Resenha: Invisível ao Toque

Autora: Nat Bespaloff
Editora: Independente
Páginas: 248
Sinopse: Atormentada pelas lembranças de uma relação amorosa que acabou mal, Svek, uma jovem de 20 anos e apaixonada por esportes radicais, foge de relacionamentos sérios e abomina tudo o que diz respeito a sentimentos. Enquanto isso, tem sonhos recorrentes e bastante vívidos com uma garota chamada Victória, em cuja pele se vê transportada a cenários de séculos passados, em situações de extremo perigo. Nesse momento de confusão, Svek conhece o enigmático Zac, que consegue despertar nela pensamentos até então inexistentes. Ela acaba descobrindo o amor na figura de uma pessoa estranhamente familiar. Um sentimento transformado em uma maldição que resistiu aos séculos, em que a despedida e a renúncia representam o maior gesto de compaixão e coragem.

Invisível ao Toque no Orelha de Livro & Skoob

Sabe aquele livro que narra um casal totalmente shippável com uma dose de humor na escrita? É esse livro. 

A Nat Bespaloff tem uma escrita simples porém muito bem elaborada, ela sabe trazer os devidos sentimentos ao leitor pela sua escrita. Num momento você se vê rindo com a narração da Svek e noutra você tá #sad.

"Finja que o celular está tocando - orientou-me.
- Tiririm tiririm - imitei o toque - Tiririm...
- Não, Svek. Finja que o celular tocou e atenda."
Página 147

Svek é uma jovem que perdeu seu namorado num acidente ou suposto suicídio. E desde então ela se culpa pelo ocorrido mas tenta ao máximo não expor isso para sua mãe - mesmo que tenham uma ótima relação - e nem para seus amigos - que por sinal, tenta ao máximo não se socializar. Sammy é a sua melhor amiga mas teve pouca participação na estória mas isso porque Svek é bem fechada com a amiga desde o acidente de seu namorado. E temos Felipe um cara perfeito para nossa protagonista e apaixonado por ela, só que ela não consegue corresponder.

"- Saudades - Arqueou as sobrancelhas. - Saudades é uma palavra que te impulsiona a ir até a pessoa que te faz falta - Sacudiu a cabeça. - Não uma palavra que te faz ficar imóvel. Sentiu saudades por que quis; sempre soube onde estava."
Página 120

Além desse drama de vida, Svek tem que lidar com sonhos estranhos de um casal com amor proibido num século passado, que pode até parecer algo aleatório no início da leitura mas é o gancho principal para o final do livro.

Mesmo com esses problemas que a vida trás, Svek pratica esportes radicais para relaxar e numa dessas escaladas em Campos de Jordão - onde a estória basicamente se passa - ela conhece Zac, um cara que a impede de fazer uma basteira e nisso se cria um laço entre eles.

Zac é o romântico com um bom humor e Svek é a garota com fibra e as vezes um pouco respondona, é um casal de personalidades diferentes mas que causa ao leitor suspiros.

" - Não sei, me perdi. - Respirou fundo. - Toda semana faço o mesmo caminho, da faculdade para casa e... Hoje, me perdi - Encarou-me. - Destino - sorriu.
- Destino - disse Zac, no banco de trás. - Mas pode me chamar de Zac."
Página 121

Mas nem tudo são rosas, Zac tem um segredo e quando revelado dá tudo a perder o final feliz dele com Svek. E ai entra também os motivos dos sonhos de época de Svek.

É um clichê sem delongas mas quando a narrativa é rica, com frases de efeito muito forte, com um casal com personalidade e que consegue atrair o leitor para dentro do livro, tudo fica inédito e leve.

"- O corpo - continuou ele - é igual massa de modelar. Se você entregar a dez pessoas uma massa de modelar, cada uma delas irá deixá-la com formato diferente. Assim é a alma; molda o corpo. Quem escolhe a pessoa pela cor da massa de modelar, não ama. Quem escolhe pelo o que foi feito com a massa, ama a alma desse ser." 
Página 132

Invisível ao Toque é o livro de estreia da Nat Bespaloff no mundo de escritores e veio de forma independente e devo ressaltar que o livro dela ficou com um [grande] capricho, como podem ver na foto:


Em cada começo de capítulo tem essa folha preta com a modelo, achei muito lindo! E acredito que não vi nenhum erro de digitação, se teve passou batido por mim e-e até porque estou lendo pra me divertir e não pra ficar corrigindo a semântica (só se ela estiver exageradamente errada, ai lasca né HUE).

Estou super ansiosa pra ler outras obras da Nat tem que ter outros livros por favor!
E ela é aquela autora super simpática, mesmo que nós nos falamos via e-mail deu pra sentir que ela é uma mulher incrível e ainda por cima me fez a dedicatória mais uanderfoul do planeta! Até postei na fanpage do Livroterapias

Bem é isso minha gente, espero que tenham gostado da resenha e que tenha chamado atenção para a leitura, porque vale a pena conhecer a escrita da Nat e ficar apaixonado/a pelo seu casal!








~Nathália

6 comentários

  1. Olá!

    Gostei da história. Chama a atenção e já fiquei curiosa para saber esse segredo e tudo que há por trás da história. Não há nada melhor quando os persongens consegue te cativar.

    Beijos

    http://poesiasprosasealgomais.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Eu li o livro e fiz amigas lerem de tanto que gostei da história... narrativa muito cativante e apesar de clichê é liiiindo.

    xoxo
    Mila F.
    http://delivroemlivro.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Oie :)

    Nossa eu tenho bastante vontade de ler esse livro pois todos falam muito bem e essa capa é toop !!

    http://euvivolendo.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Hey!

    A capa é linda, a história promete e adoro casais super shippáveis, que voce torce até o fim, não importa o que aconteça! Otima resenha!

    Um beijo
    http://escolhasliterarias.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  5. Sou louca para ler esse livro da Nat. A sinopse é bem interessante e eu gostei tanto dessa capa que omg! Preciso dela. haha <333
    Ah que fofo esse autógrafo *-*

    Beijos!!

    ResponderExcluir
  6. Não conhecia a autora nem o livro mas gostei muito da sinopse e da resenha. Parece que tem uma história com muito potencial e várias alternativas, daqueles que a gente não quer parar de ler até chegar no final.

    ResponderExcluir