Resenha: Gênesis

Autor: Bernard Beckett
Editora: Intrínseca
Páginas: 176
Sinopse: Na ocasião em que a Terra foi arrasada pela Peste, os sobreviventes reuniram-se em uma nova sociedade. Separados do mundo exterior por uma cerca em pleno oceano, vivem em absoluto isolamento – aviões que se aproximam são abatidos; refugiados, executados. Até que um soldado escolhe romper com as regras e, em vez de disparar, resgata das águas uma menina. Seu nome é Adam Forde. Ele muda para sempre o curso da História.
Anaximandra, uma jovem de 14 anos, estudou a fundo esses dados históricos. Numa sala com pouca luz ela está sentada diante de três Examinadores para uma exaustiva prova de quatro horas. Adam Forde, seu herói, morto há bastante tempo, é o tema do exame. Se aprovada, ela será admitida na Academia – a instituição de elite que governa aquela sociedade utópica. Anax, porém, está prestes a descobrir que nem tudo consta dos registros acadêmicos. Há fatos, imagens, arquivos a que nem todos têm acesso. Antes que a avaliação termine, virão à tona o obscuro segredo da Academia e a realidade assustadora daquele admirável mundo novo.
Inquietante e de uma ingenuidade encantadora, Gênesis conduz a um futuro em que antigas – e eternas – questões filosóficas se chocam com o avanço tecnológico – quando o significado de ser humano, ter consciência e ter alma tornam-se questões centrais.

Comecei a leitura de Gênesis no começo da madrugada de domingo, escolhi ele por ser de poucas páginas e assim teria a resenha de hoje, os outros livros que eu estou lendo eu não daria conta de terminar para fazer a resenha de hoje, então assumo que sim: escolhi ler ele por causa de suas poucas páginas -q

Não sei se vocês sabem mas eu faço faculdade de Ciências Sociais, e nesse curso a Filosofia é a base durante esses três anos, mas por que estou contando isso a vocês? Porque esse livro é filosófico, com um pouco de ficção científica, é um livro muito mais muito reflexivo. Ou seja, nem me perguntem se gostei do livro... Eu amei.

Anaximandra - sim, esse é o nome da nossa personagem - é uma menina de 14 anos que desde sempre é movida em estudar a história de Adam Forde, 18, um jovem herói que causou uma mudança drástica no rumo da História da Sociedade, por ter salvo uma garota em alto mar sendo que ele fora treinado para ser um militar, matar qualquer pessoa que vinha a sua frente.

O livro é basicamente uma entrevista da Anax com os Examinadores da Academia, que é um instituição importante na República - diálogo socrático de Platão - onde só os melhores entram... São quatro horas de análise, perguntas, apresentação de hologramas da Anax sobre os meses em que Adam esteve preso em companhia de Art, um robô.

Nas primeiras páginas do livro é bem desenvolvido a explicação de como é essa Sociedade, de como funciona, como que foi criada e tudo mais. Já quando começa as apresentações dos hologramas da Anax eram os pontos mais alto de reflexão do livro pois tinha a seguinte discussão entre Adam e Art: "Sou humano, tenho plena consciência do que eu faço, tenho alma e cérebro, e você Art é uma simples máquina feita por um de nós, humanos, que se acha mais evoluído, mais consciente do que eu". E em uma dessas discussões entre Adam e Art, me aparece o melhor quote do livro, ou um dos melhores:

"Eu não sou uma máquina. O que uma máquina pode saber sobre o aroma da relva molhada da manhã ou sobre o som de um bebê que chora? Eu sou a sensação do calor do sol sobre a minha pele; sou a sensação de onda fria que se quebra de encontro com o meu corpo. Sou os lugares que nunca vi, mas que posso imaginar quando meus olhos estão fechados. Sou o sabor do hálito de outra pessoa e o cor dos cabelos dela. (...) Eu sou a curiosidade, sou a razão, sou o amor e o ódio. Sou a indiferença. Sou o filho de um pai, que por sua vez é filho de outro pai. (...) Eu sou o meio pelo qual o universo teve consciência de si próprio. Sou aquela coisa que nenhuma máquina será capaz de fabricar. Eu sou feito disso: de significado." Páginas 114 e 115.

Do começo ao fim me peguei presa ao livro. A forma que foi narrada a entrevista mais as apresentações dos hologramas não ficaram confusas, muito pelo contrário. 

O final do livro foi chocante, foi inesperado. Confesso duas coisas: 1ª: com a leitura tão rápida e fácil num enredo muito bem bolado, eu acabei esquecendo de me questionar de como seria o final desse livro de 176 páginas e isso foi bom; 2ª: tive que ler a duas últimas páginas mais de uma vez pra ter certeza que não tinha lido errado nada, só pra vocês entenderem como me senti com esse final. Não cometi o pecado de ler o último paragrafo do livro, se alguém tem essa mania assim como eu, te peço que não estrague a surpresa do livro, então não leia o último paragrafo.

Então eu indico esse livro pra quem não quer ler nenhum 'mimimi' e sim ler algo reflexivo, duro e profundo. Não se engane que o livro é fino e então ele não terá um bom conteúdo. Gênesis é a prova que existe sim livros fino complexo, profundo e bem desenvolvido.

- nathália

18 comentários

  1. Muito interessante!

    Eu ando numa momento meio "coisas históricas" e já gostei do enredo do livro.

    Essa parte da sua resenha foi essencial para eu decidir ler a obra:

    "Então eu indico esse livro pra quem não quer ler nenhum 'mimimi' e sim ler algo reflexivo, duro e profundo."

    ResponderExcluir
  2. Oi, eu não conhecia esse livro e parece bem legal. Eu gostaria de ter a oportunidade de ler..gostei.
    Beijos de segunda para começar a semana bem!

    http://marlicarmenescritora.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Eu adorei ler esse livro, foi rápido, meio confuso, mas o final compensa!

    http://tavernadoleitor.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. gostei da resenha, mas não me animei para ler o livro

    ResponderExcluir
  5. Oi flor!
    Apesar de não fazer meu gênero literário, pela sua resenha parece ser um livro muito bom!
    Beijos
    Amanda
    leiturahot.blogspot.com

    ResponderExcluir
  6. oiii ;)
    dei uma sumida mais estou de volta
    cara, adorei a resenha desse livro, adoro livros assim, e a editora intrinseca nunca lançou um livro ruim ate hj ><
    ótima postagem!
    tem post novo no meu blog, espero sua visita e comentários!
    bjinhus

    TÍTULOS DE LIVROS

    ResponderExcluir
  7. ÇSDKFSDÇLFKSDFKDSÇFLSKDFDFSDFÇLSDFKÇSDLKF
    Apaixonado.
    Ótima resenha pra o que parece ser um ótimo livro. E o melhor: ele é curtinho, e já que eu to em época de exorcização (provas) dá pra eu ler de boa.

    Beijos,
    a-song-of-fire.blogspot.com

    ResponderExcluir
  8. Fiquei interessada no livro quando vi a capa, mas assim que você comentou que o livro é basicamente uma entrevista perdi meu interesse ;x

    Beijos
    Pepper Lipstick

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Puts Bia :/
      é uma entrevista sim mas com os diálogos dos hologramas, então não fica tão chato a leitura :3
      dê uma chance ao livro ;-;

      HUAEHUA

      ~nath

      Excluir
  9. Eu comecei a ler o ebook desse livro mas larguei por causa da tradução ruim, preciso compra-lo, me interessei muito depois da sua resenha Nathy. Como sempre mandando muito bem <3

    Robs- http://perdidoempalavras.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. yaaaaaay, obrigada robs!
      se você não conseguir comprar eu te empresto -qqq

      Excluir
  10. Olá!
    Já tinha me interessado por esse livro certa vez, mas mais pela capa mesmo (sou dessas que a capa é a primeira coisa a chamar a atenção hehehe). Mas adorei conhecer um pouco mais sobre ele.
    Se não tivesse outras 10000 prioridades, apostaria nele, com certeza.

    Sucesso sempre, beijos.
    http://bestherapy.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. quando me apresentaram esse livro, nem me mostrar a capa só me disseram: é distópia
      então já coloquei na lista de desejados/quero ler \o HUAHEIAHEIUA

      ~nath

      Excluir
  11. Interessante, não conhecia direito esse liro ainda.
    Bjs
    http://eternamente-princesa.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  12. Oi Nath,

    Eu já tinha visto esse livro, porém é a primeira vez que leio uma resenha sobre ele. Parece ser bem interessante, e fiquei bastante curiosa para lê-lo, afinal, já estou cansada de livros bobinhos (que estão até me irritando). Ótima resenha!

    Beijos!

    ResponderExcluir
  13. Oi!
    Eu não conhecia o livro, mas pela sa resenha ele parece ser bem interessante. E como você mesma disse, reflexivo.
    Vou dar mais uma sondada nele e quem sabe não leio.

    BjO
    http://www.the-sook.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  14. Sempre tive curiosidade de ler esse livro, a primeira vez que vi a capa fiquei me perguntando do que ele falava e nem me lembrava mais dele até que vi a capa e a resenha então corri para ler. Não sabia que ele era tão pequeno, e cheguei a pensar que era uma distopia a história é bem diferente do que eu esperava e ainda assim estou curiosa, gosto de livros pequenos que tem boas histórias, espero ler esse logo, nunca o achei para comprar em loja fisíca (não que tenha me lembrado de procurar). Amei a resenha!

    Abraços,
    Raquel - Viajando com Livros.

    ResponderExcluir
  15. Amei a sua resenha muito bem objetiva!
    Fiz a resenha no meu blog do Livro "Gênesis ".
    Dê uma conferida!

    booksmagiclove.blogspot.com.br

    Muito Obrigada..Beijos!

    ResponderExcluir