Dicaterapia#62 - O Julgamento de Shemaya - James P. Kimmel

O JULGAMENTO DE SHEMAYA
Autor:  James P. Kimmel
Editora:Leya
Páginas: 320
Sinopse:
A advogada Brek Cuttler está morta. E agora terá de enfrentar o maior julgamento de sua vida...
A jovem advogada Brek Cuttler está sentada sozinha no banco de madeira de uma estação de trem deserta. Não se lembra como chegou lá, muito menos qual é o destino final de sua viagem. Em pouco tempo, Brek descobrirá que, na verdade, está morta...
E isso provocará mais perguntas que respostas: o que provocou sua morte? Como aceitar a irrevogabilidade da morte que representa o afastamento de sua família e de todas as pessoas que ama? Pode a justiça divina apresentar tantas incongruências quanto as leis humanas? Mais do que isso, ela descobrirá que foi escolhida para integrar o seleto e talentoso grupo de advogados defensores das almas durante o Julgamento Final, onde se determina se o réu passará o restante da eternidade no céu ou no inferno. Porém, antes de seguir em frente e advogar a favor das almas, Brek deve se preparar para enfrentar a terrível verdade sobre sua morte e aceitar as relações que traçaram seu destino na Terra e que serão reveladas durante o primeiro caso que enfrentará no pós-vida... SKOOB

Olá Leitores.

O livro de hoje é diferente de tudo o que já li.
O Julgamento de Shemaya nos consta sobre a vida e morte da advogada Brek Cuttler. 
O leitura começa com Brek descobrindo que está em uma estação de trem, nua e baleada. Não tem ideia do que está acontecendo nem de como foi parar ali. De repente, ela descobre que está morta.
Em vida, Brek era casada com Bo e mãe da pequena Sarah. Viviam um vida feliz e com muito trabalho. A última lembrança dela é ir buscar sua filha na creche.
Shemaya é uma espécie de entremundo onde as almas aguardam julgamento por aquilo que praticaram em terra. 
E é lá que Brek está. Contudo, ela não será julgada, mas sim será "advogada" das almas que aguardam julgamento.
Em meio a todas essas novidades (estar morta, saber que defenderá alguém, entender o lugar em que está) Brek ainda tem uma imensa dúvida: Onde está a sua filha? Será que um dia ela reencontrará ela e seu marido?
A narrativa prossegue com Brek conhecendo outros defensores, assistindo a julgamentos ela começa a questionar o que é justiça, como ela é feita, quem a merece... E isso a consome a ponto de não querer representar ninguém no Tribunal.
Principalmente depois de descobrir qual alma ela terá que defender...

Confesso que este livro não foi fácil.
Rico em detalhes e perspectivas das personagens, O Julgamento de Shemaya foi escrito para leitores atentos e exigentes. Especialmente para aqueles que gostam do sobrenatural, reviravoltas e mistérios.
O livro termina muito bem arrumadinho e todos os pontos se encaixam (digo isto porque em um certo momento, achei que nada mais faria sentido).
Enfim, recomendo a leitura para quem curte julgamentos e sobrenatural! Ah, e muitas surpresas!

O livro de hoje foi cedido pela parceria com a Editora Leya.
Já conheciam o livro?
Gostaram, não gostaram, vão ler?
Contem pra nós!


-Rizia



19 comentários

  1. Desde quando eu vi que esse livro ia ser lançado eu fiquei com vontade de ler. Imagina a confusão que não deve ser a mente da Brek quando ela ta na estação, deve ser muito legal acompanhar ela descobrindo tudo.

    ResponderExcluir
  2. Eu já vi esse livro em algum blog, não sei se foi neste ou em outro, haha. Bom, a história é bem louca né? O livro se passa em primeira pessoa? Se for deve ser bem intrigante, sentir tudo o que ela passa e toda confusão. Acho um pouco legal livros que parecem não fazer sentido algum e liga tudo no fim, pois são esses que te prendem mesmo.

    ResponderExcluir
  3. Olá
    Pelo que li, esse livro é diferente de tudo que já li também.Deve ser uma boa leitura sobre a morte e sua imprevisibilidade. Ainda mais com nossa constante curiosidade de saber o quê e como acontece depois dela.
    Grande abraço :D
    Blog Fernu Fala II

    ResponderExcluir
  4. Olá.
    Nossa, parece ser bem diferente mesmo esse livro. Não o conhecia ainda, mas me interessei por ele pela sua resenha. Parece ser bom. Boa resenha.

    Beijos, Vanessa.
    This Adorable Thing
    http://thisadorablething.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  5. Oi Rizia tudo bem??

    Eu não conhecia esse livro ainda, mas ja curti pela capa que é bem diferente! Assim como a história me pareceu diferente também. Intenso e complexo, esse tipo de livro sempre me atrai (amo livros dificeis que depois fico matutando p resenhar haha)
    Foi uma ótima dica! Tem muitos livros desse tipo saindo, mas esse é bem interessante e parece ter seu diferencial.

    Beijos!!

    http://livrosontemhojeesempre.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  6. Nossa que história interessante, o livro parece ótimo, bem diferente, curto muito julgamentos e sobrenatural, fiquei doida pra ler!

    ResponderExcluir
  7. Oie! Parece ser um livro muito bom! Adorei!!
    Bjs, tem promoção no ar, http://resenhasteen.blogspot.com.br/2014/10/sorteio-de-aniversario-de-1-ano-do.html
    e se puder comentar nesse post ajudaria muito
    http://resenhasteen.blogspot.com.br/2014/10/aprendendo-em-seis.html
    Nay =D

    ResponderExcluir
  8. Já tinha visto falar desse livro algumas outras vezes e sempre me interesso por ele. Apesar de que essa historia de julgamento pós vida me deixar um pouco tenso, quero lê-lo.

    ResponderExcluir
  9. Oi Rizia. Eu não tinha ouvido falar deste livro ainda. Mas achei uma mistura muito grande de assuntos. Talvez por isso ele não tenha me despertado muito a atenção para ler...

    ResponderExcluir
  10. Oi, Rízia!
    Eu já tinha visto esse livro diversas vezes, mas não tinha ideia de que essa era a história dele. Pra ser bem sincera, achei que parece um pouco monótona. Mas ainda assim, a história toca um ponto que poucos discutem, é interessante. Mas essa capa me dá arrepios, confesso UAHSUAHSUASUHAS

    bjos,
    Bianca

    www.blogsomaisum.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  11. Oi, não conhecia o livro e agora que conheço não adicionaria ele a lista dos desejados pois ele não me conquistou.

    ResponderExcluir
  12. Esse livro realmente parece ser bem diferente, acho que nunca li nada parecido. Desde que eu vi ele nos lançamentos da Leya eu fiquei com vontade de ler, e pela resenha acho que vou gostar bastante dele. Adorei saber que todos os pontos se encaixam. Espero ler esse livro logo e também me surpreender com ele :)
    Beijos!

    ResponderExcluir
  13. Nossa, julgamento e sobrenatural, o livro está exigindo que eu o leia.
    Estou querendo sair da mesmice e esse parece ser a escolha certa.
    Um livro completo e que não deixa pontas soltas.
    Adorei a dica.
    Beijos
    Construindo Estante || Facebook

    ResponderExcluir
  14. Oi Rizia, tudo bem? Gostei bastante da sinopse, parece ser um livro diferente e interessante. Gosto dessas histórias que envolvem o sobrenatural, e achei interessante essa ideia do julgamento, de defender as almas. Anoite a dica!!

    Beijinhos,

    Rafaella Lima // Vamos Falar de Livros?

    ResponderExcluir
  15. Fiquei assim (O_o) com essa sinopse desde a primeira vez em que a li e só conseguia pensar "essa loka dessa autora vai ser perder na história e transformar tudo em meleca"... bom, esta é a primeira resenha que leio e já fiquei muito contente pela história não ser uma sucessão de bizarrices e coisas sem noção.

    ResponderExcluir
  16. Fiquei com uma vontade imensa de ler esse livro ainda mas por que estou precisando de uma leitura que cobre muita da minha atenção.Deve ser algo bem diferente mesmo,acho que nunca li um roteiro nessa mesma base.Agora é ler e se surpreender.

    ResponderExcluir
  17. Ainda não conhecia o livro e fiquei um pouco preocupada enquanto lia a resenha, mas ainda bem que no final, as coisas se encaixam direitinho, fazendo um pouco de sentido. Deve ser uma leitura inigualável!

    ResponderExcluir
  18. Gosto de reviravoltas e mistérios, mas dispenso a parte sobrenatural, então passarei longe, :(

    ResponderExcluir
  19. Nossa, confesso que esse livro me deixaria fora da minha zona de conforto. Achei bem confuso, mas um confuso bom, se é que isso existe rs Ainda mais contando com sobrenatural e mistério <3

    ResponderExcluir