dera se sempre pudéssemos tirar nossas dúvidas com os autores dos livros que lemos... E a capa brasileira está lindíssima mesmo.

      ResponderExcluir
    23. Olá

      Primeiro, parabéns pela entrevista, muito boa e com ótimas perguntas, até porque foram várias blogueiras né. As partes mais interessante para mim foram quando ela fala das inspirações e do trabalho de escrita do livro.
      Abraços

      estantejovem.blogspot.com.br

      ResponderExcluir
    24. Amei a entrevista, ainda não conhecia autora e obra..quanto a premissa do livro, eu amei, é bem um tipo de livro que eu curtiria bastante.

      Vou procurar saber mais sobre ele.



      bjs

      ResponderExcluir
    25. Eu simplesmente AMEI esse livro <3

      Adorei a entrevista com a autora.. super fofa ao responder perguntas dos blogs brasileiros =)
      Lindo.
      Parabéns!
      Clã dos Livros

      ResponderExcluir
    26. Oie,

      Muito legal esta iniciativa da Leya de organizar a entrevista com as perguntas das blogueiras, as perguntas foram muito bem formuladas e as respostas foram muito boas também. O bacana de entrevistas com escritoras(as) é que temos a possibilidade de conhecer um pouco mais deles(as) e um pouco mais dos bastidores da trama do início até a conclusão da mesmas, bem como algumas particulares durante o processo.

      Bjs
      Tânia Bueno
      www.facesdaleiturataniabueno.blogspot.com.br

      ResponderExcluir
    27. Tenho muita curiosidade com esse livro então é ótimo poder conhecer um pouco mais da escritora.E a capa brasileira também é a minha favorita.

      ResponderExcluir
    28. Oi, tudo bem?

      Eu não conhecia o livro e nem o trabalho da autora!
      Fiquei encantada! =)

      Vou dar mais uma pesquisada sobre o trabalho dela.

      Mil beijos
      Silêncio Que Eu To Lendo

      ResponderExcluir
    29. Não imaginava que o livro se tratava deste tema, mas adorei e gostei mais ainda da autora responder as perguntas! E que demais ela ter gostado da capa brasileira do livro! Ponto para a editora!

      ResponderExcluir
    30. Bem legal a iniciativa da editora para tirar as dúvidas que ficam quando lemos o livro. Esse livro, em especial, já está na minha lista de desejados só pela capa, que é muito amor <3 Agora sabendo do que se trata, quero pra ontem rs
      P.S.: Você ainda vai me falir! hahah

      ResponderExcluir
    31. Oi Rizia,
      gostei muito da entrevista e da sinopse, achei o livro bem interessante, com certeza o terei em inha estante.
      bjs

      www.navioerrante.blogspot.com.br

      ResponderExcluir
    32. Rízia, adorei a entrevista. Acho fundamental essa aproximação que estamos alcançando hoje em dia junto aos escritores.
      Adorei conhecer mais sobre a autora e se já queria ler esse livro agora ele é necessário na minha estante.
      Parabéns pela entrevista.
      Beijos
      Vivi
      Razão e Resenhas

      ResponderExcluir
    33. Quando li a sinopse já fiquei doida para ler o livro,e lendo a entrevista com a autora fiquei com mais vontade ainda.

      A história parece ser linda e cheia de emoções.

      bjsss

      Apaixonadas por Livros

      ResponderExcluir
    34. Olá!
      Eu simplesmente adorei a entrevista.
      Deu pra conhecer melhor a escritora e o método de criação dela. Não li ainda esse livro. Mas é uma das minhas metas até o fim do ano.
      Beijinhos!

      ResponderExcluir