Resenha: Os Deixados para Trás

Livro cedido em cortesia pela Editora

Os Deixados para Trás

Autor: Tom Perrotta
Editora: Intrínseca
Páginas: 320
Sinopse: O que aconteceria se, de repente, sem nenhuma explicação, pessoas simplesmente desaparecessem, sumissem no ar? É o que os perplexos moradores de Mapleton, que perderam muitos vizinhos, amigos e companheiros no evento conhecido como Partida Repentina, precisam descobrir. Desde o ocorrido nada mais está do mesmo jeito — nem casamentos, nem amizades, nem mesmo o relacionamento entre pais e filhos. O prefeito da cidade, Kevin Garvey, quer acelerar o processo de cura, trazer um sentimento de esperanças renovadas e propósito para sua comunidade traumatizada. Ainda que sua família tenha sido desfeita com o desastre: sua esposa o deixou para se juntar a um culto cujos membros fazem voto de silêncio; seu filho, Tom, abandonou a faculdade para seguir um profeta duvidoso chamado Santo Wayne; e sua filha adolescente, Jill, não é mais a dócil estudante nota dez que costumava ser. Em meio a tudo isso, Kevin ainda se vê envolvido com Nora Durst, uma mulher que perdeu toda a sua família no 14 de Outubro e continua chocada com a tragédia, apesar de se esforçar para seguir adiante e recomeçar a vida.


Os Deixados para Trás no Orelha de Livro & Skoob

Conheci e me interessei pelo livro graças ao blog Perdido em Palavras do meu amigo Robson, numa postagem que ele divulgou um teaser do seriado que será baseado nesse livro. E o primeiro pedido para a Editora Intrínseca foi logo Os Deixados para Trás.

Já tinha uma pequena noção de como seria o livro mas mesmo assim foi bem mais do que eu imaginei. No meu histórico de leitura do Skoob eu até comentei que Os Deixados para Trás tem um pouco a ver com Sob a Redoma e Morte Súbita, os três livros contam a uma catástrofe em uma cidade/local mas essa catástrofe não é a personagem principal, é a menooooooos importante durante a narrativa. Nos três livro o que importa, são as relações pessoais de cada personagem do livro. Ou seja, o passado do personagem que influenciou o presente, a mudança de personalidade após a tragédia, etc.

Já o fenômeno de Os Deixados para Trás é o suposto arrebatamento de pessoas aleatórias no mundo. Onde num lado tem pessoas que acreditam que seja o verdadeiro Arrebatamento, outros acreditam que seja um recado da própria natureza tentando eliminar o ser humano que só a destrói,  e assim vai indo as várias teorias, mas que na verdade não tem uma "oficial", você leitor escolhe a sua.


"Laurie Garvey não tinha sido educada para acreditar no Arrebatamento. Ela não tinha sido educado para acreditar em nada, na verdade, a não ser na tolice da crença  si."
Página 9


Narrado em terceira pessoa o autor faz a narrativa de vários pontos de vista: da Nora uma mulher que perdeu os filhos e o marido por conta dessa Partida Repentina; a Laurie que foi para o grupo Remanescentes Culpados (missão: lembrar a todos e a todo momento que o julgamento está próximo) deixando seu marido, Kevin (prefeito da cidade) com a sua filha Jill; Tom o filho mais velho do casal Laurie e Kavin, que no começo seguia a "religião" do Santo Wayne (missão: no começo era pra ajudar, mas o poder e o dinheiro que o líder estava conseguindo, subiu a cabeça) e acaba indo pra outro caminho.

Todos esses personagens tiveram uma forma de lidar com a Partida Repentina. E nenhum deles eu consegui ver um pouco de "Nathália", nenhum que eu pudesse dizer "cara, sou eu no livro" e isso foi o mais fantástico da estória, porque mesmo que nenhum personagem seja um pouco parecido comigo, eu consegui (com sucesso) entender o ponto de vista de cada um, entendi o porque da mudança brusca de personalidade da Jill, do egoísmo da Laurie, do medo da Nora, da pressão dada ao Kevin e a confusão do Tom.


"- É meio incrível (...) Você o converteu para uma religião em que você mesmo não acredita."
Página 158


Como o arrebatamento é algo exclusivamente da religião (principalmente a do cristianismo, e a única que posso falar alguma coisa, porque é que eu tenho mais conhecimento e-e), vemos durante o livro a criação de grupos religiosos (ou de modo de vida) tentando mover e agrupar o maior número de pessoas possíveis que concorde com a tal ideia do grupo (os Remanescente Culpados, o império do Santo Wayne e os Pés Descalços - tentando trazer a nossa realidade ele seria considerado um grupo "hippie"), então alguns personagens serão movidos por conta do "caminho escolhido" e outros serão movidos pelo medo/receio de seguir a vida. E ambos os caminhos seguidos dão em um único lugar: a impossibilidade de lidar com a dor e a perda. 


"As pessoas precisavam de uma razão para saírem de suas casas e se divertirem um pouco, erguerem os olhos para o céu e se darem conta de que o mundo não tinha acabado."
Página 82


Fiquei muito feliz com o livro, por mais que o final tenha sido "O QUÊ?", ele superou qualquer expectativa da minha pessoa, além de uma narrativa que flui de uma forma que você nem percebe que já tá na metade do livro - e olha que eu pensei que ia demorar pra ler. Tom Perrotta soube maravilhosamente descrever a dificuldade do ser humano numa situação de perda, conseguiu mostrar os defeitos humanos que nos torna humanos.

A Editora Intrínseca mais uma vez com capricho, a capa permaneceu igual a original (mas tem a capa azul e a capa rosa :3), diagramação confortável (a padrão da Editora), espaçamento e letra confortável. Não posso dizer nada da tradução porque não li a obra original, então essa informação eu sempre pulo.

Quem tiver interesse em saber um pouco mais sobre a adaptação do livro pela HBO, clique aqui.




4 comentários

  1. Oi Nathália :)

    Minha relação com esse livro é complicada, pois já tive ele 2 vezes e "perdi" ele 2 vezes, não posso explicar, porque daria um texto, mas adianto que quero muito ler. Beijos!

    http://euvivolendo.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Anônimo13:39

    EU PRE CI SO LER ESSE LIVRRRO HAHAUHAHAUAH

    ResponderExcluir
  3. Anônimo12:33

    Eu já quero ver é A série de TV The Leftovers, Damon Lindelof espero fazer uma boa adaptação do livro!

    ResponderExcluir
  4. olá, vc poderia me contar o que acontece no final do livro. tenho interesse em saber pois acompanho a série da HBO...abs...

    ResponderExcluir