Resenha: A Abominação

Livro cedido em cortesia
Carnivia - Livro 01

Autor: Jonathan Holt
Editora: Record
Página: 378
Sinopse: Quando o corpo de uma mulher vestida em trajes sacerdotais é encontrado em Veneza, a capitã Kat Tapo é designada para o caso. Avançando na investigação, ela esbarra na pesquisa da segunda-tenente Holly Boland, sobre acontecimentos relativos a abusos cometidos na Guerra da Bósnia. Ao mesmo tempo, Daniele Barbo, dono do Carnivia — uma recriação virtual de Veneza —, é condenado por crimes na internet, mas desconfia da motivação da acusação. Os três buscam respostas, porém, ao verem suas suspeitas convergirem para o mesmo ponto, percebem estar envolvidos em algo muito maior.

A Abominação no Orelha de Livro & Skoob

"As pessoas abraçam o mal porque isso a excita."
Página 94

Leitores aqui no Livroterapias devem perceber que eu não sou muito de ler policial mas, quando eu leio livros desse gênero me bate aquela depressão ao final da leitura, principalmente agora com A Abominação... que.é.uma.trilogia.!1!!1!

A Abominação é um policial light, light porque ele não é daqueles livros que faz o leitor roer todas as unhas e que te dá um 'vilão' e no fim esse vilão não é o verdadeiro vilão (?). Mas ao mesmo tempo que ele é light... Ele não é. A Abominação trata sobre VÁRIOS temas num único livro: máfia, conspiração, religião, machismo (sim), assassinatos e a consequência da Guerra de Bósnia na atualidade.

Narrado em terceira pessoa, com POV's dos seguintes personagens: Kat Tapo, Holly Boland e Daniele Barbo

Kat é uma mulher atraente e sobretudo inteligente, e agora deve mostrar toda sua potência para a investigação do assassinato de uma mulher vestida com trajes litúrgicas, com seu chefe e colega de trabalho Aldo. No outro lado temos Holly Boland, segunda tenente (que sofre um pouco no ambiente "exército" por ser mulher), que recebe uma visita de uma desconhecida com dados e pedidos de informação da Guerra de Bósnia. E por último temos Daniele Barbo, o criador de Carnivia, uma rede social tá mais pra Habbo num nível fodastico, Daniele tem um passado doloroso que o deixa excluído da sociedade (ainda mais por ser um cara mega nerd no mundo da computação), além de estar prestes a perder seu maior feito, Carnivia.
"- O que as pessoas fazem no Carnivia é assunto delas.
 - Mas você não parece surpreso.
 - Nem todo mundo que necessita de privacidade é um criminoso, apesar do que o governo quer nos fazer crer."
Página 186

Cada um desses personagens tem um problema para resolver mas todos terão que se juntar para a conclusão da estória. Porém, isso não acontece com rapidez em A Abominação, há uma construção de enredo entre os três personagens que pode tornar a narrativa um pouco lenta, mas os capítulos curtos ajuda a passar essa leitura lenta, no começo do livro. Por mais que essa "lentidão" possa ser vista como um "defeito" do livro, eu achei muito bom o autor não ter pressa em juntar os três personagens de uma vez, deu pra conhecer (ou quase) cada um deles e pelo o que são movidos, não ficou superficial e isso é ótimo.

Como citei no início, o "machismo" está presente no livro pelas personagens Kat e Holly, achei muito interessante o autor ter explorado esse tema no livro, porque encaixou perfeitamente na relação Kat e Aldo/Holly e Kat. Foi um tema muito bem abordado, mostrando que as duas personagens mulheres tem o pulso firme e que não estão pra brincadeira. Porque a própria investigação que está sendo desenvolvida no livro, trás a tona essa reação de "estou acordada, quero lutar!".
"As mulheres ainda estão sendo traficadas, ainda estão sendo tratadas como cidadãs de segunda classe. As coisas estão melhores do que eram, mas a guerra não acabou."
Página 282

Jonathan Holt ao final do livro deixa até uma "nota" sobre os fatos históricos que foram usados no livro, deixando claro que sim, as questões trabalhadas no livro de fato não estão preenchidas na realidade. O que deixa o leitor um pouco mais revoltado com a falta de respostas tanto no livro quanto na realidade. Em A Abominação vemos a grande pesquisa que foi feita pelo o autor para construir o seu enredo, criando pontas que serão interligadas ao final.
"As pessoas como você, a geração que se criou com a internet, gostam de pensar que a abertura é sempre boa e o segredo é sempre mau. Mas o reverso também pode ser verdadeiro. Às vezes, é o sigilo que evita que pessoas más aprendem a fazer mais mal."
Página 326

Ainda sobre o autor, ele tem uma narrativa espetacular, ele soube construir um enredo mega interessante e não se perdeu, além de ter personagens incrivelmente interessantes - principalmente Kat, minha personagem favorita. O autor soube, em todos os capítulos, me dar aquele lindo sentimento "só mais um capítulo!".
"- É por isso que os crimes antigos precisam ser investigados tanto quanto os novos. Caso contrário, eles simplesmente se repetem."
Página 307

Agora sobre a edição, a Record permaneceu com a capa original e a diagramação/espaçamento é aquela padrão da Editora, deixando a leitura confortável, com folhas amarelas.

Em suma, A Abominação é um livro mais que indicado para os fãs de policiais mas terão que ter paciência porque como é lançamento... Sem previsão de quando o segundo volume da trilogia virá pro Brasil ;-;




5 comentários

  1. Não conhecia o livro
    Mas parece ser um leitura interessante
    Gostei da dica
    Já estou seguindo *~

    Beijos
    |•| http://pocketlibro.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  2. Oi Nat, tudo bem?
    Esse livro eu não conhecia e não vi divulgação sobre ele. Eu gosto muito de tramas policiais, e gostei dos assuntos que esse livro aborda. Parece ser interessante, apesar da lentidão que citou. Vou pesquisar sobre ele.
    beijinhos.
    cila-leitora voraz
    http://cantinhoparaleitura.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Oiee ^^
    Eu também não sou muito de ler livros que envolvam investigação policial, e mesmo depois de ler a sua resenha e sua opinião, ainda acho que não lerei esse livro tão cedo *-*
    MilkMilks
    http://shakedepalavras.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  4. Bom, eu sou bem chegada em livros policiais e nem sabia da existência deste, na verdade, olhando rápido para a capa, eu podia jurar que era um sobrenatural apenas, hehe.

    Beijoks, Van - Blog do Balaio
    balaiodelivros.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  5. Não conhecia este livro hm *o* Sou apaixonada por livros policiais, principalmente os de Agatha, e sendo assim fico animada quando conheço mais um desde tema, no entanto :/ quando você disse no final que se trata de uma trilogia me desanimou um pouco, pois atualmente estou procurando mais livros únicos para não ficar naquela ansiedade e curiosidade esperando o próximo volume, o pior que parece que hoje em dia os autores só estão dividindo suas tramas em trilogia/séries :C

    http://www.masquelivro.com/

    ResponderExcluir