#PHpoemaday - Personagem histórico

Era 11 de Junho de 1996.
Num município de São Paulo.

Cassandra e Ricardo iriam se encontrar no Shopping mais conhecido do município, eles iriam se encontrar para comemorar o 1 ano de casamento. Cassandra e Ricardo, foi aquele casal que começou no Ensino Médio, deu uma pausa pra cada um viver um pouco mais sua vida, mas no fim voltaram para si. Cassandra queria morar em Londrina depois de terminar a escola e Ricardo queria fazer intercâmbio, então preferiram terminar (ou dar um tempo) e ambos tiveram as mais diversas experiências de vida separados mas que agora, um ensina pro outro o que aprendeu... Juntos.
Cassandra estava feliz ao dobro, estava feliz por que iria comemorar as Bodas de Papel e iria contar ao seu marido que estava a espera do primeiro filho!
A alegria estava borbulhando pelo corpo de Cassandra.
Ricardo estava feliz pelo casamento e porque também finalmente conseguiu adotar o cãozinho que ambos estavam de olho há tempos e não via a hora de contar a novidade a sua esposa.
Quando se encontraram, os olhos de cada um brilhou intensamente.
Cassandra foi aos braços de Ricardo e já logo soltou:
- Estou grávida!
Mas ao mesmo tempo Ricardo também falou:
- Consegui adotar o cãozinho!
Eles se entreolharam e gargalharam chorando.
- Serei pai!
Ricardo quase ficou pulando na porta do Shopping, e Cassandra só conseguia chorar de alegria.
- Eu te amo.
Mais uma vez, ambos disseram a mesma frase juntos.

E nisso o teto caiu.

***

Ainda no dia 11 de Junho de 1996.
Num município de São Paulo.

Carolina e Marcos iriam se encontrar no Shopping mais conhecido do município, eles iriam se encontrar para terminar o 1 ano de namoro. Carolina e Marcos, foi aquele casal que mais dava inveja entre o ciclo de amigos da faculdade, mas que na verdade era o mais falso de todos, por detrás de muitas declarações de amor entre os dois se tinha o desprezo e a falta de respeito. Ficavam juntos porque eram o centro das atenções. Mas até que um dia Carolina percebeu que não queria esse tipo de pseudo romance, que estava se apaixonando pelo Marcos (o falso). Ela queria que ficassem... Juntos.
E que o Marcos romântico fosse o Marcos fixo. Carolina estava disposta a encarar um relacionamento sério, ela queria sentir o gosto de ter o "trabalho" de amar o outro. Marcos, não.
Então foi na praça de alimentação que ele deu um basta:
- Quero terminar, cansado desse joguinho de te amar por status, quero viver minha vida.
Carolina não viu nenhum traço de vergonha ou de receio de que as palavras de Marcos a machucaria. Ela se pois a chorar e respondeu:
- Mas Marcos eu te amo, eu quero ter uma vida com você, não quero mais viver essa falsidade também, mas eu gosto do Marcos romântico, fica comigo, me dê uma chance.
Ela perdeu o fôlego com o pedido e o Marcos simplesmente respondeu:
- Não, não quero.
Carolina viu mais uma vez a falta de humanidade em Marcos e fez a mesma coisa, já queria ser mais humilhada, não queria mais ouvir nenhuma palavra mais desse infeliz e sua última frase foi:
- Então morra, morra, eu te odeio!

E nisso o teto caiu.

***

No dia 11 de Junho de 1996, aconteceu uma das tragédias que mais repercutiu na cidade de Osasco, o famoso Shopping Osasco Plaza explodiu, (des)graças ao um vazamento de gás que estava acontecendo debaixo da Praça de Alimentação do Shopping.
Nesse dia, vidas foram perdidas, foram perdidas Cassandras, Ricardos, Carolinas e Marcos, Marias, Josés, Nathálias, Marcelos.

#PHpoemaday
Texto de minha autoria para o Desafio de Escrita do blog Central da Leitura, não pode ser plagiado/copiado/divulgado sem minha autorização.

Nenhum comentário