Resenha: A Proposta

A Proposta

Autora: Katie Ashley
Editora: Pandorga
Páginas: 312
Sinopse: Com a chegada dos trinta anos, Emma Harrison está com seu relógio biológico tinindo e ainda aguarda o seu príncipe encantado aparecer. Ela está ficando sem opções, principalmente depois que seu melhor amigo gay desistiu de ser seu doador de esperma. Claro, sempre há um banco de esperma, mas Emma tem medo de que haja alguma confusão com a doação e ela possa receber a semente de um monstro assassino ou algo do tipo. O maior mulherengo da empresa, Aidan Fitzgerald, está acostumado a sempre conseguir o que quer, principalmente no quarto. Quando Emma rejeita suas investidas na festa de Natal da empresa, ele fica determinado a conquistá-la a qualquer custo. Ao saber sobre a difícil situação de Emma, ele rapidamente faz uma proposta que beneficiará a ambos. Ele será o pai do filho da Emma, mas ela precisará concebê-lo naturalmente, com ele. Sem ninguém com quem namorar ou simplesmente fazer sexo casual, Emma reluta em aceitar a oferta, mas o charme dele e o intenso desejo dela pela maternidade vencem a questão. Logo as seções para a concepção do bebê se tornam mais do que físicas. Aidan não parece se afastar dela, enquanto Emma começa a pensar que ele pode ser o homem certo.

A Proposta no Orelha de Livro & Skoob
Livro Adulto

A Proposta foi aquele livro adquirido de forma bem simples: amiga indicou e eu comprei. E bem mais simples foi ter me apegado tanto aos personagens e suas histórias.

Emma é uma mulher que está perto dos 30 anos e vê que já está mais que na hora de ter um herdeiro, quer construir uma nova família e está dependendo da doação do esperma de seu melhor amigo gay, até que... Ele desiste no meio do caminho e ai entra o lindo do Aidan para salvar a Emma. 

"- Você é tão mandona e exigente, Em. Não acredito que eu faço o que você quiser."

Página 143 - Aidan

Aidan é o nosso personagem mulherengo mas confesso que eu não achei ele tãooooo mulherengo durante o livro, ele teve tanta oportunidade de mostrar esse lado durante o livro porém não, mostrou-se sendo um cara inteligente, agradável, engraçado, carinhoso e lindo - tanto por dentro quanto por fora. Aidan será o doador do esperma para Emma, só que ele cria a condição de dar esse filho/filha a Emma de forma natural... Ou seja, no sexo propriamente dito #uimamãe

Mas vamos ter problemas. Aidan com sua dificuldade de relacionamento. Emma com seu controle de não se apaixonar pelo pai de seu filho e sua família - um parente, pra ser mais especifica, que não aceitará tão cedo que Emma dará a luz a um "bastardo", isso por conta da religião - que achei muito legal a autora ter colocado a religião no meio de enredo de forma de "não apreciação" do novo membro da família.

Até parece meio fútil a ideia da Emma querer ter um filho e do Aidan aceitar a ideia de doar seu esperma, mas calma, os dois tem motivos muito bom para fazer tal ato... Só que isso não vai terminar com desejos egoísta dos dois, no final eles vão querer um ao outro e isso é fato.

Emma se mostrou uma personagem bem real pra mim, consegui me colocar no lugar dela, no desejo de ter filhos, de conseguir ser algo a mais para o Aidan, tendo amigos que estavam sempre ao lado dela, é uma personagem que não tem uma vida muito lá pacata, mas mesmo assim mostrou-se uma mulher forte, e é isso que me importa.


"- Mas eu não sei nada sobre bebês, nem sou uma certeza, certo?
- Exatamente"

Página 260 - Aidan para Emma


Em A Proposta não tive a dificuldade de gostar do casal, me mostraram muito shippável; algo que vem me incomodando em alguns livros de romance/new adult/erótico é que estou tendo dificuldade com os casais que estão ficando sem sal e isso é chato pra caramba, mas Aidan e Emma são completamente com química.

As cenas de sexo entre nosso casal não foi nada "EITAAAA" foi tudo bem normal, foi tudo bem consensual, não é um erótico A Proposta. E também não foi como "a cada 5 páginas temos 8 cenas de sexo". Teve o sexo mas teve o desenvolvimento do enredo, que é o mais importante.

Outra coisa que me ganhou na leitura foi a narração em terceira pessoa que encaixou perfeitamente na leitura, grande parte do ponto de vista era pela Emma mas Aidan tinha suas vezes, mas ainda sim eu achei completa a narrativa dessa forma. E não sei vocês, ela tem uma cara de fanfic, alguém saberia me dizer se A Proposta foi/é uma fanfic? e-e

"Ele não tinha fugido. Em vez disso, ele tinha tentando encontrar algo que a fizesse se sentir melhor. O gesto fez as emoções de Emma se descontrolarem como em um carrossel." 

Página 172


Finalizando, A Proposta foi um livro lido em um dia - só pra vocês terem a ideia de como o livro me capturou - pra quem quer uma leitura que flui, que te prende como se você fosse uma criança assistindo desenho animado no sábado de manhã, eu indico muito bem indicado esse livro. -q

~nathália

3 comentários

  1. Oi! ^^
    Tudo bem?
    Do jeito que você escreveu a resenha até fiquei com vontade de ler, mas definitivamente livros com cenas de sexo não fazem parte das minhas leituras (recatada ao extremo?? Talvez.) . Não me importo em ler livros, ou até escrever, com cenas onde há sexo, mas eu não gosto de ler/escrever os "finalmente". Prefiro quando fica subentendido!
    Mas, para quem gosta do gênero, ou não se incomoda com as cenas, parece ser um bom livro! :)


    Beijusss;
    http://hipercriativa.blogspot.com.br/
    https://www.facebook.com/BlogMenteHipercriativa

    ResponderExcluir
  2. Oi :)

    Sua resenha ficou encantadora, a maneira como você expressou foi incrível. Esse livro não me interessa pro inúmeros motivos, mas se eu ganhasse de presente leria sem dúvida nenhuma. Beijos!

    http://euvivolendo.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Ultimamente tenho até evitado esse gênero pelos casais irritantes e sem sal, como você falou. Mas amei a resenha Nathy, ainda não tinha ouvido falar sobre esse livro e a história parece boa.

    Bjim!!!

    Tammy - Livreando

    ResponderExcluir