Resenha: A Caçada

Trilogia Hunt - Livro 01

Autor: Andrew Fukuda
Editora: Intrínseca 
Páginas: 288
Sinopse: Gene é diferente dos outros. Ele não tem a força e agilidade de seus colegas da escola, é imune à luz do sol e não sente uma sede insaciável por sangue. Gene é um 'eper', um dos últimos humanos do planeta, e vive disfarçado no meio das pessoas normais. Ele usa presas falsas, raspa todos os pelos do corpo, faz o possível para esconder seu cheiro e jamais abandona sua máscara. Sabe que não deve chamar a atenção em um mundo em que um pequeno deslize pode ser fatal. Mesmo vivendo sozinho há anos, Gene ainda escuta as palavras de advertência de seu pai - Não faça amigos; não pegue no sono durante a aula; não pigarreie; não gabarite as provas, embora sejam um insulto à sua inteligência. Não durma na casa de colegas; não cantarole nem assobie. E ainda; Nunca esqueça quem você é. Ele leva sua vida de acordo com essas regras, determinado a sobreviver. Mas a frágil segurança de Gene é ameaçada por uma terrível surpresa; a Caçada Eper.

A Caçada no Orelha de Livro & Skoob

Livros de bruxos e vampiros nunca são atrativos para mim, mas A Caçada conseguir me prender no mundo vampiresco e devo dizer que durante a leitura eu roía a unha por medo dos Vampiros descobrirem sobre Gene, o nosso personagem narrador que é só um adolescente Eper, ou seja, HUMANO. Vivendo no meio de vampiros, indo a escola - fazendo possível e o impossível para passar batido, sem risadas, sem cantoria, sem choro, sem sono, era isso que Gene cresceu aprendendo com seu pai (também Eper) que agora se foi porque ele foi mordido (um dos mistérios pra mim é a dúvida de saber se o pai de Gene está vivo ou não - como vampiro - e espero que essa dúvida não seja desnecessária e tenha uma resposta na continuação).

"Ele dizia tão raramente que talvez não fosse bem uma regra, mas um lema de vida. Nunca se esqueça de quem você é."


A cada página enxergamos de uma forma muito dolorida de um humano - sozinho - estar vivendo no meio dos vilões da atual sociedade (também quero ter as respostas de como essa invasão de vampiros deu certo, o do porque os humanos estarem em extinção), e é tão cheia de detalhes a narrativa, é impossível você não sentir a aflição de Gene mas também não se dá pra confiar, porque ele só está nos contando o que sabe com seu único ponto de vista e o que ele aprendeu com seu pai. 

E finalmente temos a "surpresa" dos Jogos Vorazes versão vampiro - posso estar sendo infeliz na comparação mas realmente todos tem que matar para um sobreviver, no caso os vampiros matarão os últimos epers da Terra. Gene é um dos selecionados para a Caçada e outro aluno de sua escola também, a Julia Brasa, a garota vampira que o Gene gosta e que eu realmente odeio. Julia foi a personagem mais odiada por mim no livro, e só lendo pra entender o meu ódio porque é relacionado ao final do livro HUE. Mas resumindo ela a parte "bléh" do livro, mas devo confessar que sem ela o Gene não tomaria certas atitudes ao final. 

Voltando a Caçada, antes dela começar, tem os dias de preparação - como Jogos Vorazes - e nisso que a narrativa vive até ao final, a Caçada de fato é só ao final e com muita ação. Os últimos epers vivos e que serão liberados para a Caçada também são treinados, essa é a grande novidade dessa grande Caçada. 

Muitas vezes na leitura eu não conseguia imaginar como os vampiros são tão tapados ao ponto de não perceberem que Gene, um humano, vive entre eles e eles mesmo se enganavam, não precisava do Gene dar a desculpas para ele, do cheiro forte que estavam sentido de eper na hora do jantar, eles mesmos criavam as desculpas para isso.


"A convicção é... pegajosa. Irreversível. Olhem só para vocês. Quase me convenceram" 


Em resumo, eu gostei muuuuuito da leitura de A Caçada, é uma leitura que o personagem narrador consegue passar todo seu sentimento para o leitor, e a primícia do livro também é bem inédita pra mim e por mais que muitas MUITAS dúvidas ficaram depois da leitura, espero que os próximos livros consigam respondê-las. E também é bem emocionante a forma como o autor descreve os seres humanos, as nossas falhas e nossas virtudes. É um livro também pra pensar.


"- Ignorância traz felicidade"

4 comentários

  1. Oi Nathália, tudo bem?

    Eu gostei de conhecer um pouco sobre este livro. Pela sua resenha a leitura parece ser sido boa e ter te deixado com vontade ler os outros. Goste da premissa e vou procurar saber mais sobre o livro.

    Beijos.

    http://livrosleituraseafins.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Oi Nathália!

    Feliz 2014 para ti e para Rízia.
    Eu li a sinopse desse livro faz algum tempo e me chamou a atenção. Achei muito interessante toda a trama e apesar de ser sobre vampiros, parece bem diferente. Também não sou uma fã de vampiros, mas gostei da história. Ótima resenha.

    Beijos

    http://poesiasprosasealgomais.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Oi
    eu nunca tinha ouvido falar desse livro, mas eu vou colocá-lo agora na minha lista de desejados! Eu adorei essa ideia de um humanos escondido entre os vampiros, porque o clichês são os vampiros entre humanos. Acho que também iria ficar muito tensa lendo e com medo dele ser descoberto a qualquer segundo, e como vc disse, eles devem ser tapados pra n perceber um humanos (ou ele é mto bom em se esconder e os vampiros muito arrogantes).
    gostei bastante da sua resenha e do livro.

    tem postagem nova no meu blog, espero sua visita ;)
    bjs

    -TÍTULOS DE LIVROS

    ResponderExcluir
  4. Eu não sabia que era sobre vampiros, isso me fez querer ler o livro, eu não tinha tido essa vontade até agora, mas depois desta resenha empolgada, não há como deixar passar.

    Bjos!!
    Cida
    Moonlight Books

    ResponderExcluir