Resenha: As Batidas Perdidas do Coração

As Batidas Perdidas do Coração

Autora: Bianca Briones
Editora: Verus
Páginas: 400
Sinopse: Viviane acaba de perder o pai. Com a mãe em depressão, ela se vê obrigada a assumir o controle da casa com o irmão mais novo. Rafael teve o pai assassinado há alguns anos e agora viu quatro pessoas de sua família, incluindo a única irmã, morrerem em um acidente de carro. Viviane pertence a uma classe social que ele despreza. Rafael é tudo o que ela sempre ouviu que deveria evitar. Eles são opostos, porém dividem a mesma dor. Jamais se aproximariam se a morte não os colocasse frente a frente, e agora, por mais que saibam que são completamente errados um para o outro, não conseguem evitar uma intensa conexão, que poderá salvá-los ou condená-los para sempre. As batidas perdidas do coração é uma história sobre perdas e como cada um lida com elas. É o encontro atormentado entre a dor e o amor. Com uma narrativa sexy, envolvente e repleta de música, este livro traz a última tentativa de duas pessoas arruinadas que, juntas, buscam desesperadamente se encontrar.

ABPdC no Orelha de Livro & Skoob

As Batidas Perdidas do Coração foi amor a primeira sinopse, mas eu não imaginaria que seria O livro! minhas expectativas foram supridas de uma forma que eu nunca tinha pensado que poderia acontecer... Tô numa linda depressão pós leitura ;-;


Primeiro de tudo quero agradecer aos anjos literários (?) que fizeram com que a autora Bianca escrevesse uma personagem tão magnifica quanto a Viviane é. Chega de mocinhas choronas e sem pulso firme, Viviane é uma garota de 19 anos que acaba de perder o pai e tem tudo pra dizer "tenham dó de mim", mas não. Agora com a sua mãe numa depressão, ela precisa cuidar do irmão Rodrigo e viver a sua vida. Por mais que o luto ainda esteja presente e há um abalo emocional na personagem, ela consegue ser melhor que todas as personagens femininas que já li (e que nunca passaram por um luto).



"É assustador como podemos potencializar e pensar que a nossa dor é a maior do mundo. Ela pode realmente ser maior para nós, mas não é a única. Em qualquer lugar, existem pessoas sofrendo por perder alguém agora."


Rodrigo, seu irmão, faz uma nova amizade, Lucas, um garoto da periferia que também está sofrendo a perda de parentes. Lucas e Rodrigo se tornam quase irmãos por serem tão chegados e cientes da dor que cada um sente.



"Os dois se olham e dão um soquinho com as mãos. Se eu fosse mole, choraria. Eles são o reflexo torto um do outro. Um filho da elite paulistana e um garoto da periferia, mas são irmãos."


Como a relação de amizade entre o Rodrigo e o Lucas vai crescendo, é inevitável o encontro de Viviane e Rafael (primo de Lucas), duas pessoas feridas pela morte e que vão aprender juntos, a seguir em frente. E vão aprender também sobre o amor, e que relação mais intensa que esses dois tem.

Vocês tão sacando que só é desgraça atrás de desgraça, né?


Enquanto Viviane sente a dor como ela deve ser sentida, Rafael tenta fugir dos problemas com as drogas e esse é o ponto MAIS desenvolvido no livro... Tipo, já li um monte de new adult que o personagem masculino é viciado em alguma coisa, mas nenhummmmmma trama de mocinho X droga foi tão afundo quanto foi em As Batidas.

Tem muita coisa ainda pra eu falar do enredo desse livro mas quero deixar o gostinho de surpresa. É tanta coisa que acontece, que eu até senti um cansaço emocional, mas era aquele cansaço bom, de ver que o enredo tem um desenvolvimento com lógica e acima de tudo: é forte e real.

Outra coisa legal em As Batidas foi o abrasileiramento do enredo. Como eu amei. O preconceito entre a classe média/alta com a classe média/baixa é bem presente (avô da Viviane em relação ao Rafael), o tráfico de drogas nas ruas de São Paulo, o diálogo entre os personagens com gírias paulistas #sos, entre outras coisas.

E vale lembrar que:::::::::: narrado em primeira pessoa, pela Viviane e pelo Rafael <3 Eu amo/sou livro com as narrativa intercalada, prefiro assim do que um livro com o ponto de vista de cada um (parece que tão brincando with my face só pra eu gastar mais dinheiro)

Em suma, As Batidas é o meu mais novo nacional favorito (ah vá), gostei muito da escrita da Bianca, ela soube diferenciar muito bem a narrativa da Vivi e do Rafa, amei os trechos de músicas escolhidos para o começo de cada capítulo (minha dica é: escutar a música citada enquanto lê o capítulo), AMEEEEI a trama de As Batidas (ah vá +1) e meu desejo é de que todos os leitores que gostam desse gênero ou tipo de trama, leia logo esse nacional s e n s a c i o n a l <3



"A ironia é que ele nunca será preso, e eu passei a última noite da vida da minha irmã na cadeia, enquanto ela lutava para resistir (...)"


.

12 comentários

  1. Wow, eu gostei tanto da resenha que eu já quero logo pegar o livro pra ler o mais rápido possível!!
    To super curiosa pra lê-lo *--*

    Beijos!
    http://heartbreaker-girls.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Que amor de resenha! <3 <3 <3
    Adorei cada detalhe.
    Fico muito feliz por você ter se apaixonado pela história assim.
    Amei os gifs. haha
    Obrigada pelo carinho.
    Beijo.

    ResponderExcluir
  3. Oi!
    A sinopse já conquista á primeira vista e depois de uma resenha dessa, só posso querer o livro o mais rápido possível.
    Adoro livros com personagens fortes, fiquei curiosa para conhecer a Viviane.
    Adorei a resenha.
    Beijos
    Construindo Estante || Facebook

    ResponderExcluir
  4. oie Nath
    esse livro é demais. Meu favorito do ano até. E é tanto drama, mas um drama real, convincente, que me dava vontade de pular pro final e saber como tudo acabaria, só para não sofrer rs
    E o Rafael é tudo de bom!!
    bjos
    www.mybooklit.com

    ResponderExcluir
  5. Oi Nathália

    Os elogios para esse livros são tantos que eu tenho até medo. Sou daquelas que vai no sentido contrário a opinião da maioria das pessoas. Não teve uma resenha até agora que não fosse só elogios a história. E cada nova opinião que eu leio sinto que fica mais forte a vontade de me jogar nessa leitura.

    Beijos
    Mundo de Papel

    ResponderExcluir
  6. Eu já li comentários bastante positivos sobre esse livro, e tnho ficado cada vez mais curiosa pela leitura. Espero ter oportunidade *-*
    Beijos

    ResponderExcluir
  7. Oi, Nathália! Ah, Meu Deus! Eu já estava louca por esse livro, depois de ler sua resenha estou desesperada, eu preciso ler logo!! Amo livros do gênero e por ser um nacional sei que vou me apaixonar também. Esse vai virar um favorito! Deixa eu ir correndo comprar meu exemplar!!! *-*

    Beijos,

    Rafa [ blog - Fascinada por Histórias]

    ResponderExcluir
  8. Oi, Nath! Como vai? ^^
    Eu só não entendo como não tinha me interessado por esse livro antes... Isso que dá eu não ler a sinopse :/ Achei legal o fato de a personagem não ficar chorando pelos cantos. E, gente, todo mundo sofre o tempo todo? Meu Deus... Ahhh, também adoro narrativa intercalada! Acho que o livro fica mais vivo, a história fica mais real.
    Espero poder ler qualquer dia! :3
    Beijos,
    Karol.
    http://heykarol.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  9. Oi Nathalia!
    Nunca tinha ouvido falar desse livro, e achei a sinopse legalzinha, apenas. Até o momento em que sua resenha citou o uso de drogas. Meu, como assiiiiiiiiiiiiiim???? Preciso muito ler esse livro! Devo confessar de livros nacionais, só gosto de alguns clássicos (Machado <3) mas puts, esse eu preciso ler!

    Um abraço!
    http://obsessivejerk.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  10. Oi Nath!
    Estou bem curiosa sobre esse livro, tenho visto diversas resenhas na blogosfera e as pessoas estão adorando. Já coloquei na minha lista de futuras leituras e quero ele para ontem! kkkkk


    Beijos
    Books and Movies
    www.booksandmovies.com.br/

    ResponderExcluir
  11. Oi Nath, tudo bem??

    SOCORRROOOOOOO ME SEGURA, que estou louca por este livro, e sua resenha me deixou ainda mais louca, não deveria ter lido (mentira kk)

    Domingo estarei lá na tarde de autógrafos adquirindo e autografando o meu exemplar, e ele está próximo na lista de leitura! O romance parece ser lindo, mas o foco nos sentimentos e nas perdas me chamou demais a atenção, porque é um assunto muito delicado e bonito.

    Eu adoro sofrimento dos personagens e quando eles se apoiam e acredito que este livro tenha exatamente isso, além de ser narrado pelos dois personagens, não tenho mais dúvidas que vou amar!!

    Adorei a resenha, e os surtos UHAUSHAUH

    Beijo!!!

    http://livrosontemhojeesempre.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  12. Nathalia parabéns pela resenha ficou ótima, deu para ter uma noção do que esperar do enredo e da narrativa. Já tinha sido fisgada pela capa e agora por suas palavras. Valeu pela dica de leitura!!!

    Leituras, vida e paixões!!!!

    ResponderExcluir